WhatsApp Twuitter

Quinta, 12 de outubro de 2017, 09h05

POLÍTICA DE MT

PEC do Teto está pronta para ser votada com 9 emendas modificativas

Janaiara Soares, repórter do GD


João Vieira

Pedro Satélite é o presidente da CCJ da ALMT

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Teto de Gastos está apta para entrar em 1ª votação. De acordo com o presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), deputado estadual Pedro Satélite (PSD), o relatório foi aprovado em sessão extraordinária com 9 emendas modificativas.

“O projeto foi devolvido ontem e aprovado o relatório apresentado pelo deputado Romoaldo Junior. O deputado trouxe em sua análise 20 emendas e nós acatamos apenas 9. Agora a mensagem já pode entrar em votação”, disse o parlamentar.

Durante a reunião da CCJR na tarde da última terça-feira (10) o clima ficou um tanto conturbado entre os deputados de oposição e situação. Isso porque a única representante da oposição no grupo, deputada Janaina Riva (PMDB), tinha a intenção de pedir vistas do projeto para adiar a votação da mensagem esta semana. Porém, o deputado Saturnino Masson (PSDB) que é da base governista pediu vistas antes e devolveu a mensagem no mesmo dia.

“Como ela não pediu vistas durante a reunião ela enviou um oficio pedindo depois, mas eu não concedi porque isso tem que ser feito durante a reunião da comissão. Não houve pedido de vistas conjunta. Questionou o pedido de vista do Saturnino porque ela acha que só oposição pode pedir, mas o deputado pediu e tem legitimidade para isso”, explicou Satélite.

A mensagem só não entrará em votação esta semana porque a pauta está sobrestada. Isso porque o deputado estadual Valdir Barranco (PT) pediu vista de um veto e enquanto houver vetos para serem apreciados nenhum outro projeto pode entrar em votação. O petista afirmou que só devolverá o veto na semana que vem como manobra de adiar a votação da PEC que é de autoria do Executivo Estadual e visa congelar salários de servidores e reduzir despesas pelos próximos anos.

O novo Regime Fiscal faz parte de um acordo do Executivo com o governo federal no qual ele estabelece o congelando de gastos primários por 5 anos. Com isso a União flexibiliza a dívida que o Estado tem com o Tesouro Nacional, o que pode gerar uma economia de R$ 1,3 bilhões para Mato Grosso.



// matérias relacionadas

Sábado, 02 de dezembro de 2017

08:30 - LOA será adequada à PEC e prevê R$ 200 milhões para o VLT

Quarta, 22 de novembro de 2017

12:20 - Com 18 votos, deputados aprovam PEC do Teto para congelar gastos e salários

Quinta, 09 de novembro de 2017

10:57 - PEC do teto entra na 2ª votação e deputados pedem vista

Terça, 24 de outubro de 2017

19:20 - Deputados aprovam PEC do Teto em primeira votação

Segunda, 23 de outubro de 2017

18:17 - Contra a PEC do Teto, Servidores fazem protesto

09:22 - Ainda sem consenso, Comissão propõe substitutivo que altera texto de PEC

Quarta, 18 de outubro de 2017

18:55 - Oposição se reúne com chefe da Casa Civil para debater PEC do Teto

07:35 - TJ concede liminar ao grupo de oposição e adia votação da PEC do Teto

Terça, 17 de outubro de 2017

19:52 - Oposição vai à Justiça para ganhar mais tempo na AL

19:30 - AL limpa pauta e começa votar PEC do Teto


// leia também

Quinta, 14 de dezembro de 2017

11:25 - Vice líder do governo quer aprovar LOA na próxima semana

10:14 - Fábio Garcia filia-se ao Democratas em evento em Brasília

08:04 - Prefeito apresenta licitação a Taques e cobra emenda para equipar novo PSC

Quarta, 13 de dezembro de 2017

18:46 - Prefeito se reúne com ministro e quer liberação de R$ 132 milhões para Cuiabá

17:51 - Senado aprova FEX e MT deve receber R$ 496 milhões da União

15:04 - Após reclamação, prefeito apresenta substitutivo da LOA

14:33 - Naco investiga Mauro Savi por suposta corrupção no Detran

12:42 - Riva depõe após Eder afirmar que ele teve participação nas cartas de crédito

Terça, 12 de dezembro de 2017

19:32 - Vereadores de Cuiabá concedem 13º salário para si mesmos

19:02 - Deputados aprovam orçamento de R$ 20,3 bilhões para o Estado