WhatsApp Twuitter

Quinta, 12 de abril de 2018, 16h54

prestação de contas

Taques e Silval são notificados a devolver R$ 59 mil à União

Celly Silva, repórter do GD


O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) determinou o prazo de 15 dias para que o governador Pedro Taques (PSDB) e o ex-governador Silval Barbosa (sem partido) devolvam R$ 59.7 mil aos cofres da União. O valor é referente ao rendimento e atualização monetária de um recurso de R$ 260,4 mil obtido em 2012, no convênio firmado para estruturação da produção de peixe em cativeiro no estado, projeto que nunca chegou a ser executado.

João Vieira

Pedro Taques e Silval Barbosa

Consta em uma nota técnica do Ministério que o Estado chegou a realizar a devolução dos R$ 260,4 mil em 16 de fevereiro deste ano, porém, a equipe da Coordenação de Prestação de Contas do MDS identificou que o recurso federal havia sido aplicado no mercado financeiro, gerando um rendimento de R$ 12.1 mil até o dia 9 de junho de 2014.

Porém, de acordo com o levantamento do MDS, o valor de R$ 260,4 mil recolhido à União foi resgatado da conta específica do convênio em 9 de junho de 2014 e creditado na Conta Única do Tesouro, apenas em 9 de maio de 2017, sem os rendimentos proporcionais desse período, conforme prevê a Lei 10.522/2002 e a Lei nº 12.810/2013, que determinam que quem receber recursos para execução de convênio e não o fizer, deverá devolver o dinheiro com os rendimentos da aplicação financeira.

Após novos cálculos, apurou-se que o Estado deixou de recolher R$ 58.5 mil que corresponde ao período entre a data do resgate, em 9 de junho de 2014 até 9 de maio de 2017, proporcionalmente às duas gestões. Com a atualização monetária o valor subiu para R$ 59.7 mil referente ao período de recolhimento, de 9 de maio do ano passado até 16 de fevereiro deste ano, o que ficou configurado como dano à União.

Caso a devolução do montante não seja realizada no prazo de 15 dias, Mato Grosso constará como inadimplente no Sistema Integrado de Administração Financeira do governo federal. Outra opção é que o governador Pedro Taques pague o valor proporcional à sua gestão no valor de R$ R$ 50,6 mil e que os R$ 9,1 mil referentes à gestão anterior seja justificado com a demonstração de impedimento de prestar contas, juntamente com a solicitação de instauração de medidas, pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).



// matérias relacionadas

Sexta, 20 de julho de 2018

11:55 - Juiz nega pedido de advogado que tentava remarcar audiência da grampolândia

Quarta, 11 de julho de 2018

17:45 - TRE proíbe governador de prorrogar programa que parcela dívidas

16:44 - Taques oficializa Fábio Calmon na chefia da Ager

Terça, 10 de julho de 2018

11:00 - Mesmo com redução na arrecadação de ICMS, governo paga salários hoje

Domingo, 08 de julho de 2018

08:00 - Silval diz ter deixado R$ 4 bilhões em caixa e obras para Taques só 'pregar placas'

Sábado, 07 de julho de 2018

18:30 - Reforma tributária de Taques fica só na promessa

Quinta, 05 de julho de 2018

19:02 - Governador Pedro Taques oficializa baixas no staff

14:09 - Juiz retoma processo e marca interrogatório de militares suspeitos por grampos

Quarta, 04 de julho de 2018

13:41 - Taques diz que Silval roubou R$ 1 bilhão e quer dar entrevista como 'popstar'

Terça, 03 de julho de 2018

15:45 - Governador Pedro Taques justifica entrega de obra da saúde inacabada


// leia também

Segunda, 23 de julho de 2018

07:30 - Fagundes mira nas lideranças partidárias que estão insatisfeitas com alianças

07:30 - Taques aposta em 'outsider' na busca pela reeleição - entrevista

07:09 - Proposta aprovada na ALMT 'sucateia' processo licitatório

Domingo, 22 de julho de 2018

20:28 - Sachetti rejeita convite de Taques e buscará chapa com Mauro Mendes

13:24 - Disputa ao governo une antigos 'adversários' políticos

12:25 - Cartilha orienta agentes públicos sobre condutas em período de campanha

11:28 - Campanha eleitoral de 3 pré-candidatos já têm coordenadores definidos

Sábado, 21 de julho de 2018

11:27 - Chapa de Taques para reeleição se define com Leitão, Sachetti e Selma

Sexta, 20 de julho de 2018

15:46 - Prazo para convenções partidárias vai até 5 de agosto; confira o calendário

10:40 - Apoio do PP a Alckmin não deve interferir em Mato Grosso, garante Ezequiel Fonseca