WhatsApp Twuitter

Quarta, 11 de outubro de 2017, 15h00

operação rêmora

Guilherme Maluf nega envolvimento em corrupção na Seduc

Celly Silva, repórter do GD


O deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB) disse que recebeu com estranheza a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE) contra ele, referente ao esquema de corrupção na Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) desmantelado com a operação Rêmora, no ano passado e que originou duas ações penais que tramitam na 7ª Vara Criminal contra empresários e ex-servidores da pasta, incluindo o ex-secretário Permínio Pinto (PSDB).

Por meio de nota, Maluf negou qualquer envolvimento com as fraudes em licitações de obras de construção e reformas e cobrança de propina dos empreiteiros que quisessem participar dos certames. Segundo ele, durante toda a investigação, realizada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), forneceu informações, prestou esclarecimentos e nenhuma prova foi apresentada contra ele. 

Leia também - MPE denuncia Guilherme Maluf como líder no esquema de propina na Seduc

Marcus Vaillant

Deputado Guilherme Maluf

Maluf aponta ainda para uma tentativa de intimidação dos acusados e argumentos falsos utilizados por um dos réus para poder sair da cadeia. Conforme o Gazeta Digital já divulgou ao longo do processo, os empresários Giovani Guizardi, dono da Dínamo construtora e da Guizardi Júnior Engenharia, e Alan Malouf, dono do Buffet Leila Malouf, apontaram participação de Guilherme Maluf no esquema, como um dos maiores beneficiários da propina recebida dos empreiteiros. “O deputado contesta com veemência a tese de ‘embaraçamento’ da investigação ou tentativa de intimidação de qualquer dos acusados, argumento falso utilizado por um deles para sair da cadeia”, diz trecho da nota. Por fim, o parlamentar afirma que confia na Justiça e que comprovará sua inocência.

A denúncia

Por meio do Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco), o MPE ofereceu denúncia contra Guilherme Maluf nesta terça-feira (11) pelos crimes de organização criminosa, corrupção passiva supostamente cometida 20 vezes e obstrução de Justiça, em um desdobramento da operação Rêmora.

Conforme a denúncia, o parlamentar dividiu a liderança do esquema com Alan Malouf, se aproveitando de sua influência política para indicar os réus Wander Luiz dos Reis e Moisés Dias da Silva para cargo estratégico na Seduc.

Segundo o Ministério Público, as investigações demonstram que Permínio Pinto Filho, Alan Maluf e Guilherme Maluf se mantinham “nas sombras”, comandando e agindo por pessoas interpostas que se encontravam nas demais camadas da organização.

Confira a nota na íntegra:

O deputado estadual Guilherme Maluf disse, através de sua assessoria, que recebeu com estranheza a denúncia do MPE, já que durante toda a investigação não foi apresentada nenhuma prova contra ele.

O deputado contesta com veemência a tese de ‘embaraçamento’ da investigação ou tentativa de intimidação de qualquer dos acusados, argumento falso utilizado por um deles para sair da cadeia.

Ele assegura que forneceu ao MPE todas as informações solicitadas e continua à disposição para qualquer esclarecimento.

O deputado Guilherme Maluf reafirma que não tem envolvimento com qualquer possível irregularidade ocorrida na secretaria de Educação e que confia na justiça, onde comprovará sua inocência. 



// matérias relacionadas

Quarta, 11 de outubro de 2017

11:24 - MPE denuncia Guilherme Maluf como líder do esquema de propina na Seduc

09:53 - Juíza não envia processo ao Superior Tribunal de Justiça

Quarta, 04 de outubro de 2017

19:30 - MP processa Permínio por atrasar investigações

Sexta, 22 de setembro de 2017

08:35 - Alan Malouf pede perdão judicial em ação por fraudes na Seduc

Terça, 19 de setembro de 2017

08:20 - Juíza vê protelação de defesa e manda Alan Malouf trocar de advogado

Terça, 12 de setembro de 2017

18:43 - MPE quer 500 anos de prisão para ex-secretário Permínio e mais 6 réus

15:32 - Réus por fraudes na Seduc são investigados por improbidade

Segunda, 21 de agosto de 2017

20:09 - MPE pede que PGR investigue Pedro Taques e Nilson Leitão

Segunda, 17 de julho de 2017

14:55 - Juíza aponta bipolaridade de delator e não devolve pistola

Segunda, 10 de julho de 2017

18:05 - Juíza revoga prisão domiciliar de Alan Malouf


// leia também

Quinta, 19 de outubro de 2017

08:05 - Bancada reduz emenda da saúde e 'prejudica' entrega de Pronto-Socorro

Quarta, 18 de outubro de 2017

18:55 - Oposição se reúne com chefe da Casa Civil para debater PEC do Teto

18:21 - Selma diz que acusação é 'plantada' por alguém que quer desmoralizá-la

09:45 - Escrivão apresenta laudo e rebate acusações de que seria desequilibrado

09:16 - Bancada federal destina R$ 50 milhões para saúde em MT

08:15 - Prefeitura de Cuiabá licita apenas 10% dos contratos e Ong alerta vereadores

07:35 - TJ concede liminar ao grupo de oposição e adia votação da PEC do Teto

Terça, 17 de outubro de 2017

18:30 - Cabo Gerson acusa Paulo Taques de 'financiar' esquema de grampos

16:50 - Wilson Santos admite que VLT não ficará pronto nesta gestão

16:43 - Estado suspende licitação de R$ 43 milhões para obras na MT-030