WhatsApp Twuitter

Sexta, 12 de janeiro de 2018, 13h20

política de mt

Taques rebate sindicalistas e afirma que honrou com reajuste dos servidores

Janaiara Soares, repórter do GD


O govenador Pedro Taques (PSDB) rebateu a crítica dos membros do Fórum Sindical de que ele está fazendo uma política salarial desastrosa. De acordo com o tucano, ele respeita a opinião dos servidores, mas ressalta os feitos para o funcionalismo como ter mantido todas as leis de carreiras que foram aprovadas na gestão Silval Barbosa e que seriam o principal motivo dos problemas de caixa atualmente.

Marcus Vaillant

Pedro Taques

“Crítica na democracia é possível e eu como político tenho que ter paciência. Respeito mas discordo desse posicionamento. Todos os aumentos salariais da administração passada foram mantidos pela nossa administraçã. Não existe nenhum que não mantivemos, RGA pagamos todos”, afirma o governador.

Desde o ínicio de sua gestão o tucano desaprova as mais de 100 leis de carreira do funcionalismo aprovadas na última semana do governo anterior. De acordo com o gestor, todas foram editadas sem avaliação dos respectivos impactos econômico, orçamentário e fiscal, como determina a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Quando assumiu o Estado, Pedro Taques afirmou que os servidores não poderiam ser responsabilizados, tampouco penalizados, por leis de carreira “criminosas” aprovadas. O Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), porém, emitiu alerta ao governador em razão de extrapolar o limite prudencial com gastos de pessoal no segundo quadrimestre de 2017.

Análise dos Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária (RREO) e dos Relatórios de Gestão Fiscal (RGF) demonstram que o Poder Executivo comprometeu 47,39% da receita com pessoal, ultrapassando o limite prudencial de 46,55%.



// matérias relacionadas

Sexta, 15 de junho de 2018

13:14 - Governo destinará 20% do Fundo da Saúde aos hospitais filantrópicos

12:26 - Ciro Rodolpho deixa Controladoria e assume a Casa Civil

Quinta, 14 de junho de 2018

18:35 - Júlio Modesto pede demissão da Casa Civil

Quarta, 13 de junho de 2018

15:12 - TJ nega suspeição e deixa coronéis julgar ação dos grampos contra PMs

Terça, 12 de junho de 2018

16:10 - Duplicação de trecho urbano da Estrada da Chapada entra na reta final

Sexta, 08 de junho de 2018

13:10 - Governo de MT antecipa e paga todos os servidores nesta sexta-feira

13:05 - Mauro Savi é ouvido como testemunha em inquérito da 'grampolândia pantaneira'

Quarta, 06 de junho de 2018

17:04 - Bolívia autoriza voo comercial entre Cuiabá e Santa Cruz de La Sierra

Segunda, 04 de junho de 2018

12:34 - Taques comete gafe pró-Leitão e bancada revida

10:10 - Crise entre Taques e bancada faz secretário de Aviação suspender visita a MT


// leia também

Segunda, 18 de junho de 2018

18:12 - Auditor de carreira assume a Controladoria Geral do Estado

16:20 - Taques diz que vai cancelar escolta de Selma, mas nega ilegalidade

15:43 - CPI da Saúde terá vereadores da base do prefeito como relator e membro

13:30 - Selma Arruda ganha escolta de empresa de segurança privada

07:22 - Leitão corre atrás de assinaturas para diminuir deputados e senadores

07:15 - Emanuel quer base unida para eleição da Mesa Diretora na Câmara

Domingo, 17 de junho de 2018

08:58 - Pré-candidata Margareth Buzetti não se apega a cargo e quer destravar economia - vídeo

Sábado, 16 de junho de 2018

15:15 - Gustavo de Oliveira descumpre estatuto da FIEMT e pode sofrer impugnação

11:17 - Ex-reitora da UFMT admite dificuldade na disputa ao Senado

10:51 - Vereador propõe que cargo de chefia só pode ser exercido por servidor efetivo