WhatsApp Twuitter

Quarta, 10 de janeiro de 2018, 15h14

retomada das obras

Comissão tem 60 dias para elaborar edital para retomada do VLT

Karine Miranda, repórter do GD


A Secretaria Estadual de Cidades (Secid), em conjunto com a Controladoria-Geral do Estado (CGE) e a Procuradoria-Geral do Estado (PGE), publicou uma portaria que institui uma comissão especial de servidores para a elaboração de edital de concorrência pública para a retomada das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Cuiabá e Várzea Grande. 

A concorrência pública será na modalidade Regime Diferenciado de Contratação (RDC), conforme já anunciado pelo Estado, por ser  o processo mais curto e menos burocrático. A portaria que institui a comissão está publicada no Diário Oficial que circula nesta quarta-feira (10) com data retroativa ao dia 6.

Leia mais - Governo decide licitar por RDC e lança novo edital do VLT até fevereiro

Mayke Toscano/Gcom-MT

Estado cria comissão para elaborar edital do VLT

De acordo com a portaria, a elaboração do edital deverá ser realizada em 60 dias. Inicialmente a previsão era de que a licitação fosse aberta para empresas de todo país. Porém, está sendo avaliada a possibilidade de que empresas de todo o mundo possam participar do certame.

O valor de conclusão da obra ainda está em estudo pela equipe técnica do governo. No entanto, o Estado tem R$ 193,4 milhões destinados ao VLT e a Caixa Econômica Federal já sinalizou positivamente quanto ao empréstimo para finalização do modal, cujas obras estão paralisadas há mais de dois anos.

A comissão será composta por três servidores da secretaria de Cidades, sendo coordenada pelo secretário-adjunto do VLT, José Picolli Neto. Também farão parte os servidores Luiz Tércio Okamura de Almeida e Rafael Detoni que, inclusive, já fez parte da Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo e elaborou o plano de mobilidade para a Copa 2014.

Ainda segundo a portaria, todo o trabalho de elaboração do processo licitatório até o encerramento dos procedimentos de contratação da empresa vencedora será acompanhado pelo procurador Carlos Eduardo Souza Bonfim e o auditor Eldemir Pereira de Oliveira, representantes da PGE e CGE, respectivamente.

VLT - Ao todo, R$ 1,2 bilhão já foram investidos pelo Estado na obra do VLT. Desse valor, R$ 420 milhões foram obtidos por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e mais R$ 727 milhões da Caixa Econômica Federal.

A obra vinha sendo realizada pelo Consórcio VLT, contudo, o contrato junto ao Estado foi desfeito e as negociações para a retomada das obras interrompidas em razão da Operação Descarrilho da Polícia Federal, realizada em agosto.

Leia mais - Governo rompe de vez as negociações com Consórcio VLT Cuiabá

Leia mais - PF cumpre 18 mandados em 5 estados por causa de propina no VLT

As investigações apontaram o suposto pagamento de propina por empresas componentes do Consórcio VLT a agentes públicos estaduais no período de 2012 a 2014. Além disso, apontaram fraudes na licitação, associação criminosa, corrupção ativa e passiva, entre outros crimes, que teriam ocorridos durante a escolha do modal VLT. 



// matérias relacionadas

Domingo, 07 de janeiro de 2018

08:35 - Prefeito decide aguardar licitação do VLT, mas ainda fala em plantar palmeiras

Quarta, 06 de dezembro de 2017

08:04 - Trens, trilhos e outros equipamentos do VLT ficarão com o Estado

Segunda, 04 de dezembro de 2017

23:39 - Estado rompe com o Consórcio VLT e cobra multa de R$ 147 mi

Quarta, 29 de novembro de 2017

18:12 - Governo decide licitar por RDC e lança novo edital do VLT até fevereiro

Segunda, 30 de outubro de 2017

19:17 - MPE aciona prefeito e quer detalhes sobre plantio de palmeiras

Terça, 24 de outubro de 2017

17:51 - Wilson apresenta a Taques as saídas para o VLT

Terça, 17 de outubro de 2017

16:50 - Wilson Santos admite que VLT não ficará pronto nesta gestão

Quinta, 05 de outubro de 2017

09:40 - Após 4 anos de alagamentos, começa obra de drenagem no Viaduto da UFMT

Quarta, 04 de outubro de 2017

18:01 - Interdição da Tancredo Neves é adiada por falta de projeto de sinalização viária

Segunda, 02 de outubro de 2017

15:19 - Governo instaura processo para rescindir o contrato do VLT


// leia também

Quarta, 17 de janeiro de 2018

15:30 - Depoimentos de Silval à CGE respingam em 106 empresas e vários servidores

13:28 - Em jantar com presidentes do TJ e AL, Taques promete R$ 40 milhões

10:28 - Escolha de membros da CPI que investigará Taques fica para depois

07:45 - Silval Barbosa aconselha novo governador a não cometer crimes

07:00 - Assembleia Legislativa será posto de cadastramento biométrico até maio

Terça, 16 de janeiro de 2018

16:44 - Silval detona Taques e diz que fechou gestão com pagamentos em dia

14:45 - Silval confirma ida à CPI que investiga Emanuel Pinheiro

13:25 - Votação das contas de Taques fica para fevereiro e Viana cogita relatório paralelo

12:13 - Kardec consegue 15 assinaturas para criar CPI contra Pedro Taques - confira

10:33 - Comissão vai convocar Jajah e Wilson para explicarem 'devolução de VI'