WhatsApp Twuitter

Segunda, 19 de junho de 2017, 09h40

SEM CONSENSO

Bancada está preocupada com remanejamento de repasses da Saúde

Celly Silva, repórter do GD


A bancada federal de Mato Grosso, composta por oito deputados federais e três senadores, está reticente quanto ao pedido do governador Pedro Taques (PSDB) para que as emendas coletivas de R$ 80 milhões que estavam previstas para arcar com a compra de equipamentos do novo Pronto-Socorro de Cuiabá sejam remanejadas para a quitação de dívidas do Estado para a Saúde nos hospitais regionais, filantrópicos e nos municípios.

Chico Ferreira

Victório Galli aponta necessidade de garantia da compra de equipamentos para o novo Pronto Socorro

Segundo o deputado federal Victório Galli (PSC), a maior preocupação dos parlamentares é se haverá dinheiro para garantir o aparelhamento do Pronto-Socorro depois, caso a verba vá para os hospitais regionais.

“Eles estão achando que pela burocracia que existe no poder público para essa compra tem que começar logo essa licitação e, de fato, vai estar pronta para quando de fato o Pronto-Socorro vai ser inaugurado, como está sendo programado, para abril do ano que vem. Então, estão preocupados com isso. Se passar esse dinheiro para o Estado, como é que vão vir os equipamentos depois?”, questionou Galli na manhã desta segunda-feira (19), em entrevista à Rádio Capital FM.

De acordo com o deputado, além do governador Pedro Taques, a bancada também recebeu, na semana passada, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), que quer garantido o recurso para o Pronto-Socorro. “Ele prefere que esta emenda seja mantida como está na proposta original, que esse dinheiro venha para o Estado e o Estado possa comprar equipamentos para o Pronto-Socorro”, relatou.

Apesar disso, Galli afirma que tanto Taques quanto Pinheiro irão acatar o que for decidido pelos deputados federais e senadores, com base em uma planilha de dados que o governo do Estado deve enviar para eles ainda nesta semana, onde deve contar quais são os gastos que ainda precisam ser liquidados. Até a semana passada, o governo anunciou que já havia pago R$ 110 milhões dos R$ 162 milhões de dívidas somente com os hospitais regionais.

João Vieira

Previsão de entrega do novo Pronto Socorro de Cuiabá é abril de 2018

“Ele [Emanuel Pinheiro] não se opõe, também está disposto a acatar o que a bancada decidir. (...) O governador também está ciente que as soluções que a bancada tomar, o governador obviamente irá respeitar de forma tranquila”, afirmou o parlamentar.

Victório Galli ponderou, no entanto, que deverá haver uma contrapartida por parte do governo estadual em caso de atendimento ao seu pedido. “De uma forma ou de outra, estamos querendo também uma garantia por parte do governo, se de fato o governo vai garantir essa compra de equipamentos para o Pronto-Socorro”.

O parlamentar informou ainda que para sanar essa questão, foi sugerido durante a reunião ocorrida em Brasília, na semana passada, que a bancada, após direcionar os R$ 80 milhões para o pagamento da dívida do Estado com os hospitais, faça uma nova solicitação de emendas impositivas para direcionar ao Pronto-Socorro, mas não houve consenso quanto a isso porque alguns dos políticos já fizeram promessas de direcionar esses recursos para suas regiões.

“Alguém da bancada sugeriu que podia, no final do ano, a gente fazer essas emendas de bancada de imposição, repetir novamente para a compra do equipamento, mas existem parlamentares que já possuem compromissos com o Sul do estado”, disse. 



// matérias relacionadas

Segunda, 18 de junho de 2018

08:31 - Número de obesos entre jovens mais que dobra em uma década

Sexta, 15 de junho de 2018

11:29 - Prefeitura tem aval do Estado para alugar equipamentos hospitalares

Quinta, 14 de junho de 2018

21:00 - Pelo menos 1,6% da população brasileira doa sangue; jovens são maioria

17:20 - Mulher aguarda 13h para ser atendida na UPA e marido se revolta

Quarta, 13 de junho de 2018

09:56 - Três em cada quatro idosos que fraturam o fêmur têm osteoporose

Sexta, 08 de junho de 2018

13:20 - Fundo emergencial de R$ 183 milhões não está atrelado à saúde, diz Botelho

Terça, 05 de junho de 2018

09:22 - Menina com hipotireoidismo ganha liminar, mas não consegue exame em hospital

Segunda, 04 de junho de 2018

12:52 - ANS suspende comercialização de 31 planos de saúde por reclamações

Quinta, 31 de maio de 2018

08:52 - Em Mato Grosso, 11 mortes estão confirmadas por Influenza

Sábado, 26 de maio de 2018

11:52 - Diretor de hospital faz alerta sobre situação dos filantrópicos a Carlos Fávaro


// leia também

Segunda, 18 de junho de 2018

18:12 - Auditor de carreira assume a Controladoria Geral do Estado

16:20 - Taques diz que vai cancelar escolta de Selma, mas nega ilegalidade

15:43 - CPI da Saúde terá vereadores da base do prefeito como relator e membro

13:30 - Selma Arruda ganha escolta de empresa de segurança privada

07:22 - Leitão corre atrás de assinaturas para diminuir deputados e senadores

07:15 - Emanuel quer base unida para eleição da Mesa Diretora na Câmara

Domingo, 17 de junho de 2018

08:58 - Pré-candidata Margareth Buzetti não se apega a cargo e quer destravar economia - vídeo

Sábado, 16 de junho de 2018

15:15 - Gustavo de Oliveira descumpre estatuto da FIEMT e pode sofrer impugnação

11:17 - Ex-reitora da UFMT admite dificuldade na disputa ao Senado

10:51 - Vereador propõe que cargo de chefia só pode ser exercido por servidor efetivo