WhatsApp Twuitter

Segunda, 19 de junho de 2017, 16h21

Ministério Público apresenta nova denúncia contra Sergio Cabral e Adriana Ancelmo


O MPF-RJ (Ministério Público Federal do Rio de Janeiro) apresentou nova denúncia contra o ex-governador do Rio Sergio Cabral (PMDB), a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo e mais dois assessores. A acusação é de crime de lavagem de dinheiro. Cabral já é réu em 9 processos, e na semana passada foi condenado a 14 anos e 2 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro em um deles.

A nova acusação, de lavagem de dinheiro, foi apresentada pelos procuradores na sexta-feira (16). Os procuradores se basearam em documentos apresentados pela joalheria H.Stern, que firmou acordo de leniência.

O MPF-RJ sustenta que o casal adquiriu 189 joias e pedras preciosas em joalherias, ao custo de R$ 11 milhões. Segundo o MPF-RJ, as peças seriam prova de crime. Uma delas chegou a custar R$ 1,8 milhão. Do total de joias, contudo, apenas 40 foram encontradas. A procuradoria agora quer saber onde foram parar as outras 149.

 

No mesmo processo em que condenou Cabral, o juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, absolveu a ex-primeira-dama dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro sob a alegação de não haver "prova suficiente de autoria ou participação" da mulher do ex-governador do Rio de Janeiro em desvios do Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro),da Petrobras. 



// matérias relacionadas

Segunda, 16 de outubro de 2017

22:06 - Aliados de Temer culpam Supremo por divulgação de vídeos

17:18 - Irmãos Batista viram réus por manipulação de mercado financeiro

13:21 - Randolfe recorre ao STF para que votação seja aberta

Domingo, 15 de outubro de 2017

10:06 - Lava Jato altera disputas eleitorais nos Estados em 2018

09:21 - Doleiro Lúcio Funaro cita propina ao presidente da Caixa Econômica

08:41 - Defesa de Temer critica vazamento de delação de Funaro

Sexta, 13 de outubro de 2017

14:50 - Moro dá 48 horas para defesa de Lula entregar recibos originais de aluguel

12:23 - PT muda posição e deve votar pelo afastamento de Aécio Neves

11:02 - Senado articula votação secreta para decidir sobre afastamento de Aécio

Quinta, 12 de outubro de 2017

17:40 - Parlamentares estão sob suprema proteção, diz procurador da Lava Jato


// leia também

Segunda, 16 de outubro de 2017

20:42 - Geddel foi o primeiro a ligar quando minha irmã foi solta, diz Funaro

16:40 - Moraes é relator de mandado de segurança para que votação sobre Aécio seja aberta

14:13 - Defesa de Dilma usará delação de Funaro para pedir anulação do impeachment

14:05 - Temer envia carta 'desabafo' a parlamentares e diz ser 'vítima' de conspiração

13:38 - Militantes tucanos criam site pró-Alckmin

12:15 - Doria elogia MBL, rejeita 'rótulo' de direita e defende suas viagens

10:35 - A eleição da moral e dos bons costumes

09:51 - PF faz buscas no gabinete de deputado irmão de Geddel

09:48 - Morre em São Paulo o ex-deputado Ricardo Zarattini

07:45 - Congresso terá semana com foco em denúncia contra Temer e retorno de Aécio