WhatsApp Twuitter

Terça, 12 de junho de 2018, 09h59

Operação Registro Espúrio

Depois de mais de três horas, PF deixa gabinete de deputada estadual investigada


Depois de mais de três horas, agentes da Polícia Federal deixaram hoje (12) o gabinete da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ). Os policiais passaram parte da manhã no Anexo 4 da Câmara dos Deputados para cumprir mandado de busca e apreensão no âmbito da segunda fase da Operação Registro Espúrio.

Divulgação

A PF investiga se a parlamentar tem participação na organização criminosa que atua na concessão fraudulenta de registros sindicais no Ministério do Trabalho. Também foi feita busca e apreensão no Rio de Janeiro, onde a deputada mora. A primeira fase da operação ocorreu em maio.

Em nota, a asessoria de Cristiane Brasil disse que a deputada foi surpreendida pela operação e que espera que os fatos sejam esclarecidos em breve. Segundo o texto, a deputada não tem papel nas decisões tomadas pelo Ministério do Trabalho. ‘Espero que as questões sejam esclarecidas com brevidade, e meu nome, limpo‘, diz Cristiane Brasil. 



// matérias relacionadas

Segunda, 18 de junho de 2018

10:37 - PF faz diligências em factoring de delator

Quinta, 14 de junho de 2018

09:38 - Polícia Federal cumpre 24 mandados em três Estados brasileiros

Quarta, 13 de junho de 2018

10:02 - PF desarticula rede de contrabando de cigarros com atuação no Sul e Uruguai

Terça, 12 de junho de 2018

09:01 - Polícia Federal faz operação contra deputada Cristiane Brasil

Quarta, 06 de junho de 2018

11:34 - Operação Dominus, da PF, investiga crime eleitoral no RS

Terça, 05 de junho de 2018

10:10 - Polícia investiga origem de repasses no Ministério do Trabalho

Sexta, 01 de junho de 2018

17:57 - PF deve agitar Cuiabá com duas novas operações

Quarta, 30 de maio de 2018

08:22 - PF desarticula organização que frauda registros sindicais

Quinta, 24 de maio de 2018

09:23 - Operação da Polícia Federal e do Ibama ataca fraudes em madeireiras

Quarta, 16 de maio de 2018

11:52 - Investigados pela PF usam Refis para reduzir e parcelar dívidas de R$ 3,8 bi


// leia também

Quinta, 21 de junho de 2018

13:30 - Decisão do Supremo vai destravar delações fechadas com a polícia

13:00 - Alvo de ação da PF em SP, foi diretor da Kroll e presidente da Dersa

12:30 - PF pega R$ 100 mil em dinheiro vivo com alvo de fraudes no Rodoanel de SP

12:09 - Cautelar pedida por Lula pode suspender efeito da Ficha Limpa, afirma advogado

12:08 - PT de Minas cogita Dilma como plano B a Pimentel

11:59 - Eleição pode ser anulada caso resultado seja influenciado por fake news, diz Fux

11:27 - Polícia deflagra Operação Greenwich, 52ª fase da Operação Lava Jato

11:19 - Cármen Lúcia critica demonização da política e excesso de siglas partidárias

10:02 - Procurador diz que autorizar PF a firmar colaboração ajuda criminosos

09:59 - PF inicia operação que investiga desvio de recursos no Rodoanel