WhatsApp Twuitter

Segunda, 11 de junho de 2018, 10h16

pela cassação

Julgamento de Lucimar é adiado após 3 votos contra a gestora

Arthur Santos da Silva, repórter do GD


O julgamento sobre possível cassação do mandato da prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos (DEM), terminou em 3 a 2 nesta segunda-feira (11). Dois votos deram parcial provimento ao recurso e outros 3 votos mantiveram a cassação por gastos de publicidade institucional, no 1º semestre de 2016, acima do limite permitido. A conclusão, porém, foi adiada após pedido de vistas do advogado e juiz substituto do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Jackson Coutinho.

Divulgação/Secom-VG

Antônio Veloso Peleja, juiz-membro do TRE, deu parcial provimento em 6 de junho ao recurso de Lucimar para reformar parcialmente. Na mesma data, o desembargador Pedro Sakamoto seguiu Peleja em seu voto. Ambos aplicaram o princípio da razoabilidade, mantendo apenas multa de R$ 60 mil.

Nesta segunda-feira, Luís Aparecido Bortolussi Júnior, Vanessa Curti Perenha Gasques e Márcio Vidal votaram contra a reforma da decisão. Segundo ambos, diante da gravidade da denúncia, não há alternativa senão a cassação dos diplomas.

A sessão do Pleno para possível conclusão de julgamento deve ser retomada no dia 19 de junho, data que Jackson Coutinho apresentará seu voto.

O caso

Adversários políticos impetraram na 20ª Zona Eleitoral uma representação contra a prefeita Lucimar Campos, o vice-prefeito José Hazama, e o atual secretário de comunicação social do município, Pedro Marcos Campos Lemos.

Na representação, foi informado que os gestores e o secretário, com intuito eleitoreiro, no 1º semestre de 2016, gastaram com publicidade institucional um montante acima do limite permitido.

De acordo com Artigo 73, inciso VII da Lei das Eleições, os agentes públicos, servidores ou não, são proibidos de realizar, no primeiro semestre do ano de eleição, despesas com publicidade dos órgãos públicos federais, estaduais ou municipais, ou das respectivas entidades da administração indireta, que excedam a média dos gastos no primeiro semestre dos três últimos anos que antecedem o pleito.

Com base no relatório do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), anexado no processo, a soma de gastos com publicidade institucional realizados pela Prefeitura de Várzea Grande nos primeiros semestres dos últimos 3 anos anteriores à eleição de 2016, ou seja, 2013, 2014 e 2015, corresponde a R$ 620,5 mil, o que dá a média de R$ 206,8 mil. Em contrapartida, apenas no 1º semestre de 2016 foram gastos R$ 1,2 milhão. O limite foi excedido em quase 600%.

Para os autores da ação, o aumento de gastos com publicidade institucional teve caráter eleitoreiro e tal fato afetou a igualdade de oportunidades entre os candidatos que concorreram ao cargo de prefeito e vice nas eleições municipais de 2016.

 Em 1ª instancia o juiz da 20ª Zona Eleitoral, Carlos José Rondon Luz, cassou os diplomas de Lucimar e de Hazama. O magistrado condenou ainda a prefeita e o secretário de comunicação social do município a pagarem, juntos, multa no valor de R$ 60 mil.



// matérias relacionadas

Terça, 19 de junho de 2018

10:27 - TRE reverte cassação da prefeita Lucimar Campos em Várzea Grande

Segunda, 18 de junho de 2018

13:15 - VG atinge meta de vacinar 90% dos grupos prioritários contra a gripe

Quarta, 13 de junho de 2018

19:20 - Relatório de gestão demonstra ampliação nos investimentos da saúde em 2018

Terça, 05 de junho de 2018

18:52 - Várzea Grande assina empréstimos de R$ 20 milhões para asfalto em 24 bairros

10:59 - Dois votam para derrubar cassação de Lucimar e julgamento é adiado

Quinta, 24 de maio de 2018

17:49 - Pedido de vista adia julgamento que tenta reverter cassação de Lucimar Campos

Terça, 22 de maio de 2018

17:33 - Obras no valor de R$ 85 milhões em esgoto atenderão 49 bairros de VG

Segunda, 14 de maio de 2018

16:53 - Prefeitura de Várzea Grande empossa 1º grupo de aprovados em concurso

Quinta, 10 de maio de 2018

15:41 - Vereadores aprovam contas da prefeita Lucimar Campos

Quarta, 09 de maio de 2018

13:42 - Igrejas evangélicas se unem em louvor e celebração por Várzea Grande


// leia também

Terça, 19 de junho de 2018

15:23 - Justiça manda supermercado indenizar mulher que teve intoxicação com torta

14:00 - Juíza dá prazo para produção de provas contra Wilson Santos

13:45 - Engeglobal pede recuperação judicial por dívidas de R$ 50 milhões

13:20 - Ministra não reconhece legitimidade da AL para interceder por Mauro Savi

09:19 - Acusado de ameaçar ex-secretário de Educação é preso

07:00 - Antonio Joaquim pede para ser investigado no STJ

Segunda, 18 de junho de 2018

19:44 - Supremo mantém Paulo Taques preso 51 dias após operação

17:30 - Ex-deputado confirma ter recebido R$ 50 mil gravado em vídeo de delator

14:16 - PF sugere 144 novos inquéritos por delações de família Barbosa

11:15 - Emanuel diz à PF que aliado de Silval o gravou para fazer chantagem