WhatsApp Twuitter

Segunda, 14 de maio de 2018, 17h30

Sem Aécio, PSDB mineiro lança Anastasia como pré-candidato ao governo do Estado


Em ato que não teve a participação do senador Aécio Neves, o PSDB lançou nesta segunda-feira, 14, o também senador Antônio Augusto Anastasia como pré-candidato ao governo do Estado nas eleições de outubro. O anúncio foi feito na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em Contagem, governada pelo partido. O evento teve a presença de prefeitos, vereadores do partido e legendas aliadas.

Até cerca de dois meses atrás, Anastasia afirmava que não disputaria o cargo. O parlamentar, no entanto, teria sido pressionado a mudar o posicionamento. O temor era que, sem um nome na disputa pelo Palácio da Liberdade, a legenda tenderia a se enfraquecer em Minas.

Derrotados nas eleições para o governo do Estado em 2014, e na disputa pela Prefeitura de Belo Horizonte, em 2016, a situação dos tucanos piorou ainda mais com os escândalos que tiveram Aécio Neves como protagonista.

O senador e sua irmã, Andrea Neves, considerada seu braço direito, são réus no Supremo Tribunal Federal (STF) em processo por corrupção passiva e obstrução de justiça, acusados de pedir propina de R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista.

Aécio também é investigado em outras ações no STF. Sem citar os processos enfrentados, Anastasia afirmou que o colega de bancada decidirá ‘a seu tempo e hora‘, se será candidato em outubro. ‘O importante agora é fazer o lançamento da pré-candidatura e continuar conversando com os partidos‘. Anastasia afirmou ainda que terá o comando da campanha no Estado.

Em discurso, o presidente estadual do PSDB, deputado federal Domingo Sávio, ao citar Aécio Neves, disse que o senador pediu para agradecer a todos que compareceram ao ato e que ‘por ter compromisso com Minas‘, e seguir tentando provar sua inocência, o tucano preferiu não comparecer ao lançamento da pré-candidatura de Anastasia.

O senador foi vice de Aécio Neves na chapa vencida pelos tucanos na disputa pelo governo de Minas em 2006. Em 2010, Aécio deixou o cargo para eleição por vaga no Senado. Anastasia assumiu o cargo e, no mesmo ano, foi reeleito para o cargo. Também deixou o posto, em 2014, para a disputa por cadeira no Senado, seguindo os passos de Aécio.

Anastasia lançou sua pré-candidatura com discurso pela ‘reconstrução‘ de Minas, hoje governada por Fernando Pimentel (PT). Disse que vai reorganizar finanças públicas e investir em educação, saúde e segurança, com valorização dos servidores públicos. Segundo Anastasia, o PSDB já tem o apoio do PSD e PSC. 



// matérias relacionadas

Sexta, 10 de agosto de 2018

14:59 - Explosão em gasômetro da Usiminas deixa feridos em Ipatinga, Minas Gerais

Quinta, 02 de agosto de 2018

15:01 - Mulher é esquecida dentro de posto de saúde no sul de MG

Quarta, 25 de julho de 2018

11:08 - Acidente entre trem e caminhão mata motorista em MG

Sexta, 06 de julho de 2018

14:15 - Mãe e filho morrem em desabamento de mina no interior de Minas Gerais

Terça, 19 de junho de 2018

17:02 - Ciro Gomes é vaiado e deixa evento para prefeitos de Minas Gerais

Quinta, 07 de junho de 2018

10:56 - Sobe para 61 o número de ônibus queimados em MG

Quarta, 06 de junho de 2018

14:29 - Atirador de elite da PM mata suspeito para libertar refém em BH

14:20 - Minas Gerais contabiliza 60 ataques a ônibus em 29 cidades

09:05 - MG registra mais dois ônibus incendiados no 4º dia de ataques

Segunda, 04 de junho de 2018

15:41 - Em 24 horas, Minas Gerais tem mais de 20 ataques a ônibus


// leia também

Quinta, 16 de agosto de 2018

14:18 - Bolsonaro contesta registro de candidatura de Lula no TSE

13:10 - 'Faremos o que é certo', diz Barroso sobre caso Lula no TSE

12:50 - TSE registra mais de 23 mil candidatos às eleições de outubro

12:40 - Com regras rígidas e claras, começa propaganda eleitoral

08:39 - Lacerda registra candidatura ao governo e PSB pedirá impugnação

08:24 - Temer veta aumento aos ministros do STF e não envia reajuste ao Congresso

Quarta, 15 de agosto de 2018

20:00 - Lava Jato quer proibir Lula de usar cela na PF como comitê de campanha

17:32 - STF decide que MP pode entrar com ação para obrigar Estado a fornecer medicamento

17:30 - Mobilização pela candidatura de Lula reúne 10 mil pessoas em Brasília

17:13 - Lula declara patrimônio de R$ 7,9 milhões e Haddad, de R$ 428,4 mil