WhatsApp Twuitter

Quarta, 13 de junho de 2018, 13h51

política Nacional

Maia defende discussão sobre fake news, mas com cuidado para evitar censura


Um dos pré-candidatos ao Palácio do Planalto, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta quarta-feira, 13, a importância do combate às chamadas ‘fake news‘ (notícias falsas) no Brasil. Ele ponderou, contudo, que o debate sobre a regulamentação das redes sociais deve ser feito com ‘todo cuidado‘ para que não avance para nenhum tipo de censura.

Divulgação

‘A discussão da fake news é uma discussão muito importante, com todo cuidado para que uma regulamentação sobre esse assunto não avance em nenhum tipo de censura‘, afirmou o parlamentar fluminense, durante café da manhã com executivos e integrantes da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert). Para Maia, esse debate é importante principalmente para as eleições deste ano.

‘Isso é muito importante, principalmente para um processo político. Com um processo eleitoral, faltando três dias, se entra uma informação falsa e ela consegue multiplicar, pode derrotar um candidato, pode dar vitória a outro‘, disse o presidente da Câmara. Para ele, não será ‘saudável‘ a concorrência se houver setores de comunicação regulamentados e outros não. ‘Não podemos ter sistemas tratando do mesmo assunto com regras distintas.‘

Maia afirmou que o debate sobre a regulamentação das redes sociais é importante porque essas plataformas abertas viraram estrutura de informação. Segundo ele, é preciso garantir que essas estruturas tenham a mesma responsabilidade que o ‘mercado regular‘ no Brasil. ‘Tem que pensar como vai regulamentar isso, sem interferir na liberdade do trabalho de cada um de vocês‘, afirmou.

Para o parlamentar fluminense, é preciso ‘aprofundar e criar, de fato, uma responsabilização, porque a informação caminha de qualquer jeito, ninguém é responsável por nada‘. ‘Acho até que nas redes sociais é mais fácil você encontrar a pessoa e depois procurar um reparo ao dano, mas, por exemplo, no Whatsapp, é impossível. Não vejo por onde‘, declarou. 



// matérias relacionadas

Segunda, 06 de agosto de 2018

16:32 - Empresário denuncia roubo de dados para divulgar fake news contra candidatos

Quarta, 25 de julho de 2018

14:29 - Em ação de combate a fake news, Facebook retira do ar contas ligadas ao MBL

Sexta, 29 de junho de 2018

14:24 - Contra fake news, Fux conversa com marqueteiros e sugere Rivotril aos eleitores

Quinta, 28 de junho de 2018

16:30 - Facebook e Google assinam acordo com TSE contra 'fake news'

Segunda, 25 de junho de 2018

14:02 - Quase 70% no Brasil acreditam em todas as notícias que leem

Quarta, 20 de junho de 2018

13:58 - Notícias falsas podem colocar eleições em risco, diz presidente do TSE

Sábado, 16 de junho de 2018

17:00 - Brasil é país mais preocupado com notícias falsas, diz estudo global

Segunda, 11 de junho de 2018

19:30 - Cármen Lúcia diz que sem imprensa livre, Justiça não funciona bem

Segunda, 04 de junho de 2018

16:14 - Polícia Federal deve prender quem espalha notícias falsas no WhatsApp

Quarta, 28 de março de 2018

13:51 - Fux pedirá investigação de empresas que produzem fake news


// leia também

Quarta, 15 de agosto de 2018

13:30 - Temer exonera superintendente da Sudene

13:20 - Meirelles declara patrimônio de R$ 377 milhões ao TSE

13:00 - Bolsonaro defende superministério, sob alegação de que criação evitará conflitos

12:40 - Senado recorre contra aplicação de medida cautelar a parlamentares

10:51 - Supremo rejeita denúncia contra senador Ciro Nogueira na Lava Jato

10:29 - PT registra Lula, mas já planeja sua substituição nas eleições de 2018

08:57 - Termina hoje às 19h prazo para registro de candidaturas à Presidência

Terça, 14 de agosto de 2018

19:00 - Vamos isentar de IR quem ganha até cinco salários mínimos, diz Haddad

17:21 - Em programa de governo, Bolsonaro propõe ministério único na economia

16:30 - Presidente Michel Temer sanciona lei geral de proteção de dados