WhatsApp Twuitter

Segunda, 11 de junho de 2018, 14h39

sem provas

Ministro do STF arquiva inquérito de Aloysio Nunes


O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF) atendeu ao pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e determinou o arquivamento de um inquérito que investigava as suspeitas de que o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), teria cometido os crimes de falsidade ideológica eleitoral (caixa 2) e lavagem de dinheiro por doação não contabilizada da UTC na campanha ao Senado, em 2010.

George Gianni

O executivo Ricardo Pessoa fechou delação premiada com a Operação Lava Jato em 2014. Em troca de benefícios, como redução de pena, o ex-presidente da UTC contou o que sabia sobre o esquema de corrupção instalado na Petrobras e também sobre supostas irregularidades envolvendo políticos, entre eles Aloysio Nunes.

As suspeitas envolviam a acusação de Pessoa, de quem teriam sido doados R$ 500 mil para a campanha do tucano ao Senado em 2010, dos quais R$ 300 mil teriam sido doação oficial e o restante, R$ 200 mil, em espécie, via ‘caixa dois‘.

Depois de dois anos e oito meses de investigação, cumpridas todas as diligências requeridas pelo Ministério Público Federal, a PGR concluiu que não foram encontradas provas que justifiquem o prosseguimento do inquérito.

‘Sendo esse o contexto, passo a examinar a proposta de arquivamento formulada pelo Ministério Público Federal. E, ao fazê-lo, tenho-a por acolhível, pois o Supremo Tribunal Federal não pode recusar pedido de arquivamento, sempre que deduzido pela própria Procuradora-Geral da República‘, explicou o decano da Corte, em decisão assinada na última sexta-feira, 8.

Celso de Mello também ressalvou a possibilidade de reabertura das investigações penais, ‘desde que haja provas substancialmente novas‘.

Repercussão

Em nota, o chanceler brasileiro informou que ‘finalmente, após dois anos e nove meses, foi determinado arquivamento do inquérito por uma acusação que não se comprovou‘. 



// matérias relacionadas

Sábado, 23 de junho de 2018

08:33 - Descrédito nos partidos atinge 8 em 10 brasileiros

Quinta, 21 de junho de 2018

10:02 - Procurador diz que autorizar PF a firmar colaboração ajuda criminosos

Quarta, 20 de junho de 2018

16:45 - STF decide que polícia pode fechar acordos de colaboração premiada

13:30 - Sem acordo, ação sobre auxílio-moradia vai ao Supremo

12:45 - STF determina que Ivo Cassol (RO) cumpra de imediato pena em regime aberto

Terça, 19 de junho de 2018

19:00 - Rosa Weber arquiva inquérito contra deputado federal Paes Landim

18:00 - Advogado de Gleisi diz que acusações são 'frágeis' e 'contraditórias'

17:03 - Sem citar Temer, Kassab defende legado do governo

13:46 - Em vídeo, Gleisi afirma que denúncia no STF é perseguição contra PT

Segunda, 18 de junho de 2018

11:14 - Cármen Lúcia marca para 20/6 retomada de julgamento sobre delação premiada


// leia também

Segunda, 25 de junho de 2018

09:15 - Sete municípios do país têm novos prefeitos

08:25 - Câmara deve apreciar nesta semana cessão onerosa e Cadastro Positivo

07:45 - Mauro Carlesse vence eleição suplementar para o governo do Tocantins

Domingo, 24 de junho de 2018

16:00 - Federação da PF investe para ampliar bancada pró-Lava Jato

15:30 - Sentimentos do eleitor moldam pré-candidatos

15:00 - Sem celebração, PSDB completa 30 anos

11:39 - Tocantins transmite ao vivo auditoria de urnas em eleição suplementar

10:39 - Eleição em 21 cidades de SP terá identificação manual e biométrica

09:43 - Eleitores do Tocantins elegem novo governador neste domingo

Sábado, 23 de junho de 2018

17:00 - Não adapto discurso para canibalizar votos do PT, diz Marina Silva