WhatsApp Twuitter

Segunda, 12 de fevereiro de 2018, 15h15

eleições 2018

Mauro Mendes diz que decidirá até maio se será candidato ao governo

Celly Silva, repórter do GD


O ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB) disse que vai decidir até maio se será candidato ou não nas eleições deste ano. Durante entrevista concedida à Rádio Vila Real, ele foi questionado ao vivo por vários ouvintes sobre sua posição política.

“Eu vou tomar essa decisão, não vou deixar pra última hora, lá pra junho, julho, não. Mas agora em abril, maio com certeza eu vou dizer sim, e é muito difícil dizer sim. Ou vou dizer não, e é muito difícil dizer não. Eu sei dessa responsabilidade que eu tenho”, disse fazendo suspense sobre a candidatura.

João Vieira

Ex-prefeito Mauro Mendes

De saída do Partido Socialista Brasileiro (PSB) desde que a presidência da legenda foi tomada pelo deputado federal Valtenir Pereira, Mauro Mendes afirma que até o mês que vem tomará a decisão sobre o partido que fará parte daqui em diante. “Certamente vou fazer essa decisão de filiação no máximo até o mês de março, dentro do prazo regulamentar pra ter a possibilidade de ser candidato nas eleições de 2018”, explicou.

Conforme já divulgado pelo Gazeta Digital, até o momento, a preferência do ex-prefeito é pelo Democratas (DEM).

Leia também - Mauro Mendes lamenta, mas diz que não tinha obrigação de ser candidato novamente

Conforme Mendes, após estar filiado, ele passará a uma segunda fase antes de decidir se será candidato, que será dialogar com lideranças políticas e com sua família. “Feito essa filiação, o próximo passo é conversar um pouco mais, dialogar dentro do partido, dialogar com pessoas representativas da sociedade, da comunidade nos bairros, nas lideranças de vários segmentos e setores pra ver se eu vou ter condições e fazer um diálogo até dentro da minha família, com minha esposa, com meus filhos, que são muito importantes!”, afirmou.

Somente depois de estar filiado, sondado o mercado eleitoral e ouvido a família é que Mendes estará pronto para então escolher a qual cargo poderá disputar a campanha, segundo ele. “Tomada a decisão de ser candidato, aí eu faço a outra análise, que é a última: a qual cargo. Nós temos 5 cargos disponíveis pra serem disputados”.

Mendes destacou ainda sua vocação para ser executivo, o que aponta uma tendência maior para ser o oponente do governador Pedro Taques (PSDB). “A vida inteira, eu sempre fui executivo, construí uma carreira profissional, eu sempre trabalhei em instituições. Desde que eu cheguei em Cuiabá, em 1981, no ano seguinte eu já fazia política”, lembrou, destacando sua militância no movimento estudantil da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e até mesmo funções de síndico que sempre exerceu, antes de se tornar prefeito.

Por outro lado, o empresário afirma que não tem interesse de ser “político profissional”, mas apenas de deixar sua contribuição para a sociedade. “Eu não vou ser político profissional, de carreira, não. Daqueles que ficam 5, 10 mandatos aí não. Eu vou dar uma contribuição! Já dei como prefeito, se eu tiver condições de dar novamente essa contribuição à sociedade, eu me apresento, falo o que penso, falo o que gostaria de fazer”, asseverou. A entrevista foi concedida na semana passada.



// matérias relacionadas

Segunda, 16 de julho de 2018

11:37 - MBL pede que TSE declare Lula inelegível antes de registro de candidatura

Domingo, 15 de julho de 2018

11:01 - Justiça manda governador Pedro Taques explicar gastos em reuniões com servidores

Sexta, 13 de julho de 2018

15:52 - Flávio Rocha desiste de candidatura à Presidência

14:29 - Marun diz que ano eleitoral influencia pauta do Congresso

Quinta, 12 de julho de 2018

13:38 - Collor volta a falar que é pré-candidato e que Lula é vítima de injustiça

Quarta, 11 de julho de 2018

14:37 - PRB mantém candidatura de Flávio Rocha e se diz 'usado' pelo 'Centrão'

Segunda, 09 de julho de 2018

17:00 - Datena desiste de candidatura ao Senado e volta à TV

Domingo, 08 de julho de 2018

13:00 - Candidatos estão proibidos de fazer inaugurações de obras públicas

08:59 - Fake News desafia Justiça Eleitoral e pode atrapalhar resultado das eleições

Sexta, 06 de julho de 2018

09:28 - Em Mato Grosso, Alckmin volta a defender posse de armas em áreas agrícolas


// leia também

Segunda, 16 de julho de 2018

13:30 - Tem que fechar a Assembleia, dispara Botelho sobre vedações eleitorais

13:12 - Dnit entrega anteprojeto de obra do Rodoanel e assegura R$ 500 milhões

12:41 - Emanuel Pinheiro anuncia Júnior Leite na Secretaria de Comunicação

10:03 - Preso há dois meses, Mauro Savi recebe salários como deputado

09:21 - Maia promete votação do projeto que altera a Lei Kandir

07:04 - Antero assume a 10ª disputa para eleger Mauro Mendes e Jayme Campos

Domingo, 15 de julho de 2018

11:57 - Financiamento de campanhas será com dinheiro público

Sábado, 14 de julho de 2018

11:49 - Adilton Sachetti insiste em aliança com Mauro Mendes

Sexta, 13 de julho de 2018

17:08 - Taques terá que explicar sobre dinheiro usado para eventos com comissionados

16:10 - Gilmar Fabris diz que só não apoiará Taques se for obrigado pelo PSD