WhatsApp Twuitter

Sexta, 12 de janeiro de 2018, 07h30

de autoria da oposição

Taques veta projeto que obrigava prestação de contas sobre renúncias fiscais

Karine Miranda, repórter do GD


O governador Pedro Taques (PSDB) vetou o projeto de lei de autoria da deputada Janaína Riva (PMDB) que obrigava o Estado a apresentar ao Legislativo uma prestação de contas referente às renúncias de receitas realizadas pelo governo. O projeto determinava a apresentação de dados sobre a concessão de crédito outorgado e benefícios fiscais.

Chico Ferreira

Taques veta projeto que obrigava a prestação de contas de incentivos fiscais

O veto total está publicado no Diário Oficial que circulou nesta quinta-feira (11). Como justificativa, Taques alegou que o veto foi motivado diante da falta de competência dos deputados para legislarem sobre matéria financeira do Estado, uma vez que este assunto é submetido ao regime constitucional.

“O exercício da capacidade legislativa dos Estados membros encontra-se limitado à especificação e suplementação de normas gerais, estas, submetidas à reserva material absoluta da União, não permitindo que os parlamentos estaduais possam propor inovações, ainda que parciais, ao regime de cumprimento da execução orçamentária”, disse.

O projeto apresentado por Janaína determinava que o Estado apresentasse porcentagens e valores do orçamento público estadual renunciados durante o respectivo exercício financeiro, bem como as entidades beneficiadas ao longo daquele exercício, com o respectivo valor resultante dos benefícios.

Além disso, determinava a apresentação de dados que demonstrassem que o estado de Mato Grosso tenha obtido retorno prático quanto à geração de emprego e renda oriunda das renúncias.

Ainda como justificativa, Taques cita um artigo da lei que dispõe sobre a obrigação do Estado de demonstrar o cumprimento das metas fiscais de cada quadrimestre em audiência pública na Assembleia Legislativa, em fevereiro, maio e setembro.

JL Siqueira/ALMT

Taques veta projeto de Janaina

Segundo o governador, os dados requeridos no referido artigo já são apresentados no anexo de metas da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que inclui estimativa da renúncia fiscal e das respectivas compensações para o exercício correspondente e os dois que lhes sucedam.

“Verifica-se do teor do texto transcrito, em contraste com a proposição legislativa ora apreciada, que esta última norma pretende regular aspecto do cumprimento da execução orçamentária. Entretanto, as metas e os riscos fiscais que influenciem a execução das leis orçamentárias anuais devem ser expostos na forma de anexos à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)”.

Taques citou ainda que o artigo que prevê a audiência pública em cada quadrimestre condiciona como norma geral a realização da referida apresentação. Após o veto, o projeto retorna à Assembleia Legislativa para apreciação dos deputados, que podem ou não derrubar o veto. A possibilidade de que isso ocorra é pequena, uma vez que o governo tem o apoio da maioria dos deputados. A deputada Janaina Riva é da oposição a Taques e tem feito criticas ferrenhas à sua gestão. 



// matérias relacionadas

Sexta, 15 de junho de 2018

13:14 - Governo destinará 20% do Fundo da Saúde aos hospitais filantrópicos

12:26 - Ciro Rodolpho deixa Controladoria e assume a Casa Civil

Quinta, 14 de junho de 2018

18:35 - Júlio Modesto pede demissão da Casa Civil

Quarta, 13 de junho de 2018

15:12 - TJ nega suspeição e deixa coronéis julgar ação dos grampos contra PMs

Terça, 12 de junho de 2018

16:10 - Duplicação de trecho urbano da Estrada da Chapada entra na reta final

Sexta, 08 de junho de 2018

13:10 - Governo de MT antecipa e paga todos os servidores nesta sexta-feira

13:05 - Mauro Savi é ouvido como testemunha em inquérito da 'grampolândia pantaneira'

Quarta, 06 de junho de 2018

17:04 - Bolívia autoriza voo comercial entre Cuiabá e Santa Cruz de La Sierra

Segunda, 04 de junho de 2018

12:34 - Taques comete gafe pró-Leitão e bancada revida

10:10 - Crise entre Taques e bancada faz secretário de Aviação suspender visita a MT


// leia também

Segunda, 18 de junho de 2018

18:12 - Auditor de carreira assume a Controladoria Geral do Estado

16:20 - Taques diz que vai cancelar escolta de Selma, mas nega ilegalidade

15:43 - CPI da Saúde terá vereadores da base do prefeito como relator e membro

13:30 - Selma Arruda ganha escolta de empresa de segurança privada

07:22 - Leitão corre atrás de assinaturas para diminuir deputados e senadores

07:15 - Emanuel quer base unida para eleição da Mesa Diretora na Câmara

Domingo, 17 de junho de 2018

08:58 - Pré-candidata Margareth Buzetti não se apega a cargo e quer destravar economia - vídeo

Sábado, 16 de junho de 2018

15:15 - Gustavo de Oliveira descumpre estatuto da FIEMT e pode sofrer impugnação

11:17 - Ex-reitora da UFMT admite dificuldade na disputa ao Senado

10:51 - Vereador propõe que cargo de chefia só pode ser exercido por servidor efetivo