WhatsApp Twuitter

Domingo, 18 de junho de 2017, 09h03

política nacional

Joesley Batista acusa Lula e o PT de 'institucionalizarem a corrupção'


 Além de atacar o presidente Michel Temer em entrevista publicada na revista Época, Joesley Batista, dono da J&F, que controla o frigorífico JBS, também falou sobre Lula e o PT. Na mesma entrevista, o empresário disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT “institucionalizaram a corrupção” no País, cujo modelo foi reproduzido por outros partidos. Segundo Joesley, há 10, 15 anos houve uma “proliferação de organizações criminosas” no Brasil. “Nós participamos e tivemos de financiar muitas delas”, afirmou o empresário, que indicou o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega como o seu contato no PT.


Joesley acusa Lula e PT de 'Institucionalizarem a corrupção' no País

Joesley indicou ainda que o PT iniciou um "modelo" de corrupção que passou a ser reproduzido por outros partidos. “Foi no governo do PT para a frente. O Lula e o PT institucionalizaram a corrupção. Houve essa criação de núcleos, com divisão de tarefas entre os integrantes, em Estados, ministérios, fundos de pensão, bancos, BNDES. O resultado é que hoje o Estado brasileiro está dominado por organizações criminosas. O modelo do PT foi reproduzido por outros partidos”.

Apesar de citar o ex-presidente, Joesley disse que nunca teve “conversa não republicana com Lula”. “Zero, eu tinha com o Guido”, afirmou. “Não estou protegendo ninguém, mas só posso falar do que fiz e do que posso provar. Não estou entregando pessoas. Entreguei provas aos procuradores”.

Após a divulgação da entrevista, Temer decidiu que vai entrar com ações civil e penal contra o empresário Joesley Batista. Em nota divulgada no início da tarde deste sábado (17), o Planalto informou que "o presidente tomará todas medidas cabíveis contra esse senhor" e que "suas mentiras serão comprovadas e será buscada a devida reparação financeira pelos danos que causou, não somente à instituição Presidência da República, mas ao Brasil. O governo não será impedido de apurar e responsabilizar o senhor Joesley Batista por todos os crimes que praticou, antes e após a delação".



// matérias relacionadas

Quinta, 17 de agosto de 2017

20:00 - Governo buscará diálogo com parlamentares para aprovar nova meta fiscal

Quarta, 16 de agosto de 2017

21:38 - Temer alega que reformas ajudam o Brasil a não precisar de nova Constituição

16:55 - Temer justifica nova meta fiscal em razão da queda da inflação e da arrecadação

14:22 - Decreto de Temer cassa concessão da BR-153 explorada pela Galvão Engenharia

Terça, 15 de agosto de 2017

16:10 - Por determinação de Temer anúncio da nova meta é antecipado

14:45 - Padilha diz que meta fiscal deve ficar em torno de R$ 159 bilhões

Segunda, 14 de agosto de 2017

17:35 - Temer diz que 'está muito na moda a garantia da lei e da ordem'

15:19 - Recomeça reunião no Planalto com Temer, Meirelles e Dyogo

14:30 - Brasil receberá visita de técnicos americanos para inspeção veterinária

13:30 - Governo deve anunciar hoje mudança da meta fiscal


// leia também

Sexta, 18 de agosto de 2017

15:48 - Moro manda bloquear R$ 6 mi das contas de Vaccarezza

14:34 - Prisão tem base em delações contraditórias, diz defesa de Vaccarezza

14:03 - PF acha R$ 122 mil em dinheiro na casa de Vaccarezza

08:46 - Ex-gerente da Petrobrás acusado de propinas chora a Moro por liberdade

08:18 - Ex-deputado Cândido Vaccarezza é preso em nova fase Lava Jato

Quinta, 17 de agosto de 2017

23:30 - Gilmar Mendes manda soltar mais 1 empresário do setor de transportes

22:30 - Marcus Pestana será relator do projeto que altera metas fiscas

20:30 - Na CPI da Previdência, secretário da Receita propõe redução de desonerações

19:48 - Decisão do STF sobre impeachment de Temer sai até próxima semana

15:16 - Lula pede a Moro que suspenda interrogatório de setembro