WhatsApp Twuitter

Segunda, 12 de fevereiro de 2018, 15h40

Política de MT

TCE manda e prefeito revoga licitação de R$ 5 milhões para contratar estagiários

Karine Miranda, repórter do GD


A Prefeitura de Cuiabá revogou a licitação para contratação de empresa para operacionalizar os programas de estágio no âmbito do poder Municipal. O contrato tinha valor estimado de R$ 5 milhões por ano.

Luiz Alves

TCE determina e Prefeitura revoga licitação de R$ 5 mihões

A revogação está publicada no Diário Oficial da última quinta-feira (8) e atendeu a uma determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que constatou irregularidades no processo licitatório. Foi consagrado vencedor do certame o Instituto Euvaldo Lodi, Núcleo Regional de Mato Grosso (IEL).

De acordo com a prefeitura, a revogação não causou prejuízos para a administração pública e nem para terceiros, uma vez que foram suspensos os atos antes da devida contratação da empresa.

“Por razões de interesse público decorrente de fato superveniente, tendo como justificativa a republicação de um novo processo licitatório, com as devidas alterações no edital considerando a Representação de Natureza Externa”, diz trecho da determinação.

A representação de natureza externa protocolada no TCE foi motivada por denúncias da empresa Agência de Integração Empresa Escola (Agie), que questionou o caráter restritivo da licitação. Isto porque o edital do certame estabelecia que a vencedora da licitação deveria ter sede presencial, mas agência de Integração é uma “agência virtual de estágios”.

A Agência de Integração argumentou ainda que possui em curriculum mais de 6.400 contratos de estágio gerenciados a distância em diversos órgãos, como o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul e Superior Tribunal Militar, por exemplo.

Ao analisar a representação, a conselheira Jaqueline Jacobsen acatou os argumentos propostos por entender que um dos objetivos da licitação é a “ampliação” do número de competidores, que viabilizem a escolha “mais vantajosa” para a administração pública.

Por isso, a conselheira determinou a adoção de medidas cautelares, como a notificação do Instituto Euvaldo Lodi e Prefeitura de Cuiabá, para que se manifestassem sobre a representação, bem como determinou ao Executivo que suspendesse todos os atos relacionados à licitação. A decisão foi acompanhada por unanimidade pelos conselheiros do TCE.



// matérias relacionadas

Sexta, 18 de maio de 2018

13:35 - Emanuel diz que denúncia sobre publicidade para irmão é 'desespero'

Segunda, 14 de maio de 2018

15:49 - MP investiga gastos com comunicação após vídeos de prefeito com dinheiro no paletó

Sábado, 05 de maio de 2018

13:15 - Após críticas, itinerário do BusTur será reformulado junto com trade turístico

Quarta, 02 de maio de 2018

13:10 - Emanuel Pinheiro diz que gestão continua blindada após pedido de afastamento

Quarta, 25 de abril de 2018

16:42 - Itinerário do BusTur é uma vergonha e Procon deve ser acionado, critica guia

Segunda, 23 de abril de 2018

14:49 - Emanuel anuncia ex-secretário de Silval na Procuradoria-Geral de Cuiabá

Sexta, 20 de abril de 2018

20:27 - City Tour por Cuiabá tem locais 'surpreendentes'

Sexta, 06 de abril de 2018

07:00 - Munhoz e Mariano, Luan Santana e Só Pra Contrariar agitam Cuiabá

Quinta, 29 de março de 2018

13:30 - Secretário de Saúde vai mudar equipe para acabar com 'rusgas' - veja vídeo

Terça, 27 de março de 2018

15:11 - Prefeitura de Cuiabá paga salários nesta quarta-feira


// leia também

Domingo, 20 de maio de 2018

14:02 - Delação de Alan Malouf é homologada no STF e deve complicar Taques

Sábado, 19 de maio de 2018

10:58 - Justiça retira estabilidade de mais um servidor da Assembleia

Sexta, 18 de maio de 2018

19:08 - TJ livra gestora de pagar R$ 1 milhão por aluguel do Hospital Jardim Cuiabá

17:15 - Policiais militares são afastados por causa de sexo e bebida com menores

16:31 - Supremo nega recurso do conselheiro Novelli e mantém afastamento do TCE

15:30 - Chefe do MP é contra votação na Assembleia para tirar Savi da cadeia

10:34 - TJ pede restituição de valor pago indevidamente à juíza Selma Arruda

10:21 - Ninguém é denunciado sem que haja elementos mínimos, rebate Curvo

09:51 - Desembargador Sebastião Barbosa fica responsável por ação da Bereré

08:26 - Justiça nega fim de tornozeleira para político que queria passear por Florais