WhatsApp Twuitter

Quinta, 08 de março de 2018, 17h37

em busca da reeleição

Wilson Santos e Max Russi deixam governo e retornam à Assembleia dia 20

Karine Miranda, repórter do GD


Rafaela Zanol/Secid

Wilson diz que ainda não sabe quem será seu substituto

O secretário de Estado de Cidades Wilson Santos (PSDB) revelou que retorna ao cargo de deputado estadual no próximo dia 20 de março. Além dele, o secretário-chefe da Casa Civil Max Russi (PSB) também volta à Assembleia Legislativa.

O retorno é 17 dias antes do prazo final estabelecido pela Justiça Eleitoral para que haja a desincompatibilização, ou seja, o afastamento de cargo no Executivo para concorrer nas eleições.

Segundo Wilson, o governador Pedro Taques (PSDB) já está ciente da data de saída de ambos. “Nós definimos na última quarta-feira à noite, com o governador Pedro Taques, que os dois secretários-deputados retornarão à Assembleia no dia 20 de março. Então, no dia 20, o chefe da Casa Civil Max Russi e o Wilson retornam ao Parlamento”, afirmou.

Wilson demonstrou ainda que não tem interesse de reassumir a liderança do governo na Assembleia Legislativa, função que ocupou antes de ser secretário. “Eu já exerci, Dilmar [Dal’ Bosco] exerceu. Nós temos nome como Max Russi, e Doutor Leonardo, que reúne todos os predicados para ser líder do governo na reta final”, disse.

Mayke Toscano/Gcom-MT

Secretários-deputados voltam para a AL no dia 20

Apesar da saída, ainda não está definido o novo nome para ocupar o cargo de Wilson na Secid. Estão sendo analisados os nomes dos adjuntos, Juliana Ferrari, Josimar Araújo Sobrinho, Ernesto Negretti. “São nomes de secretários-adjuntos que reúnem plenas condições de assumir, dando velocidade e não deixando cair o ritmo dos trabalhos”, afirmou.

Também estão sendo analisados nomes “de fora” da gestão Taques, segundo Wilson, “para dar continuidade aos trabalhos aqui na Secretaria de Cidades”. Já na Casa Civil, são cotados para assumir a secretaria, o adjunto Carlos Brito ou o atual secretário de Gestão, Julio Modesto.

Ao todo, Wilson ficou quase 17 meses na Secretaria de Cidades. Já Max Russi ficou nove meses na Secretaria de Trabalho e Assistência Social (Setas) e pouco mais de 5 na Casa Civil. 



// matérias relacionadas

Domingo, 17 de junho de 2018

10:45 - MP recomenda que empresas informem contratação de painéis publicitários

09:05 - Plataformas online monitoram atividade de políticos

Sábado, 16 de junho de 2018

11:17 - Ex-reitora da UFMT admite dificuldade na disputa ao Senado

Sexta, 15 de junho de 2018

17:29 - Aécio decidirá 'no tempo oportuno' se é candidato ou não, diz Anastasia

13:55 - 'Datena tem espírito público, gosto do jeitão dele', diz Alckmin

Sábado, 09 de junho de 2018

09:06 - Maia já articula reeleição à presidência da Câmara

08:55 - Magno Malta diz a Bolsonaro que não será vice

Quinta, 07 de junho de 2018

14:07 - Quando atingir 2 dígitos, ele liga para mim, diz Bolsonaro sobre Alckmin

09:55 - Selma Arruda pode disputar Senado em 'chapa branca', diz Galli

Quarta, 06 de junho de 2018

16:30 - Flávio Rocha lança movimento na Câmara e defende 'privatização radical'


// leia também

Segunda, 18 de junho de 2018

07:22 - Leitão corre atrás de assinaturas para diminuir deputados e senadores

07:15 - Emanuel quer base unida para eleição da Mesa Diretora na Câmara

Domingo, 17 de junho de 2018

08:58 - Pré-candidata Margareth Buzetti não se apega a cargo e quer destravar economia - vídeo

Sábado, 16 de junho de 2018

15:15 - Gustavo de Oliveira descumpre estatuto da FIEMT e pode sofrer impugnação

10:51 - Vereador propõe que cargo de chefia só pode ser exercido por servidor efetivo

08:00 - Emanuel avalia que pré-candidatura de Mauro Mendes não muda cenário

Sexta, 15 de junho de 2018

14:36 - Apenas duas empresas se interessam por licitação de R$ 11 bilhões

13:14 - Governo destinará 20% do Fundo da Saúde aos hospitais filantrópicos

12:26 - Ciro Rodolpho deixa Controladoria e assume a Casa Civil

11:29 - Prefeitura tem aval do Estado para alugar equipamentos hospitalares