WhatsApp Twuitter

Sexta, 08 de junho de 2018, 13h42

alvo da bereré

Detran suspende contrato com a EIG Mercados após esquema de propinas

Celly Silva, repórter do GD


O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) suspendeu o contrato nº 001/2009, firmado com a EIG Mercados, empresa processada na ação penal oriunda da operação Bereré. A suspensão vigorará até que seja concluso o processo administrativo em que foi determinada a intervenção na autarquia, no início de abril.

João Vieira

A portaria de suspensão é assinada pelo interventor Augusto Cordeiro e está publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) que circula nesta sexta-feira (8).

De acordo com o documento, a suspensão levou em consideração que a EIG Mercados “vem adotando postura temerária, que concorre para o risco iminente de paralisação da eficiente prestação do serviço público”.

Também foi destacado que a presença da empresa pode impedir a “boa fluência” da administração do interventor e, ainda, que o saldo encontrado na conta corrente da concessionária do serviço de gravame demonstra a “suposta falta de condição econômica” em manter a adequada prestação do serviço.

Além disso, a suspensão também segue o que determina a lei estadual nº 7.692/2002, que regula o processo administrativo no âmbito da Administração pública estadual. No artigo 61, a lei afirma que pode haver instrução de processo em caso de risco iminente, deixando o Estado apto a “adotar providências acauteladoras sem a prévia manifestação do interessado”.

Leia também - Taques determina intervenção em contrato no Detran após devassa no Gaeco

Intervenção

O Detran está sob intervenção desde o dia 3 de abril, quando o governador Pedro Taques assinou o Decreto n° 1.422/2018, estipulando o prazo de 180 dias para a medida, que é decorrente da operação Bereré, deflagrada no dia 19 de fevereiro pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e pelo Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco) contra deputados, empresários, entre outros apontados como membros de uma organização criminosa criada para operar propina decorrente do contrato de concessão do serviço de gravame.

De acordo com a denúncia, o esquema teria começado ainda no governo de Blairo Maggi, em 2009, quando o deputado estadual Mauro Savi (DEM) teria o poder de indicar o presidente do Detran e seria um dos maiores beneficiários das propinas pagas.

A trama criminosa teria ainda perpassado os governos de Silval Barbosa e Pedro Taques, com a rotatividade dos beneficiários do esquema a cada gestão.  



// matérias relacionadas

Sexta, 17 de agosto de 2018

18:57 - Raquel Dodge dá parecer contrário à soltura de irmãos Taques e Savi

Quarta, 15 de agosto de 2018

09:05 - STF espera por parecer para decidir sobre liberdade de Paulo Taques e Savi

Segunda, 13 de agosto de 2018

14:41 - TJ marca sessão para julgar Savi e Paulo Taques na Bereré

Sexta, 10 de agosto de 2018

11:31 - Juiz mantém intervenção em contrato da EIG Mercados com Detran

10:10 - Raquel Dodge pede que ministro mande Kobori de volta para a cadeia

07:10 - Pré-candidatura de Savi não foi suficiente para tirá-lo da prisão

Terça, 07 de agosto de 2018

18:15 - Ministra do STJ nega novo pedido e mantém prisão de Savi

Sexta, 03 de agosto de 2018

18:03 - DEM rejeita registro de candidatura de Mauro Savi preso há 3 meses

Quarta, 01 de agosto de 2018

09:50 - Ministro nega liberdade a Mauro Savi, que pede reconsideração

Terça, 31 de julho de 2018

15:58 - Dodge corrige parecer, isenta 3 deputados e defende prisão de Savi


// leia também

Sábado, 18 de agosto de 2018

11:09 - Fávaro rebate crítica e aponta incoerência de Rui Prado ao defender Taques

10:55 - Taques admite não ter cumprido promessas feitas em 2014 e culpa Silval

Sexta, 17 de agosto de 2018

18:31 - Percival Muniz declara apoio a Jayme Campos para o Senado

16:15 - Fagundes promete não ficar 'preso' no Palácio se for eleito governador

15:20 - Rui Prado rebate Fávaro e lembra que papel de vice é de ajudar o governo

13:03 - Tenente-coronel manda recado a Mauro Mendes por criticar escala de policiais - veja vídeo

07:26 - Burocracia reduz campanha em circulação

07:15 - Estado faz contraproposta ao projeto de reajuste do FEX

Quinta, 16 de agosto de 2018

19:23 - Deputado Baiano Filho desiste de reeleição e deve apoiar Mendes ao governo

17:29 - Mauro Mendes é gravado criticando escala de PMs e depois fala em fake news - ouça áudios