WhatsApp Twuitter

Terça, 06 de fevereiro de 2018, 14h04

política Nacional

Barroso libera ação sobre Indulto de Natal para julgamento no plenário da corte


O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou para ser julgada no plenário da Corte a ação que suspendeu parcialmente o Indulto de Natal do presidente Michel Temer. A decisão é desta segunda-feira, 5. Agora cabe à presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, marcar uma data para o julgamento.

Reprodução

Barroso, que é relator da ação, decidiu manter a suspensão parcial do indulto

Foi Cármen quem impugnou, ao final do ano passado, pontos do decreto publicado pelo presidente, quando estava responsável pelos despachos da Corte durante o recesso. Na última quinta-feira, DIA 1º, no primeiro dia do Ano Judiciário de 2018, Barroso, que é relator da ação, decidiu manter a suspensão parcial do indulto. O pedido, que deu origem à suspensão de três artigos e dois incisos do decreto, foi feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

‘Tendo em vista a urgência da matéria e a tensão que a suspensão do indulto gera sobre o sistema penitenciário, sobretudo para os que poderiam ser beneficiados se não fossem as inovações impugnadas, peço desde logo a inclusão do feito em pauta para referendo da cautelar e, em havendo concordância do Plenário, para julgamento do mérito‘, publicou Barroso na semana passada, quando manteve a decisão de Cármen.

Na decisão, Barroso adiantou que levará para discussão a redução do prazo mínimo de cumprimento de pena para alcançar o benefício do indulto, que foi baixado para um quinto no decreto de Temer, ‘tendo em vista que o benefício do livramento condicional, fixado por lei, exige o cumprimento de ao menos 1/3 (um terço) da pena‘. ‘Este foi o patamar utilizado na concessão do indulto desde 1988 até 2015, salvo situações especiais e as de caráter humanitário‘, afirmou o ministro. 



// matérias relacionadas

Segunda, 19 de fevereiro de 2018

16:47 - Especialistas divergem sobre abrangência de habeas a gestantes e mães presas

13:36 - Gilmar cobra lei de abuso de autoridade contra vazamentos de investigações

Domingo, 18 de fevereiro de 2018

11:42 - No STF, deputado que teve pai assassinado contesta decisão que inocentou réu

Quinta, 15 de fevereiro de 2018

16:19 - Situação da reforma da Previdência 'tem que se definir', diz Jucá

13:53 - Planalto está discutindo criação de Ministério da Segurança Pública, diz Marun

Terça, 13 de fevereiro de 2018

08:38 - Vaccari entra com habeas corpus no Supremo para deixar prisão no PR

Terça, 06 de fevereiro de 2018

17:00 - Sessão do TST sobre reforma é suspensa após questionamento de artigo

Segunda, 05 de fevereiro de 2018

18:37 - Raquel Dodge entra com ação no STF contra voto impresso nas próximas eleições

17:00 - Por 'ausência de indícios', Marco Aurélio arquiva investigação contra Jucá

Sexta, 02 de fevereiro de 2018

19:30 - Líder do PT diz que declaração de Cármen Lúcia é 'inoportuna e inadequada'


// leia também

Segunda, 19 de fevereiro de 2018

16:45 - É 'difícil' Congresso aprovar reforma durante intervenção, diz líder do DEM

13:52 - Alckmin diz não haver pressa para escolha de candidato em SP

11:52 - Reunião de Temer com conselhos só tem 3 representantes da sociedade

10:33 - Parecer está pronto e é favorável, diz relatora do decreto de intervenção no Rio

08:30 - Pré-candidatos criam 'carimbo' fake news

Domingo, 18 de fevereiro de 2018

17:30 - Justiça condena secretário de Doria por improbidade em São Paulo

14:00 - Primo de Aécio é acusado de violar uso de tornozeleira

08:17 - Petistas já discutem estratégias em caso de prisão de Lula

08:02 - Temer anuncia criação do Ministério Extraordinário da Segurança Pública

Sábado, 17 de fevereiro de 2018

17:00 - PSDB deverá votar favoravelmente à intervenção no Rio, diz Alckmin