WhatsApp Twuitter

Segunda, 16 de abril de 2018, 14h50

MPF manda Estado devolver R$ 4 milhões usados indevidamente em hospital

Redação MPF/MT


O Ministério Público Federal em Mato Grosso (MPF/MT) emitiu uma recomendação, que tem força de notificação, para que o Estado de Mato Grosso ressarça imediatamente a quantia de R$ 4,8 milhões. O montante foi bloqueado judicialmente, para pagamento de dívidas do Estado, na conta do convênio com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) onde estão os recursos depositados pela União para a construção do novo Hospital Universitário Júlio Müller.

Assessoria

Dinheiro seria usado para construção do hospital Julio Muller

De acordo com a Recomendação, informações prestadas pela Secretaria de Estado de Cidades de Mato Grosso (Secid/MT) dão conta que o total do montante bloqueado judicialmente na conta convênio foi de R$ 9,4 milhões sendo que foi realizado o ressarcimento de R$ 7,5 milhões.

Destes, R$ 7 milhões são referentes ao valor principal, e R$ 504 mil são referentes a rendimentos de juros pela Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz).

A Secid informou que foram utilizados os índices de correção monetária da poupança e que, dessa maneira, o montante ainda a ser ressarcido à conta convênio seria de aproximadamente R$ 3,4 milhões, atualizado até o mês de fevereiro. Mas o relatório de fiscalização da Controladoria Geral da União Regional Mato Grosso (CGU/MT), relativo a análise realizada na movimentação da conta convênio, verificou que, além de não ter ocorrido aporte dos recursos pactuados pelo Estado, ocorreram ainda 32 bloqueios judiciais, via BacenJud, para pagamento de dívidas relativas à área da Saúde em Mato Grosso, totalizando a quantia de R$ 9,4 milhões entre os anos de 2011 e 2015.

“O relatório de Fiscalização proveniente da CGU Regional Mato Grosso pontua que os cálculos de reposição não podem ignorar a rentabilidade da conta-investimento em que estão aplicados os recursos do convênio, uma vez que seriam esses os índices sobre o montante, caso não ocorressem as apropriações”, afirma o MPF na recomendação.

Com isso, levando-se em consideração a rentabilidade da conta-investimento dos recursos do convênio, o montante que resta ao Estado para fazer o ressarcimento estaria valorado em R$ 4,8  milhões. Ou seja, R$ 1,5 milhão a mais do montante apontado pela Secid.

O Estado terá 30 dias para cumprimento da recomendação, sob pena de aplicação de medidas administrativas e ações judiciais cabíveis, sendo responsabilizado por eventuais prejuízos ao erário da União. 



// matérias relacionadas

Sexta, 20 de abril de 2018

17:13 - Governador promove 652 militares e 4 serão alçados ao posto de coronéis

Quarta, 18 de abril de 2018

17:36 - Vereador Diego no Intermat causa mal-estar no PP

17:08 - Diego Guimarães assume presidência do Intermat

Terça, 17 de abril de 2018

16:06 - Taques comenta ideia de Eder para tirar MT da crise

11:05 - Taques volta insinuar que ex-aliados esperavam 'esquemas' do governo

Segunda, 16 de abril de 2018

12:54 - Taques rebate Pivetta e aconselha que vá rezar

07:00 - Governo tenta vender dívida para o Banco Mundial e economizar R$ 150 milhões

Sábado, 14 de abril de 2018

08:00 - Mato Grosso tem R$ 1,3 bilhão de restos a pagar e não vai quitar tudo este ano

Sexta, 13 de abril de 2018

19:39 - TJ concede liminar ao governo e desbloqueia parte das contas do Gcom

16:45 - Taques ignora críticas da oposição e diz que continuará entregando obras


// leia também

Sábado, 21 de abril de 2018

08:30 - Juiz anula estabilidade de servidor da Assembleia efetivado sem concurso

Sexta, 20 de abril de 2018

17:17 - TJ autoriza protesto de R$ 5,5 mi contra cooperativa que foi presidida por Eraí

15:49 - Farmacêuticos estão proibidos de aplicar botox e outros procedimentos estéticos

15:35 - Justiça libera R$ 1,8 milhão aos trabalhadores de Hospital Regional de Sinop

12:13 - Empresário Zezo Malouf é alvo de penhora de R$ 3,6 milhões - veja fac-símile

11:15 - Wilson Santos é condenado em R$ 12 milhões e perda direitos políticos

11:00 - Investigações do Gaeco avançam em outros contratos no Detran

08:31 - Mauro Mendes sofre bloqueio de R$ 300 mil em ação por fraude em leilão

08:01 - Cidinho quer testemunha do Maranhão em ação por desvio de rendas públicas

07:43 - STF desmembra processo de Henry na Lava Jato por crimes de R$ 29 bilhões