WhatsApp Twuitter

Sexta, 16 de junho de 2017, 08h34

Política Nacional

Rodrigo Maia assume a Presidência na semana que vem com viagem de Temer


O presidente Michel Temer recebeu nesta quinta-feira (15) o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na residência oficial da vice-presidência, o Palácio do Jaburu. Entre os assuntos discutidos na reunião estavam a estratégia para apreciar com rapidez a eventual denúncia criminal contra o presidente na Câmara e a agenda de Maia na próxima semana. A partir da segunda-feira (19), Maia irá ocupar interinamente a Presidência da República no período da viagem oficial de Temer à Rússia e à Noruega. O embarque de Temer está previsto para as 11h de segunda.

Estiveram ainda no Jaburu com Temer, os ministros da Secretaria de Governo, Moreira Franco e da Educação, Mendonça Filho. Eles saíram do encontro sem falar com a imprensa.

Billy Boss/Câmara dos Deputados

A expectativa em Brasília é que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresente ao STF (Supremo Tribunal Federal) na segunda-feira (19), ou ao longo da semana, uma denúncia contra o presidente Michel Temer com base nas delações da JBS. Para que o presidente seja julgado pelo STF, porém, a Constituição estabelece que primeiro a Câmara autorize a abertura do processo, em votação similar a de abertura de um processo de impeachment.Se isso ocorrer, será a primeira vez que um presidente brasileiro é denunciado por crime comum no exercício do cargo.

Como são necessários 342 votos para que o processo siga no STF, o Planalto aposta na sua base aliada, que ainda é maioria na Câmara, para derrubar a investigação. Por isso prefere uma votação rápida, antes que novos fatos provoquem uma debandada na base de apoio.

Apesar do cenário de possível denúncia, o presidente Temer decidiu manter a viagem à Rússia e Noruega para esta semana. O objetivo da viagem é atrair mais investimentos ao Brasil nas áreas de energia, portos e ferrovias e no fundo da Amazônia.

Veja abaixo a programação prévia de Temer na viagem:

Terça-feira (20)

9h - horário local. Desembarque em Moscou.
Temer deve almoçar no hotel. Depois, participa de seminário com investidores russos interessados nos ramos de energia, portos e ferrovias e janta na casa do embaixador brasileiro em Moscou.

Quarta-feira (21)

11h - encontro com a presidente do Conselho da Federação Russa, a senadora Valentina Matvienko.
Depois, tem encontro com o presidente da Duma (legislativo), deputado Vyacheslav Volodin.
Na sequência, deposita flores no túmulo do soldado desconhecido. Depois, tem encontro reservado com o presidente Vladimir Putin, seguido de reunião ampliada em formato de almoço, no Kremlin.
Participa de cerimônia de assinatura de atos, que inclui a simplificação de assuntos ligados à Receita Federal entre os dois países, e de declaração à imprensa, no Kremlin.
À noite, encontro com o primeiro-ministro Dmitri Medvedev, na Câmara Branca.

Quinta-feira (22)

11h - embarque para Oslo, onde terá encontro com investidores noruegueses depois do almoço. Temer deve almoçar durante o voo. A Noruega é o oitavo país que mais investe no Brasil e o primeiro no fundo Amazônia.
À noite, jantar na Embaixada do Brasil na Noruega.

Sexta-feira (23)

Visita a primeira-ministra norueguesa, Erna Solberg; o presidente do parlamento; o rei Harald V, seguido de almoço com o rei.

No início da noite, retorno ao Brasil. 



// matérias relacionadas

Domingo, 25 de junho de 2017

12:13 - Base aliada de Michel Temer teria 60% de fundo eleitoral

Sexta, 23 de junho de 2017

12:06 - Gravíssimo, diz FHC sobre denúncia de Temer

12:02 - Senadores se declaram independentes

11:55 - Viagem de Temer à Noruega vira um dos assuntos mais comentados no Twitter

08:17 - Temer é recebido sob protestos em reunião com governo da Noruega

Quinta, 22 de junho de 2017

11:36 - Após novo revés no Congresso, Temer diz que reformas são inadiáveis

11:02 - Redução de áreas de florestas na Amazônia voltará para análise do Congresso

10:53 - Temer chega a Oslo, em meio a promessa de protestos

Quarta, 21 de junho de 2017

08:26 - Temer indicou doações de R$ 20 milhões com dinheiro do FI-FGTS, diz Funaro

Terça, 20 de junho de 2017

11:16 - Alckmin diz que é preciso aguardar para se posicionar sobre Temer e Aécio


// leia também

Domingo, 25 de junho de 2017

16:53 - Câmara volta a apreciar na terça MP devolvida pelo Supremo

11:14 - Em projeto de Jucá, fatia para o PMDB é de R$ 550 milhões

11:02 - Lava Jato lidera ranking das prisões por corrupção no Brasil

10:51 - Desde 2013, prisões por corrupção crescem 288%

09:30 - Operação dita embate de ministro Barroso com Gilmar Mendes

Sábado, 24 de junho de 2017

11:40 - Polícia Legislativa apura carta enviada com fezes para Maia

09:21 - PF deve entregar relatório final do inquérito que investiga Temer na segunda

09:15 - PF conclui que não houve edição em áudio de conversa entre Temer e Joesley

Sexta, 23 de junho de 2017

16:30 - Polícia Federal apreende 15 joias na casa da irmã de Adriana Ancelmo

16:09 - Palestras sobre corrupção e Lava Jato rendem R$ 219 mil a Deltan Dallagnol