WhatsApp Twuitter

Quarta, 06 de junho de 2018, 19h36

Deputado pede vista e adia votação para criar Fundo de Estabilização

Karine Miranda, repórter do GD


Otmar de Oliveira

Deputado pede vista e adia votação do fundo

A votação do projeto que cria o Fundo Estadual de Equilíbrio Fiscal (FEEF), elaborado pelo governo do Estado, foi adiada após ser colocado para análise dos deputados estaduais em sessão plenária nesta quarta-feira (6). O adiamento ocorreu após o pedido de vista do deputado estadual Allan Kardec (PDT).

O projeto cria o fundo a fim de alavancar a arrecadação de recursos para o Tesouro Estadual por meio da contribuição de diversos setores da economia.  A expectativa é de que o governo estadual consiga arrecadar R$ 183,7 milhões, que serão destinados exclusivamente à saúde.

Leia mais - Projeto que cria Fundo Emergencial chega na AL - veja quem terá que contribuir

De acordo com o deputado Allan Kardec, o pedido se dá em razão de dúvidas quanto às empresas que devem contribuir com a arrecadação e a aplicabilidade dos recursos arrecadados, uma vez que não há descritos os setores da saúde que devem receber os valores.

“Será que mais um fundo, mais uma tributação em cima do setor produtivo, atacadista, lojista vai conseguir ampliar essa arrecadação? Vai impulsionar ou reduzir a produção? Acabamos de sair de uma crise relacionada à greve dos caminhoneiros. Então, peço vista do projeto para melhor análise, inclusive, sobre a aplicabilidade do recurso”, disse.

O deputado Oscar Bezerra (PV) aproveitou para apresentar uma emenda ao projeto no que diz respeito à contribuição dos atacadistas. “Nós já debatemos esse tema, então só estou formalizando”, justificou. O pedido de vista foi acatado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), que concedeu 5 dias para a vista.

Após a concessão da vista, o deputado Wilson Santos (PSDB), líder do governo na AL, informou que a demora na aprovação do projeto vai impactar na arrecadação dos recursos e fez um apelo para que a votação não passe da próxima semana.

“Estamos perdendo aproximadamente R$ 15 milhões, pois o projeto estabelece a cobrança a partir de 1º de junho, o que não é mais possível. Se nós atrasarmos mais, vamos impor aos hospitais filantrópicos e sistemas de saúde do Estado outra perda de mais R$ 15 milhões”, disse.

Ele propôs ainda que uma reunião seja realizada na próxima terça-feira (19) para discutir novamente o projeto e colocá-lo definitivamente para votação. Para aprovação do projeto, é necessário o voto da maioria em duas votações.



// matérias relacionadas

Quinta, 14 de junho de 2018

15:35 - Deputados aprovam criação do fundo fiscal para arrecadar R$ 183 milhões

12:21 - Deputados aprovam Fábio Calmon para presidência da Ager

09:10 - AL pediu investigação em estacionamento milionário

Terça, 12 de junho de 2018

17:53 - Estacionamento da AL foi superfaturado em R$ 16 mi

Quinta, 07 de junho de 2018

17:58 - Botelho admite boicote e Taques vence na canseira

16:08 - Ex-petista surpreende ao virar apoiador de Taques

14:58 - Atraso para aprovar contas de Taques foi pressão por emendas, admite Botelho

Quarta, 06 de junho de 2018

20:17 - Contas de Taques são aprovadas na AL; apenas 2 votam contra

15:40 - Contas do governo e criação de fundo serão votadas hoje na Assembleia

14:10 - Dois servidores perdem estabilidade na Assembleia Legislativa


// leia também

Terça, 19 de junho de 2018

17:09 - Wellington diz que não veta ninguém para secretariado e que 'sabe perdoar'

17:00 - Taques diz que ex-aliados queriam fazer dele um fantoche

13:00 - Mauro Mendes e Otaviano Pivetta terão Antero como marqueteiro em 2018

09:45 - Taques diz que Mauro Mendes não tem moral e 'comunga' com roubalheira

09:06 - Governador afirma que equipamentos do Pronto Socorro já estão sendo negociados

06:55 - Parecer do TCE é pela aprovação das contas de Pedro Taques

Segunda, 18 de junho de 2018

18:12 - Auditor de carreira assume a Controladoria Geral do Estado

16:20 - Taques diz que vai cancelar escolta de Selma, mas nega ilegalidade

15:43 - CPI da Saúde terá vereadores da base do prefeito como relator e membro

13:30 - Selma Arruda ganha escolta de empresa de segurança privada