WhatsApp Twuitter

Quinta, 08 de fevereiro de 2018, 19h23

Grampolândia pantaneira

Julgamento de policiais envolvidos nos grampos começa nesta sexta

Karine Miranda, repórter do GD


O juiz Murilo Mesquita, substituto da 11ª Vara Militar de Cuiabá, inicia nesta sexta-feira (9) as audiências dos militares envolvidos no esquema de interceptações clandestinas operado em Mato Grosso, supostamente a mando do 1º escalão do governo Pedro Taques (PSDB) envolvendo oficiais da Polícia Militar.

Chico Ferreira

Zaqueu Barbosa segue preso por grampos ilegais

A audiência de instrução está prevista para começar às 8h30, no Fórum de Cuiabá. São réus no processo os coronéis Zaqueu Barbosa, Evandro Alexandre Ferraz Lesco, Januário Antônio Edwiges Batista e Ronelson Jorge de Barros, além do cabo Gerson Luiz Ferreira Corrêa Júnior.

Eles foram denunciados no ano passado pelo procurador-geral de Justiça, Mauro Curvo, acusados de participação dos grampos militares executados por meio da modalidade "barriga de aluguel”. Teriam sido vitimas dos grampos centenas de pessoas, entre políticos, empresários, jornalistas e um desembargador aposentado.

Os militares respondem pelos crimes de ação militar ilícita, falsificação de documentos, falsidade ideológica e prevaricação, previstos na Legislação Militar. A procedência ou não dos crimes apontados será julgada pelo Conselho Especial de Justiça, composto por quatro coronéis, e responsável por promover os atos do processo.

Leia mais - PMs envolvidos em grampos serão julgados por coronéis

Alan Cosme/Hipernotícias

Gerson confessou grampos ilegais, mas segue preso

Está prevista, nessa 1ª audiência, a oitiva das testemunhas arroladas pela acusação. Não há informações sobre quem são as testemunhas, uma vez que o processo tramita em segredo de justiça.

Liberdade – Além das oitivas, também deverão ser analisados os pedidos de revogação da prisão preventiva do coronel Zaqueu Barbosa, ex-comandante-geral da Polícia Militar, e do cabo Gerson Correa Junior.

Ambos estão presos desde maio do ano passado e já tentaram obter a liberdade na Justiça por diversas vezes, inclusive, em instância superior. Dos cinco denunciados, apenas Evandro Lesco e o cabo Gerson Correa confessaram participação no esquema.



// matérias relacionadas

Sexta, 16 de fevereiro de 2018

09:21 - Preso por grampos, cabo Gerson pede liberdade e aponta falta de isonomia

Quinta, 15 de fevereiro de 2018

16:30 - Ministro do STJ permite que casal Lesco volte a manter contato

Quarta, 14 de fevereiro de 2018

10:19 - Juiz interroga mais testemunhas contra militares envolvidos com grampos

Segunda, 12 de fevereiro de 2018

17:27 - Justiça pede intervenção federal em MT; PGE diz que pagou dívida e pedido é incabível

Sexta, 09 de fevereiro de 2018

20:03 - MP quer manutenção de prisões de militares envolvidos na grampolândia

19:29 - Defesa contesta liberdade do coronel Zaqueu por 'ter mais crimes'

13:49 - Juízes mantém cabo Gerson preso; coronel Zaqueu ganha domiciliar

09:31 - Amigo de cabo da PM, contador foi interceptado por 'tabela' e teme retaliações

Quinta, 08 de fevereiro de 2018

18:03 - Governo paga todos os servidores da ativa e aposentados nesta sexta

16:40 - Servidores cobram salário no dia 10 e ameaçam paralisação geral


// leia também

Segunda, 19 de fevereiro de 2018

16:41 - Empresa pagou R$ 1,5 milhão para Savi e Silval garantirem contrato no Detran

16:30 - CGE já apontava fraudes no Detran desde 2011

15:05 - Desembargador nega prisões de 49 investigados por fraudes no Detran - veja lista

14:15 - Decisão determina que frigorífico construa creche para filhos de empregadas

14:09 - Ex-presidente do Detran mantém silêncio sobre esquema de propina

13:50 - TJ considera lei que regula circulação de micro-ônibus inconstitucional

12:48 - Taques não rescindiu contrato por causa de multa de R$ 100 milhões

10:36 - Deputados Savi e Botelho não dão explicações sobre propina no Detran

10:00 - Ministro suspende ação de MT contra Goiás por cobrança de R$ 47 milhões

09:48 - Pedro Henry é acusado de intermediar propina no Detran