WhatsApp Twuitter

Terça, 08 de maio de 2018, 12h55

POLÍTICA DE MT

Garcia critica Emanuel por não comprar equipamentos do novo Pronto-Socorro

Celly Silva, repórter do GD


O deputado federal Fábio Garcia (DEM) criticou o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) por não ter lançado, até o momento, a licitação para compra de equipamentos do novo Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, com os R$ 80 milhões que foram liberados no ano passado especificamente para esse fim.

Divulgação

Deputado federal Fábio Garcia

“Até hoje a licitação não foi colocada na praça pra poder comprar esses equipamentos. O dinheiro da bancada, R$ 100 milhões já entraram nos cofres do Estado. Nem a licitação foi publicada ainda. Quanto tempo vai demorar esse Pronto Socorro? O compromisso era ficar pronto pro aniversário de Cuiabá!”, disse em entrevista à Rádio Capital FM.

Do valor total, R$ 20 milhões foram destinados à saúde no interior. O valor está em poder do Estado, que se comprometeu em liberar conforme a necessidade dos municípios, por meio de convênio.

No final de janeiro, a Prefeitura lançou edital para compra de lotes de equipamentos e móveis no valor de R$ 18 milhões. Naquela época, o prefeito Emanuel Pinheiro anunciou que até o final de fevereiro, outras duas licitações seriam lançadas, totalizando o valor de R$ 48 milhões, abaixo da destinação parlamentar. Porém, até o momento, o resultado da primeira licitação ainda não foi divulgado. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), os demais editais anunciados pelo prefeito estão em fase de confecção e devem ser lançados até a primeira quinzena de junho. 

No mês passado, o prazo de entrega da unidade de saúde, que era para ser entregue no aniversário de Cuiabá (8 de abril), passou para o fim de julho.

Leia também - Prefeito anuncia licitação de R$ 48 milhões para equipamentos do Pronto Socorro

O deputado disse que está preocupado com a possibilidade da Prefeitura alugar ao invés de adquirir os equipamentos e mobiliários. “É inaceitável, inadmissível um prefeito que tem R$ 82 milhões a fundo perdido, que não vai precisar pagar nada, abrir mão disso pra arrendar equipamento?! E para pagar arrendamento e lucro pra empresário poder colocar equipamento no pronto socorro!”, disparou.

Marcus Vaillant

A possibilidade de arrendamento e terceirização de equipamentos foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde ao Gazeta Digital, por meio de nota. Conforme a pasta, "para equipar todo o Pronto Socorro com equipamentos próprios seriam necessários 86 milhões de reais, mas como não há previsão de recebimento deste montante, a SMS decidiu equipar o novo PS de forma mesclada: comprando o que dá para ser comprado, locando alguns equipamentos e terceirizando outros", diz trecho da nota. 

A secretaria apontou ainda que para que esse projeto seja executado, será necessário um aporte do governo de R$ 48 milhões, "mas até o momento o Estado se comprometeu a repassar 30 milhões, o que ainda não foi feito", informou. O Estado, por sua vez, informa que o cronograma de execução dos editais será gerido pela Prefeitura e que o papel do governo será firmar convênios para repasse dos valores oriundos das emendas parlamentares.

Por sua vez, Garcia lembra que acompanhou todo o processo de concepção do projeto da unidade de saúde, que surgiu ainda na gestão do ex-prefeito Mauro Mendes (DEM), que sabia que a Prefeitura não teria condições de arcar com os R$ 80 milhões, o que foi obtido após união da bancada federal em destinar suas emendas para uma única finalidade, o que aumenta sua indignação com a demora na enrega do hospital. 

“Eu quero deixar muito clara a minha preocupação porque foi uma luta da bancada. A gente definiu que a emenda prioritária seria para saúde pública, que metade dessa emenda seria pro novo Pronto Socorro de Cuiabá. Esse dinheiro já chegou e a gente não está vendo nenhum movimento de gestão pra que estes equipamentos sejam comprados e o Pronto Socorro comece a funcionar”, apontou.

Confira a nota da Secretaria Municipal de Saúde:

Em relação à questão sobre a licitação dos equipamentos do novo Pronto Socorro, a Secretaria Municipal de Saúde informou que parte deles já está em fase licitatória (móveis, imobiliário, TI) e que outra parte está em fase de confecção dos editais. A previsão é que até a primeira quinzena de junho todos os editais já estejam na praça.

Para equipar todo o Pronto Socorro com equipamentos próprios seriam necessários 86 milhões de reais, mas como não há previsão de recebimento deste montante, a SMS decidiu equipar o novo PS de forma mesclada: comprando o que dá para ser comprado, locando alguns equipamentos e terceirizando outros.

Para que o novo PS funcione desta forma mesclada será necessário um aporte do governo de 48 milhões, mas até o momento o Estado se comprometeu a repassar R$ 30 milhões, o que ainda não foi feito.

Veja a nota da Secretaria Estadual de Saúde:

Conforme acertado entre o governador Pedro Taques, o prefeito Emanuel Pinheiro e a bancada federal, a emenda impositiva dos parlamentares no valor de R$ 100 milhões foi destinada integralmente para o custeio da saúde em Mato Grosso. E o governador se comprometeu em fazer um convênio para custear a compra de equipamentos e mobiliários para equipar o novo pronto-socorro de Cuiabá. O assunto foi discutido durante visita do governador e vereadores às obras do novo pronto-socorro no dia 11 de abril, conforme cobertura da imprensa.

Veja nota do Gabinete de Comunicação:

O Governo de Mato Grosso informa que trabalha em conjunto com a Prefeitura de Cuiabá para a construção do novo Pronto Socorro da capital. Em 2015, o governador Pedro Taques anunciou que o Estado iria contribuir com R$ 50 milhões à obra física da unidade, num projeto orçado em R$ 80 milhões. A obra teve ordem de serviço em 2015 e está na fase final da construção.

Com relação à compra de equipamentos e mobiliário da nova unidade, o Governo informa que também irá repassar recursos para esse investimento. O valor ainda não está definido, Prefeitura e Estado estão em negociação. No entanto, ressalta que a gerência da alocação do recurso é de competência da Prefeitura de Cuiabá, cabendo ao Executivo Municipal decidir a melhor forma de aquisição dos equipamentos e mobiliário.



// matérias relacionadas

Sábado, 18 de agosto de 2018

10:24 - Postos ficam abertos até 17h para vacinação contra sarampo e poliomielite

Quinta, 16 de agosto de 2018

15:08 - Erros e infecções em hospitais matam 6 a cada hora no Brasil

Quarta, 15 de agosto de 2018

18:06 - MP investiga médico que é ex-BBB e candidato a deputado em MT

15:55 - MPF investiga atraso de repasse da saúde na gestão Taques - veja portaria

Sexta, 10 de agosto de 2018

07:50 - Hospital Geral cancela cirurgias e recusa pacientes de UTI

Quinta, 02 de agosto de 2018

08:45 - Entenda como será a campanha de vacinação contra o sarampo e a pólio

Quarta, 01 de agosto de 2018

16:30 - Processado pelo MP, Luiz Soares diz que obedece leis e nega crimes

11:57 - Pesquisa aponta que home care é o serviço de saúde que mais cresce no Brasil

Segunda, 30 de julho de 2018

16:58 - ANS revoga norma que prevê cobrança de até 40% dos clientes em planos

Sexta, 27 de julho de 2018

15:01 - Problema em distribuição afeta estoques de vacina contra meningite C


// leia também

Sábado, 18 de agosto de 2018

11:09 - Fávaro rebate crítica e aponta incoerência de Rui Prado ao defender Taques

10:55 - Taques admite não ter cumprido promessas feitas em 2014 e culpa Silval

Sexta, 17 de agosto de 2018

18:31 - Percival Muniz declara apoio a Jayme Campos para o Senado

16:15 - Fagundes promete não ficar 'preso' no Palácio se for eleito governador

15:20 - Rui Prado rebate Fávaro e lembra que papel de vice é de ajudar o governo

13:03 - Tenente-coronel manda recado a Mauro Mendes por criticar escala de policiais - veja vídeo

07:26 - Burocracia reduz campanha em circulação

07:15 - Estado faz contraproposta ao projeto de reajuste do FEX

Quinta, 16 de agosto de 2018

19:23 - Deputado Baiano Filho desiste de reeleição e deve apoiar Mendes ao governo

17:29 - Mauro Mendes é gravado criticando escala de PMs e depois fala em fake news - ouça áudios