WhatsApp Twuitter

Terça, 13 de março de 2018, 08h57

Empresa é investigada sob suspeita de vender água mineral com coliformes

Arthur Santos da Silva, repórter do GD


Divulgação

O promotor de Justiça Ezequiel Borges de Campos, do Núcleo de Defesa da Cidadania do Ministério Público Estadual (MPE), instaurou inquérito para investigar possível presença de coliformes na água mineral da marca “Finíssima”.

A suspeita surgiu após constatação da presença microbiana em dois vasilhames de 20 litros. Além de se opor aos padrões microbiológicos estabelecidos na legislação sanitária, o laudo sugere a inserção de produto impróprio no mercado de consumo.

A portaria, instaurada no dia 2 de março, encaminhou com urgência ofício à Superintendência de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde de Mato Grosso.

Coliformes são grupos de bactérias indicadoras de contaminação e são formados pelos gêneros Escherichia, Citrobacter, Enterobacter e Klebsiella. Um nova perícia, a mando da Secretaria de Saúde, deve ser realizada nos próximos dias.

O outro lado

O empresário Zenildo Moya, proprietário da Engarrafadora de Água das Palmeiras Ltda, afirmou que a empresa realiza todas as análises laboratoriais necessárias e possui Alvará Sanitário, emitido pela Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde do Estado (SES).



// leia também

Segunda, 18 de junho de 2018

19:44 - Supremo mantém Paulo Taques preso 51 dias após operação

17:30 - Ex-deputado confirma ter recebido R$ 50 mil gravado em vídeo de delator

14:16 - PF sugere 144 novos inquéritos por delações de família Barbosa

11:15 - Emanuel diz à PF que aliado de Silval o gravou para fazer chantagem

08:29 - Juiz suspende escolta concedida à juíza Selma Arruda e não afasta Taques

08:01 - Empresário acusado de lavar dinheiro da Bereré pede liberdade no STJ

06:00 - Perícia da PF confirma mensagens apagadas do celular de Blairo após apreensão

Domingo, 17 de junho de 2018

11:40 - Metalúrgica de Alta Floresta é condenada por trabalho infantil

11:31 - Menor que trabalhava como mecânico de automóveis receberá R$ 10 mil em indenização

11:21 - Rede de supermercados é condenada em R$ 5 milhões por descumprir normas