WhatsApp Twuitter

Segunda, 12 de fevereiro de 2018, 09h55

Empresa de segurança é condenada a pagar R$ 100 mil por atrasar salários

Redação do MPT-MT


O Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso (MPT-MT) obteve decisão favorável em ação civil pública movida em face da DISP Segurança e Vigilância. Na sentença, o juiz substituto do Trabalho Ulisses de Miranda Taveira, da 3ª Vara do Trabalho de Cuiabá, determinou que os pagamentos dos salários sejam feitos até o 5º dia útil do mês, além do pagamento de danos morais coletivos no valor de R$ 100 mil e multa de R$ 500 por cada obrigação descumprida e por cada trabalhador prejudicado.

Marcus Vaillant

A empresa foi acionada por constantes atrasos no pagamento dos salários dos funcionários. Na análise dos documentos apresentados pela ré, bem como dos autos de infração lavrados pela SRTE/MT verificou-se que os atrasos ocorreram em ocasiões distintas, demonstrando que a empresa não vem adequando sua conduta, mesmo depois de atuada.

Conforme salientou o Procurador do Trabalho André Canuto de Figueiredo Lima, o não pagamento do salário provoca prejuízo econômico aos trabalhadores, mas também abalos de ordem moral. “A observância do prazo de pagamento do salário permite ao empregado planejar sua vida e adquirir os bens e produtos necessários para garantir o sustento próprio e de sua família. O desrespeito a esse prazo impede o empregado de se sustentar adequadamente e cumprir com suas obrigações juntos aos seus credores, levando-o a dívidas, a incertezas e ao desespero”, pontua o procurador.

De acordo com o juiz, o atraso salarial é um dos temas mais sensíveis ao direito do trabalho. “A questão, aparentemente sutil, é de fundamental importância para o direito do trabalho e para a sociedade civil”, disse Taveira

Os valores recebidos pela ação serão destinados, a critério do MPT e do Juízo, a um fundo de direitos ligados à seara laboral ou a instituições ou programas e projetos, públicos ou privados, sem fins lucrativos, que tenham objetivos filantrópicos culturais, educacionais, científicos de assistência social ou de desenvolvimento e melhoria das condições de trabalho.



// matérias relacionadas

Quarta, 23 de maio de 2018

11:30 - Empresa de transportes é condenada por jornada exaustiva de motoristas

10:07 - Justiça condena grupo em R$ 2,2 milhões por irregularidades em hidrelétrica

Terça, 22 de maio de 2018

09:43 - Perigos enfrentados por juízes do trabalho em MT são citados pela imprensa

Quinta, 17 de maio de 2018

13:59 - Juíza mantém válida eleição do Sincofarma, que havia sido anulada pela Fecomércio

11:45 - Trabalhadora perde direito à estabilidade por não avisar que estava grávida

Quarta, 16 de maio de 2018

13:32 - Itaú é condenado a pagar tempo gasto por trabalhador em treinamentos fora do expediente

Domingo, 13 de maio de 2018

11:34 - TRT condena frigorífico a pagar danos futuros a trabalhadora com depressão

11:19 - Cozinheira demitida na gravidez consegue estabilidade após ação

Terça, 08 de maio de 2018

14:08 - Edital do TRT convoca entidades para receber recursos oriundos de condenações

13:56 - Prefeitura de VG assina acordo para melhorar condições de trabalho no Pronto Socorro


// leia também

Sexta, 25 de maio de 2018

18:12 - Desembargador nega liberdade a Paulo Taques e irmão presos por corrupção

11:12 - Juiz suspende por 90 dias 'expulsão' de sindicato instalado em terreno público

10:45 - Escola de Samba Mangueira e produtora terão que devolver R$ 509 mil para Cuiabá

09:54 - MPE obtém liminar que proíbe o bloqueio de estradas em Diamantino

07:57 - Weber dá 10 dias para PGR rever situação de Fagundes como réu por corrupção e lavagem

Quinta, 24 de maio de 2018

20:11 - Ministra nega HC a Mauro Savi e mantém inquérito sobre propina no Detran

17:49 - Pedido de vista adia julgamento que tenta reverter cassação de Lucimar Campos

16:12 - 'Rei do Algodão' consegue suspender leilão de fazenda de R$ 349 milhões

15:58 - Maioria vota por manter prisão de Savi, mas julgamento é adiado

15:40 - Começam as audiências em ação contra 13 réus por rombo R$ 7 milhões