WhatsApp Twuitter

Quinta, 12 de abril de 2018, 17h00

Líderes de partidos de esquerda participam de atos na Europa em favor de Lula


Atos em defesa da liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniram, nesta quinta-feira (12), em Barcelona (Espanha), a ex-presidente Dilma Rousseff, e em Lisboa (Portugal), Guilherme Boulos, candidato à Presidência da República pelo PSOL. Na capital portuguesa, participaram do evento ‘O futuro das lutas democráticas: em defesa da democracia brasileira‘, no Teatro Capitólio, o ex-ministro Tarso Genro (PT), Catarina Martins (deputada do Bloco de Esquerda de Portugal) e Pablo Iglesias (do Podemos da Espanha).

Após conversar com prefeita da cidade de Barcelona (Espanha), Ada Colau, Dilma Rousseff destacou a importância da ‘solidariedade internacional‘ e agradeceu o apoio a Lula. Ela fez ainda menção à Declaração Universal dos Direitos Humanos: ‘Só a democracia pode dirigir uma sociedade na qual todos têm iguais oportunidades‘.

Dilma pretende ainda viajar para os Estados Unidos para atos em defesa de Lula. Os partidos espanhóis de esquerda Podemos e IU e os sindicatos majoritários CCOO e UGT apoiam os atos.

Portugal

Em Lisboa, Guilherme Boulos afirmou à Agência Brasil que foi a Portugal defender a democracia, não somente a liberdade de Lula, que está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. ‘A unidade que estamos discutindo aqui não é de uma candidatura, é pela democracia no Brasil, contra o retrocesso, contra o avanço do fascismo, essa é a unidade que está em jogo no momento‘, disse.

Para Tarso Genro, a democracia brasileira vive um momento delicado com ameaças de agravamento da violência e até ‘desintegração política do país‘. Manuela D’Ávila, pré-candidata à Presidência da República pelo PCdoB, enviou um áudio para o evento, pois não conseguiu participar do ato. ‘Minha pré-candidatura, assim como a do Boulos, é comprometida com a disputa eleitoral democrática, com rumos progressistas para o Brasil‘, afirmou Manuela.

Também presente no ato, Boaventura Sousa Santos, pensador, escritor e professor português, defendeu a libertação de Lula e a concessão do Prêmio Nobel da Paz para o ex-presidente.

O ato, em Portugal, foi organizado pela Fundação José Saramago e pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra.
 



// matérias relacionadas

Sexta, 13 de julho de 2018

11:54 - Cela não pode servir de palanque a Lula, diz advogado

08:00 - Defesa de Lula diz que Delcídio fez acusação para obter 'benefícios'

Quinta, 12 de julho de 2018

15:30 - STJ recebe mais 260 habeas corpus em favor de Lula

13:51 - Juiz do DF absolve Lula e outros seis réus no caso Delcídio

Quarta, 11 de julho de 2018

14:59 - Presidente do STJ nega 143 pedidos de liberdade para Lula

Terça, 10 de julho de 2018

14:43 - Presidente do STJ nega pedido de liberdade ao ex-presidente Lula

10:25 - Lula diz que será candidato para 'recuperar soberania do País'

Segunda, 09 de julho de 2018

18:29 - 'Eu nem sairia de Curitiba', diz Lula a advogado

16:22 - Desembargador mantém decisão que impediu soltura de Lula

13:46 - PT não vai arredar pé da candidatura de Lula, diz Gleisi


// leia também

Domingo, 15 de julho de 2018

08:21 - STF dá mais 30 dias para conclusão de investigação sobre Aécio Neves

Sábado, 14 de julho de 2018

19:00 - Projeto prevê criminalizar corrupção privada no País

16:00 - Paulo Guedes fala em manter parte de equipe de Temer

15:30 - PSB é condenado a indenizarámoradora por acidente com avião de Campos

11:24 - Alvos da Odebrecht pedem fim de inquéritos ao Supremo Tribunal Federal

09:46 - MPF pede criação de banco nacional de medidas alternativas à prisão

Sexta, 13 de julho de 2018

20:00 - Condenações por importação ilegal de anabolizantes somam 553 anos de prisão

19:00 - Sem jogar, dupla brasileira avança às quartas em etapa da Suíça do vôlei de praia

17:26 - PGR defende imparcialidade de Moro para julgar Lula no caso do sítio de Atibaia

15:52 - Flávio Rocha desiste de candidatura à Presidência