WhatsApp Twuitter

Segunda, 19 de junho de 2017, 12h01

em rede nacional

Em rede nacional, Ságuas Moraes é denunciado por usar verba indenizatória para fazer campanha

Celly Silva, repórter do GD


O deputado federal Ságuas Moraes (PT) gastou R$ 33 mil da verba indenizatória para cobrir gastos com aluguel de avião para viajar ao interior de Mato Grosso e apoiar aliados durante a campanha eleitoral de 2016, conforme mostrou o telejornal Bom dia Brasil, nesta segunda-feira (19).

Divulgação

Conforme a reportagem de Chico Regueira e Alberto Fernandes, o petista chegou a usar avião para percorrer trechos de apenas 75 Km entre os municípios de Ponte Branca e Torixoréu.

Questionado, Ságuas justificou dizendo que mesmo no período de eleição, o mandato não é interrompido. “Na verdade, no período eleitoral, o mandato continua. Você não tem uma interrupção do mandato”.

Indagado se não via problema em fazer campanha com verba indenizatória, o que é proibido pelo regimento interno da Câmara Federal, Ságuas se esquivou. “Você que está dizendo que eu estou fazendo campanha. Uma coisa é a campanha eleitoral e a outra coisa são atividades parlamentares. Atividade parlamentar é uma atividade eminentemente política e se o local for distante eu vou de aeronave. Se o local for próximo eu vou de veículo”, disse ao telejornal.

Conforme a reportagem, Ságuas Moraes realizou duas viagens pagas com verba indenizatória. A primeira no dia 11 de setembro do ano passado, que custou R$ 21.733,00 e a segunda no dia 1º de outubro de 2016, que custou R$ 14.650,00, conforme notas fiscais disponíveis no portal da transparência da Câmara. 

Reprodução

A denúncia do mau uso do dinheiro público foi feita por um grupo de cidadãos que compõem a “Operação Pública Supervisionada”. Nas horas vagas, eles fiscalizam os gastos públicos e, em caso de detecção de irregularidades, cobram do órgão a devolução dos valores e também denunciam ao Ministério Público.

O grupo já conseguiu reaver para o erário cerca de R$ 5,5 milhões e já denunciaram 64 políticos da esfera federal ao MP.

Todo deputado federal tem direito a verba indenizatória que pode ser usada para custear a atividade parlamentar, como contas de telefone, combustível, aluguel de veículos, passagens, desde que tenha relação com a atividade parlamentar. A verba varia de acordo com o estado do deputado, sendo a mais cara a do estado de Roraima que é de R$ 45.612,53 e a mais barata a do Distrito Federal, que é de R$ 30.788,66.

Conforme mostrou o Bom Dia Brasil, todo deputado federal tem direito à verba indenizatória, que pode ser usada para custear a atividade parlamentar, como contas de telefone, combustível, aluguel de veículos, passagens, consultorias, entre outros, desde que tenha relação com a atividade parlamentar.

A verba varia de acordo com o estado do deputado, sendo a mais cara a do estado de Roraima, que é de R$ 45.612,53 e a mais barata a do Distrito Federal, que é de R$ 30.788,66.

Clique AQUI para ver a reportagem 
 



// leia também

Quarta, 13 de dezembro de 2017

18:46 - Prefeito se reúne com ministro e quer liberação de R$ 132 milhões para Cuiabá

17:51 - Senado aprova FEX e MT deve receber R$ 496 milhões da União

15:04 - Após reclamação, prefeito apresenta substitutivo da LOA

14:33 - Naco investiga Mauro Savi por suposta corrupção no Detran

12:42 - Riva depõe após Eder afirmar que ele teve participação nas cartas de crédito

Terça, 12 de dezembro de 2017

19:32 - Vereadores de Cuiabá concedem 13º salário para si mesmos

19:02 - Deputados aprovam orçamento de R$ 20,3 bilhões para o Estado

16:50 - TCE dá 15 dias para Emanuel explicar falta de pagamento à empresa

16:01 - Comissão no Senado aprova liberação de quase R$ 500 mi do FEX para MT

14:04 - Recriação da SEC 300 é aprovada na Câmara