WhatsApp Twuitter

Quinta, 05 de julho de 2018, 14h09

Juiz retoma processo e marca interrogatório de militares suspeitos por grampos

Arthur Santos da Silva, repórter do GD


O juiz Murilo Moura Mesquita, da 11ª Vara Especializada de Justiça Militar de Cuiabá, marcou para a tarde do dia 27 de junho a audiência de retomada do processo penal que apura a participação de 5 militares no escândalo das interceptações telefônicas ilegais em Mato Grosso. Na data, os réus serão interrogados.

João Vieira

Zaqueu Barbosa

A retomada acontece após negativa de um procedimento de suspeição formulado pela defesa do cabo Gerson Corrêa contra os juízes militares e coronéis Valdemir Benedito Barbosa e Luiz Cláudio Monteiro da Silva.

Leia também - Zuquim desmembra processo Bereré e julga Savi e Paulo taques em separado

Gerson Corrêa tentava demonstrar que ambos os militares - que fazem parte do conselho de sentença - teriam cometido “excesso de linguagem e antecipação de juízo de mérito” ao se manifestarem sobre o pedido de revogação da prisão preventiva formulado pela defesa. O argumento, porém, foi desconsiderado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

No processo conhecido como grampolândia pantaneira, são réus os coronéis Zaqueu Barbosa, Evandro Alexandre Ferraz Lesco, Ronelson Jorge de Barros, o tenente-coronel Januário Antônio Batista e o cabo Gerson Luiz Ferreira Corrêa Júnior.

Os grampos

Reportagem do programa "Fantástico", da Rede Globo, revelou na noite de 14 de maio de 2017 que a Polícia Militar em Mato Grosso “grampeou” de maneira irregular uma lista de pessoas que não eram investigadas por crime.

A matéria destacou como vítimas a deputada estadual Janaína Riva (MDB), o advogado José do Patrocínio e o jornalista José Marcondes, conhecido como Muvuca. Eles são apenas alguns dos “monitorados”.
O esquema de “arapongagem” já havia vazado na imprensa local após o início da apuração de Fantástico.

Os grampos foram conseguidos na modalidade “barriga de aluguel”, quando investigadores solicitam à Justiça acesso aos telefonemas de determinadas pessoas envolvidas em crimes e no meio dos nomes inserem contatos de não investigados.



// matérias relacionadas

Quarta, 11 de julho de 2018

17:45 - TRE proíbe governador de prorrogar programa que parcela dívidas

16:44 - Taques oficializa Fábio Calmon na chefia da Ager

Terça, 10 de julho de 2018

11:00 - Mesmo com redução na arrecadação de ICMS, governo paga salários hoje

Domingo, 08 de julho de 2018

08:00 - Silval diz ter deixado R$ 4 bilhões em caixa e obras para Taques só 'pregar placas'

Sábado, 07 de julho de 2018

18:30 - Reforma tributária de Taques fica só na promessa

Quinta, 05 de julho de 2018

19:02 - Governador Pedro Taques oficializa baixas no staff

Quarta, 04 de julho de 2018

13:41 - Taques diz que Silval roubou R$ 1 bilhão e quer dar entrevista como 'popstar'

Terça, 03 de julho de 2018

15:45 - Governador Pedro Taques justifica entrega de obra da saúde inacabada

11:39 - Taques fica irritado com equipe de Comunicação

09:55 - Justiça suspende rescisão de contrato com Engeglobal para obras do COT do Pari


// leia também

Quarta, 18 de julho de 2018

19:30 - Testemunha diz que réu por morte de personal é ligado à facção criminosa

17:17 - TJ mantém rescisão de contrato para obras no Aeroporto Marechal Rondon

14:35 - Juiz marca audiência para formar conselho contra tenente acusada por morte de aluno

14:14 - Taques aguarda nova decisão sobre duodécimo e seguirá PEC do Teto de Gastos

12:00 - Audiências em ação penal da Operação Seven são retomadas

12:00 - Advogada de médico diz que é cedo para julgar conduta

11:25 - Postagens de Pedro Taques, Mauro Mendes e Fagundes são alvos do TRE

09:00 - PGR é contra pedido do Estado para evitar pagar duodécimo atrasado

Terça, 17 de julho de 2018

15:57 - Com dívidas de R$ 48 milhões, Grupo Engeglobal entra em recuperação

13:37 - Policial que matou adolescente por engano é liberado da prisão