WhatsApp Twuitter

Terça, 15 de maio de 2018, 15h55

Câmara de Cuiabá aprova reeleição para Mesa Diretora

Celly Silva, repórter do GD


Em sessão polêmica, a Câmara de Cuiabá aprovou por 13 votos a 12, a mudança no regimento interno da Casa, que permite a reeleição da Mesa Diretora. O voto de minerva foi do presidente Justino Malheiros (PV), o principal interessado no assunto.

João Vieira

Presidente da Câmara Justino Malheiros

O debate teve falas acaloradas do início ao fim, começando com o vereador Dilemário Alencar (Pros) pedindo questão de ordem e sendo rebatido por Justino que já queria colocar a pauta em votação sem antes fazer a discussão. Mas Dilemário pediu vistas, o que foi imediatamente negado pelo presidente.

Dilemário rebateu usando trechos do regimento interno da Casa, dizendo que o pedido de vistas poderia sim ser apresentado oralmente em sessão, cuja votação não esteja em regime de urgência e que Justino não pode indeferir porque o pedido dele estava dentro dos requisitos previstos. Por outro lado, Justino disse que obedeceu orientação do apoio legislativo e manteve o indeferimento do pedido de vistas.

O vereador Abílio Júnior (PSC) reclamou que a matéria não foi amplamente debatida. “Vereadores estão votando sem vê-la, apenas pela apresentação em plenário. Essa matéria não foi publicada em nenhum veículo, eu não tive nenhum recebimento oficial. Estou votando às cegas! Pelo princípio da conveniência de quem coloca em plenário”, disse alfinetando Justino Malheiros.

Ele e outros parlamentares também questionaram o motivo da votação ser por maioria simples ao invés de precisar de 2/3 para aprovação, já que iria alterar o regimento interno, mas Justino se disse tranquilo porque contava com parecer favorável da Procuradoria da Casa e ainda rebateu Abílio dizendo que o assunto foi debatido no dia anterior no Colégio de Líderes, onde o processo estava disponível a todos. “O senhor não tem o que reclamar!”, asseverou.

Os vereadores Paulo Araújo (PP) e Misael Galvão (PSB) se mostraram insatisfeitos com a votação e disseram que vão acionar a Justiça para resolver o caso.

A discussão seguiu acalorada até que Justino Malheiros encerrou o debate e começou a votação pelo painel eletrônico. O vereador Chico 2000 (PR), que votou a favor, pediu para mudar o voto e se posicionou contra a reeleição da mesa diretora. Alegou que havia feito um acordo com o vereador Ricardo Saad (PSDB) para que ambos votassem favoráveis, mas este não cumpriu sua palavra, se abstendo de votar.

Ricardo Saad, por sua vez, disse que se absteve por engano e votou sim, empatando a questão e deixando o caso para definição de Justino Malheiros que deu voto a favor da aprovação e encerrou a sessão.  



// matérias relacionadas

Quarta, 23 de maio de 2018

11:12 - Misael busca apoio para derrotar Justino na Câmara

Sexta, 18 de maio de 2018

16:57 - Diego reage contra suplente que quer sua vaga

16:04 - Suplente tenta cassar colega para ser efetivado

Quarta, 16 de maio de 2018

16:57 - Justiça anula projeto que permite reeleição de presidente na Câmara de Cuiabá

Quinta, 10 de maio de 2018

16:00 - Justino faz manobra na Casa dos Horrores

Segunda, 07 de maio de 2018

15:29 - TCE decide se mantém ou não 13º dos vereadores de Cuiabá

Sábado, 05 de maio de 2018

11:58 - Vereador Orivaldo se licencia e Antônio Lemes assume na Câmara de Cuiabá

Quarta, 02 de maio de 2018

18:51 - Suplente quer cães e gatos em sua posse na Câmara

Sexta, 27 de abril de 2018

09:46 - Viuvá de Júlio Pinheiro 'herda' multa por irregularidade na Câmara

Segunda, 23 de abril de 2018

08:05 - MPE investiga servidor que recebeu salário de vereador e não devolveu


// leia também

Sábado, 26 de maio de 2018

21:05 - Greve dos caminhoneiros faz Pedro Taques decretar emergência em MT

12:45 - Igrejas e demais templos religiosos são proibidos de fazer propaganda eleitoral

11:52 - Diretor de hospital faz alerta sobre situação dos filantrópicos a Carlos Fávaro

Sexta, 25 de maio de 2018

16:50 - Estado nega superfaturamento em licitação milionária para trocar pontes

16:50 - Pedro Taques nega reduzir ICMS do diesel sem contraproposta de Temer

14:06 - Órgãos públicos suspendem expediente por falta de combustível

13:16 - Prefeitura de Cuiabá suspende expediente na tarde desta sexta-feira

13:10 - Taques e mais 6 governadores fazem carta para 'pressionar' Temer sobre greve

Quinta, 24 de maio de 2018

16:40 - Oscar Bezerra abandonda CPI do Ministério Público por causa de 'boicote'

13:05 - Deputados não querem votar as contas de governo de Pedro Taques