WhatsApp Twuitter

Terça, 12 de junho de 2018, 10h09

propina no detran

STJ nega liberdade a deputado Mauro Savi

Arthur Santos da Silva, repórter do GD


O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou nesta terça-feira (12) pedido de liberdade em Habeas Corpus do deputado estadual Mauro Savi (DEM), detido preventivamente por participar de suposto esquema no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT). A decisão foi da ministra Maria Thereza de Assis Moura, da Sexta Turma.

Chico Ferreira

Mauro Savi em audiência de custódia. 

O requerimento pela liberdade partiu do advogado Paulo Fabrini. A defesa de Savi questionava decisão do desembargador José Zuquim, responsável pelo processo no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

Na ocasião, o magistrado ignorou uma resolução da Assembleia Legislativa que deliberou a liberdade do parlamentar e manteve a cautelar provisória.

No STJ, o conteúdo do exame liminar da ministra Maria Thereza de Assis Moura ainda não foi divulgado. Sua fundamentação deve ser exposta até a próxima quinta-feira, em publicação no Diário de Justiça do órgão.

Além do habeas corpus oferecido pelo advogado Paulo Fabrini, Savi aguarda julgamento de uma peça semelhante interposta pela Procuradoria da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, em nome dos procuradores Grhegory Paiva Pires e Bruno Willames Cardoso Leite.

O deputado foi preso em 9 de maio durante a Operação Bônus, 2ª fase da Operação Bereré, deflagrada pelo Grupo de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e pelo Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco) Criminal.

O parlamentar foi acusado de intermediar o acordo que deu origem ao esquema de fraude, desvio e lavagem de dinheiro na ordem de R$ 30 milhões no Detran.

A prisão foi decretada pelo desembargador José Zuquim, que determinou ainda o cumprimento de 5 mandados de prisão preventiva e 5 de busca e apreensão em Cuiabá, São Paulo e Brasília.

Além de Mauro Savi, foram presos preventivamente o ex-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, seu irmão, Pedro Zamar Taques, e os empresários Roque Anildo Reinheimer, Claudemir Pereira dos Santos, vulgo “Grilo” e José Kobori.



// matérias relacionadas

Quinta, 21 de junho de 2018

10:18 - STJ nega liberdade a empresário acusado de lavar dinheiro da Bereré

Quarta, 20 de junho de 2018

09:17 - Ministra cita criação artificial de provas para manter Paulo Taques preso

Terça, 19 de junho de 2018

13:20 - Ministra não reconhece legitimidade da AL para interceder por Mauro Savi

Segunda, 18 de junho de 2018

09:30 - Mauro Savi completa 40 dias na cadeia

Sexta, 15 de junho de 2018

16:03 - Ministra do STJ nega mais um pedido de liberdade ao deputado Mauro Savi

10:38 - Ministra do STJ mantém prisão do ex-secretário Paulo Taques

08:05 - Assembleia suprime instância para tentar soltar deputado Mauro Savi

07:41 - Irmãos Taques pedem que ministra reavalie necessidade de prisões

Quinta, 14 de junho de 2018

17:29 - Tribunal de Justiça nega recurso e mantém prisão de Mauro Savi

13:55 - TJ retoma julgamento sobre prisão do deputado Mauro Savi - acompanhe


// leia também

Quinta, 21 de junho de 2018

07:14 - Juiz da 7ª Vara fica com ação contra Maggi por compra de vaga no TCE

Quarta, 20 de junho de 2018

18:14 - TJ nega liberdade a acusado de desviar R$ 23 milhões de cooperativa

16:55 - Eder Moraes tacha delação de Silval como 'sorrateira' e forjada com aliado

13:39 - Juiz nega pedido para João Arcanjo visitar shopping

13:35 - Governador diz confiar no Judiciário e não comenta prisão de Paulo Taques

11:19 - TCE mantém suspensa licitação de R$ 202 milhões para construir pontes

08:07 - Juiz se mantém em ação e vê possível crime de arapongagem cometido por Selma

07:10 - José Riva e Humberto Bosaipo viram réus por fraude de R$ 2,2 milhões

Terça, 19 de junho de 2018

15:23 - Justiça manda supermercado indenizar mulher que teve intoxicação com torta

14:00 - Juíza dá prazo para produção de provas contra Wilson Santos