WhatsApp Twuitter

Quarta, 13 de junho de 2018, 08h51

Rêmora

Tribunal julga se Maluf vira réu por esquema na Seduc

Arthur Santos da Silva, repórter do GD


O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) decide na quinta-feira (14), durante sessão do Pleno, se recebe denúncia e torna réu o deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB) por envolvimento em esquema para desvio de dinheiro público da Secretaria de Educação (Seduc). Os fatos foram revelados pela operação Rêmora e examinam fraudes em obras que totalizam R$ 56 milhões.

Marcos Lopes

O processo relatado pelo desembargador Rondon Bassil Dower Filho consta na pauta de julgamento. O Ministério Público do Estado de Mato Grosso  (MPE-MT) denunciou Maluf por organização criminosa, corrupção passiva (20 vezes) e embaraçamento da investigação.

Consta na denúncia, que o deputado estadual teve a mesma participação de Alan Maluf na organização criminosa. Ele é acusado de integrar o núcleo de liderança da organização, sendo beneficiário direto de parcela da propina arrecadada, além de se valer das influências políticas proporcionadas pelo cargo eletivo para promover as articulações necessárias para o desenvolvimento dos esquemas criminosos voltados para solicitação e recebimento de propinas.

Conforme o MPE, o núcleo de liderança da organização tinha ainda a participação do ex-secretário de Estado de Educação, Permínio Pinto Filho.

Segundo o MPE, foi Alan Maluf que articulou junto ao ex-secretário de Educação a inserção de Giovani Belatto Guizaardi, pessoa de sua confiança com quem guarda parentesco, na condição de operador de cobrança e recebimento de vantagens ilícitas relacionadas a obras públicas da Seduc, garantindo assim o pleno controle sobre as atividades ilícitas do grupo delituoso.

“Foram as tratativas coordenadas de Alan Maluf e de Guilherme Maluf que garantiram a 'circusncrição' sobre o cargo de superintendente de Acompanhamento e Monitoramento da Estrutura Escolar – posto estratégico dentro da Seduc que garante o mecanismo de pressão sobre os empreiteiros para pagamento da propina, bem como de controle sobre tais pagamentos – em relação às nomeações tanto de Wander Luiz dos Reis quanto de Moises Dias da Silva”, diz a denúncia.

Segundo o Ministério Público, as investigações demonstram que Permínio Pinto Filho, Alan Maluf e Guilherme Maluf se mantinham “nas sombras”, comandando e agindo por pessoas interpostas que se encontravam nas demais camadas da organização.

Na denúncia, além do deputado Guilherme Maluf, também foi denunciado o seu motorista, por embaraçamento de investigação, Milton Flávio de Brito Arruda. Segundo o MPE, após a deflagração da primeira fase da operação Rêmora, a fim de garantir que Giovani Belatto Guizardi não revelasse sua atuação aos investigadores, Guilherme Maluf buscou intimidá-lo, utilizando-se para tanto, o seu motorista que é agente penitenciário do Serviço de Operações Especiais e que, a época do fato, estava cedido à Assembleia Legislativa.

O outro lado

Em contato com a assessoria de imprensa do deputado, a reportagem recebeu o posicionamento de que todos os esclarecimentos foram prestados. Maluf afirmou confiar na Justiça para provar sua inocência.

 



// matérias relacionadas

Terça, 19 de junho de 2018

09:19 - Acusado de ameaçar ex-secretário de Educação é preso

Domingo, 20 de maio de 2018

14:02 - Delação de Alan Malouf é homologada no STF e deve complicar Taques

Quarta, 16 de maio de 2018

16:45 - Réus por esquema da Seduc retiram tornozeleiras

Quinta, 19 de abril de 2018

11:39 - Ex-secretário réu por desvios na Seduc ganha autorização para viajar

Sexta, 13 de abril de 2018

19:15 - Defesa de Alan Malouf nega delação premiada

Quinta, 12 de abril de 2018

19:36 - Se não gostou que recorra, diz Taques sobre Malouf

11:03 - Malouf afirma ao TJ que governador é o 'sultão' de esquema na Seduc - veja fac-símile

Segunda, 26 de março de 2018

16:37 - Procuradoria é favor de retirar tornozeleira de Alan Malouf

Segunda, 05 de março de 2018

08:58 - Juiz marca audiências contra Allan Malouf e ex-secretário de Taques

Quarta, 24 de janeiro de 2018

14:08 - Malouf ouve mais um não ao tentar tirar tornozeleira


// leia também

Sexta, 22 de junho de 2018

07:35 - Índias suspeitas de enterrar bebê vivo vão usar tornozeleiras

Quinta, 21 de junho de 2018

10:18 - STJ nega liberdade a empresário acusado de lavar dinheiro da Bereré

07:14 - Juiz da 7ª Vara fica com ação contra Maggi por compra de vaga no TCE

Quarta, 20 de junho de 2018

18:14 - TJ nega liberdade a acusado de desviar R$ 23 milhões de cooperativa

16:55 - Eder Moraes tacha delação de Silval como 'sorrateira' e forjada com aliado

13:39 - Juiz nega pedido para João Arcanjo visitar shopping

13:35 - Governador diz confiar no Judiciário e não comenta prisão de Paulo Taques

11:19 - TCE mantém suspensa licitação de R$ 202 milhões para construir pontes

09:17 - Ministra cita criação artificial de provas para manter Paulo Taques preso

08:07 - Juiz se mantém em ação e vê possível crime de arapongagem cometido por Selma