WhatsApp Twuitter

Quinta, 11 de janeiro de 2018, 10h09

Comprador deve pagar a taxa de transferência e multas novas do veículo

Mel Mendes, repórter TJ/MT


Incumbe ao comprador a obrigação de efetuar a transferência da titularidade do automóvel perante o órgão competente, no caso, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Com este entendimento, a Terceira Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de Mato Grosso deu provimento a um recurso de apelação e determinou que a transferência, bem como multas e licenciamento do veículo, sejam pagos pelo novo proprietário.

O caso trata da venda de uma motocicleta ocorrida em 2009, na qual o comprador se comprometeu verbalmente a arcar com os valores do licenciamento anual, taxas de transferência veicular, bem como possíveis multas ocorridas após a compra do mesmo, e não cumpriu com o acordado. O apelante recorreu então à justiça para garantir o cumprimento do acordo, mas o Juízo da 2ª Vara da Comarca de Alto Araguaia julgou o pedido improcedente.

Assessoria

No entanto, os desembargadores determinaram que em caso de venda do veículo, fica o adquirente obrigado a transferir a propriedade para seu nome, de acordo com a norma contida no art.123 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Em relação às multas, a relatora do processo, desembargadora Cleuci Terezinha Chagas Pereira da Silva, afirmou que “quando as infrações forem cometidas após a aquisição de veículo por terceiro estas sofrem mitigações ainda que não ocorra a transferência, afastando a responsabilidade do antigo proprietário”.

“O apelado deixou de cumprir com o avençado verbalmente entre as partes, o que demonstra desídia no cumprimento da medida de sua única e exclusiva responsabilidade”, considerou a relatora em seu voto.

Nesse sentido, restou decidida por unanimidade a obrigação do comprador de fazer a transferência da titularidade de propriedade da motocicleta com a consequente regularização junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e pagamento das infrações de trânsito e licenciamento após a sua aquisição, no prazo máximo de 30 dias, sob pena de multa a ser fixada no momento da execução.

Participaram da votação os desembargadores Carlos Aberto Alves da Rocha e Dirceu dos Santos. Confira AQUI a íntegra do acórdão. 



// matérias relacionadas

Segunda, 23 de abril de 2018

07:45 - Conselho Nacional de Justiça faz inspeção no Tribunal de Justiça

Domingo, 22 de abril de 2018

08:30 - Justiça acata ação do Ministério Público e 'expulsa' sindicato de terreno público

Quinta, 19 de abril de 2018

07:25 - Justiça manda Estado concluir obras residenciais paralisadas há 24 anos

Segunda, 16 de abril de 2018

17:41 - Juiz Jorge Tadeu assume vaga de Selma Arruda na 7ª Vara Criminal

Sábado, 14 de abril de 2018

15:59 - Juíza se retrata e diz que mensagem se espalhou de forma equivocada

10:48 - Juíza das selfies debochadas violou Lei da Magistratura e Código de Ética, afirma OAB

Sexta, 13 de abril de 2018

13:18 - Fux diz que respeito à jurisprudência mantém a legitimidade de um tribunal

11:20 - Juíza posta selfie em audiência ironizando advogado e é acionada pela OAB

Quinta, 29 de março de 2018

09:22 - CNJ aquiva procedimento disciplinar contra 3 desembargadores de MT

Segunda, 26 de março de 2018

09:13 - Dois magistrados são cotados para vaga de Selma


// leia também

Segunda, 23 de abril de 2018

08:55 - Justiça decreta sigilo em ação contra réus por rombo de R$ 143 milhões

08:05 - MPE investiga servidor que recebeu salário de vereador e não devolveu

07:00 - Investigação contra coronel acusado de descumprir decisões é arquivada

Domingo, 22 de abril de 2018

08:00 - Após condenação, Wilson se diz surpreso, vai recorrer e disputará eleições

Sábado, 21 de abril de 2018

08:30 - Juiz anula estabilidade de servidor da Assembleia efetivado sem concurso

Sexta, 20 de abril de 2018

17:17 - TJ autoriza protesto de R$ 5,5 mi contra cooperativa que foi presidida por Eraí

15:49 - Farmacêuticos estão proibidos de aplicar botox e outros procedimentos estéticos

15:35 - Justiça libera R$ 1,8 milhão aos trabalhadores de Hospital Regional de Sinop

12:13 - Empresário Zezo Malouf é alvo de penhora de R$ 3,6 milhões - veja fac-símile

11:15 - Wilson Santos é condenado em R$ 6 milhões e perda direitos políticos