WhatsApp Twuitter

Segunda, 11 de junho de 2018, 17h30

POLÍTICA DE MT

Com pesquisa interna, DEM decide se terá candidato ao governo de MT

Celly Silva, repórter do GD


A pesquisa interna que o Democratas encomendou do Instituto GPP foi entregue nesta segunda-feira (11) ao presidente do partido em Mato Grosso, o deputado federal Fábio Garcia, que agora vai convocar uma reunião nesta semana com os demais membros da Executiva Estadual para decidir se a legenda terá ou não candidato ao governo do Estado.

Chico Ferreira

Fábio Garcia

“O Democratas precisa tomar uma decisão se terá ou não terá uma candidatura própria. É pública a vontade do Democratas, tanto da Executiva Nacional, quanto da maioria dos membros da Executiva Estadual, que o Democratas tenha candidatura própria. Temos, na minha avaliação, 2 grandes nomes para assumir essa responsabilidade de governar e ser candidato a governador de Mato Grosso”, disse Garcia, se referindo ao ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, e ao ex-senador e ex-governador Jayme Campos. A declaração foi feita em entrevista à Rádio Capital FM.

Conforme o presidente do DEM, o resultado da pesquisa interna vai definir aquele que terá o apoio do partido em uma disputa majoritária, ou seja, terá preferência, quem pontuar bem nas intenções de voto. Fábio Garcia acredita que, assim como em outras pesquisas internas, Jayme e Mauro continuam bem avaliados. “Eu torço que 1 dos 2 assuma a responsabilidade de ser candidato e se algum dos 2 assumir, terá o apoio do partido”, disse.

O político lembra, no entanto, que apesar da vontade do partido e do desejo do eleitorado, tudo depende do interesse de cada um dos cogitados para encarar a disputa. “A decisão é pessoal. O partido não pode obrigar a pessoa a ser candidato. Tem que ter disponibilidade, disposição, poder ser candidato. O Mauro já manifestou várias vezes que quer, mas também disse que tem problemas”, ressaltou.

Caso Jayme Campos e Mauro Mendes declinem da função de cabeça de chapa, Fábio Garcia, cujo nome apareceu na pesquisa do Instituto GPP, afirma que pode ser uma alternativa, caso seja de interesse da maioria. “Se o partido decidir que tenho que ser candidato, serei. Acredito, no entanto, que a gente tem nomes com mais capilaridade, com mais tamanho, com mais conhecimento do que o meu”, insistiu se referindo a Jayme e Mauro. 



// matérias relacionadas

Sexta, 17 de agosto de 2018

16:21 - TRE nega pedido de Mendes para exonerar 20 assessores do governo

13:03 - Tenente-coronel manda recado a Mauro Mendes por criticar escala de policiais - veja vídeo

11:46 - Selma Arruda consegue autorização judicial para acessar dados de pesquisa

09:54 - Justiça condena Juca do Guaraná a retirar gabinete itinerante de circulação

07:26 - Burocracia reduz campanha em circulação

Quinta, 16 de agosto de 2018

19:23 - Deputado Baiano Filho desiste de reeleição e deve apoiar Mendes ao governo

17:29 - Mauro Mendes é gravado criticando escala de PMs e depois fala em fake news - ouça áudios

16:57 - Jayme aponta vantagem de Mauro Mendes em relação a adversários

13:00 - Mendes inicia campanha criticando gestão Taques e atrasos de repasses

09:55 - Juiz manda retirar outdoor favorável a Bolsonaro em Alta Floresta


// leia também

Sexta, 17 de agosto de 2018

07:15 - Estado faz contraproposta ao projeto de reajuste do FEX

Quinta, 16 de agosto de 2018

14:14 - Câmara de Cuiabá institui sessão única durante período eleitoral

13:25 - Ex-secretária de Saúde confirma que nepotismo a fez deixar gestão de Emanuel

07:22 - Candidatos já podem começar a pedir votos

Quarta, 15 de agosto de 2018

19:00 - Taques só entende de grampos ilegais, reage advogado do senador Medeiros

15:34 - Arthur Nogueira registra candidatura ao governo de Mato Grosso pela Rede

14:27 - Advogado vê deficiência política e afirma que Arcanjo é mais forte que Taques

11:55 - Diego fala transparência e valorização de servidores se for presidente da Câmara

09:50 - Selma Arruda acredita em ação de hacker contra Pedro Taques

07:38 - Oposição vai questionar na Justiça decreto de Taques para parcelamento