WhatsApp Twuitter

Quarta, 14 de março de 2018, 11h30

OPERAÇÃO ARARATH

Dodge quer investigações contra Blairo Maggi num único inquérito

Pablo Rodrigo, Repórter do GD


Divulgação

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, solicitou ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, a juntada de todas as investigações envolvendo o ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) no âmbito da Operação Ararath, que investiga uma possível organização criminosa que se instaurou no governo do Estado entre os anos de 2006 à 2014, cometendo crimes financeiros para financiamento de campanhas e enriquecimento ilícito.

Dodge quer todas as investigações sejam anexadas ao inquérito 4596, "que apura crimes praticados, em tese, por organização criminosa atuante, supostamente, noGoverno do Estado de Mato Grosso, em desdobramento da denominada Operação Ararath".

No 1º pedido, a chefe da PGR solicita que a investigação "sobre corrupção de testemunha, no âmbito da Operação Ararath, entre os anos de 2014 a 2017, além de outros crimes".

O fato remete ao caso de 2014, onde Blairoi teria sido poupado de eventual investigação da Ararath. Segundo o MPF, o ex-secretário de Estado, Eder Moraes, passou a recomendar que o advogado Sebastião Monteiro fosse contratado pelos empresário Gércio Marcelino Mendonça Junior, o Júnior  Mendonça, e Genir Martelli e também pelo ex-governador Silval Barbosa, se eles fossem destinatários de medidas no âmbito da Operação Ararath.

"Dentro desta Operação, venho juntando as Petições e incidentes relacionados a ela, no âmbito do INQ 4596, com vistas a reunir todos os temas a serem investigados e, com estes elementos, promover eventuais cisões e declínios de jurisdição", argumenta ao procuradora-geral.

Outra investigação que Dodger quer juntada, é em relação ao caso Bic Banco, envolvendo Júnior Mendonça, proprietário da sociedade empresária Comercial Amazônia de Petróleo Ltda, o ex-governador  Silval Barbosa, Eder Moraes, o ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Geraldo Riva e José Bezerra Menezes, fundador do Bic Banco.

De acordo com as investigações, entre 2005 e 2014, vários empréstimos foram realizados perante o Bic Banco em Mato Grosso com finalidade diversa da contratualmente estipulada. Os recursos provenientes dos empréstimos, foram utilizados para pagamento de dívidas políticas e eleitorais dos investigados.

"As dívidas contraídas com a instituição financeira foram posteriormente quitadas de forma dissimulada com a utilização de pessoas jurídicas diversas, ligadas ao grupo político de Blairo Maggi e Silval Barbosa", diz trecho do pedido. Os pedidos foram feitos na semana passada e caberá ao ministro Luiz Fux decidir.

Outro lado - O ministro Blairo Maggi nega todas as acusações que o envolve e diz estar tranquilo com as investigações em andamento no STF.

Já o ex-governador Silval Barbosa se encontra em prisão domiciliar após ter feito colaboração premiada com o MPF e acatada pelo STF. 

Eder Moraes afirmou que não conhece o advogado Sebastião Monteiro e nunca falou com ele. Sobre a mudança de depoimento, explica que foi exclusivamente unilateral e pessoal. Ressalta que a retratação, inclusive, já foi reconhecida pelo Supremo. Moraes garante que desdede 2014 não conversa com nenhum dos investigados na Ararath.



// matérias relacionadas

Quarta, 20 de junho de 2018

16:55 - Eder Moraes tacha delação de Silval como 'sorrateira' e forjada com aliado

Terça, 19 de junho de 2018

07:00 - Antonio Joaquim pede para ser investigado no STJ

Segunda, 18 de junho de 2018

17:30 - Ex-deputado confirma ter recebido R$ 50 mil gravado em vídeo de delator

15:03 - Tribunal de Justiça mantém bloqueio de 15 imóveis que pertenciam a Eder

06:00 - Perícia da PF confirma mensagens apagadas do celular de Blairo após apreensão

Sexta, 15 de junho de 2018

13:30 - Quatro anos após ameaças, procuradores da Ararath ainda vivem sob escolta

08:42 - Investigação da Operação Ararath já conta com 17 delatores

Quinta, 14 de junho de 2018

17:10 - Receita descobre sonegação de R$ 1,5 bilhão por investigados na Ararath

06:00 - Tentativa de anular parte da Ararath esbarra em nova delação

Quarta, 13 de junho de 2018

17:51 - Ararath completa 5 anos e ainda causa terror


// leia também

Quinta, 21 de junho de 2018

10:18 - STJ nega liberdade a empresário acusado de lavar dinheiro da Bereré

07:14 - Juiz da 7ª Vara fica com ação contra Maggi por compra de vaga no TCE

Quarta, 20 de junho de 2018

18:14 - TJ nega liberdade a acusado de desviar R$ 23 milhões de cooperativa

13:39 - Juiz nega pedido para João Arcanjo visitar shopping

13:35 - Governador diz confiar no Judiciário e não comenta prisão de Paulo Taques

11:19 - TCE mantém suspensa licitação de R$ 202 milhões para construir pontes

09:17 - Ministra cita criação artificial de provas para manter Paulo Taques preso

08:07 - Juiz se mantém em ação e vê possível crime de arapongagem cometido por Selma

07:10 - José Riva e Humberto Bosaipo viram réus por fraude de R$ 2,2 milhões

Terça, 19 de junho de 2018

15:23 - Justiça manda supermercado indenizar mulher que teve intoxicação com torta