WhatsApp Twuitter

Segunda, 11 de junho de 2018, 16h45

durante a eleição

Taques promete dar nomes aos bois e motivos de aliados 'pularem do barco' - veja vídeo

Celly Silva, repórter do GD


Apesar de desconversar quando questionado se será candidato à reeleição, o governador Pedro Taques (PSDB) tem feito discursos nesse sentido em suas visitas aos municípios do interior. Durante encontro do partido realizado em Cáceres (225 Km a Oeste de Cuiabá) no último final de semana, o tucano afirmou que quer “assumir um novo compromisso com o povo do estado de Mato Grosso”.

Divulgação/Secom-VG

Governador Pedro Taques

Durante discurso para cerca de 100 pessoas, o político criticou ex-aliados, dizendo que não interessa o motivo pelo qual o abandonaram, mas que durante o pleito eleitoral, os revelará. “As pessoas me perguntam porque alguns não estão mais com Pedro Taques? Sabe por quê? A mim não interessa. Interessa são os companheiros leais que continuaram comigo. Nas eleições, nós falaremos as razões pelas quais alguns pularam de lado. Vamos falar, dar nome, sobrenome e dizer porque isso ocorreu”, disse em tom de ameaça.

Na região Oeste do Estado, Pedro Taques ainda rebateu acusações de que estaria isolado politicamente e sem uma coligação para disputar a campanha. Ele apresentou alguns prefeitos que estavam presentes no evento, disse que lá estavam representados 7 partidos e questionou: “Isso é isolamento? Se isso for isolamento, nós queremos estar isolados”, ironizou. O governador ainda afirmou que além desses, ainda há outras legendas que querem uma aproximação. “Estamos conversando para que possam somar conosco”, disse o tucano em clima de pré-campanha.

Outro ponto rebatido por Taques em Cáceres foi o fato de não ter cumprido todas as promessas da eleição de 2014, o que ele admitiu, mas enfatizando a crise econômica e a herança da gestão anterior como fatores. “As pessoas dizem que nossa administração não fez tudo o que poderia ser feito. Eu quero confessar: diante do quadro que nós encontramos, diante do momento histórico que o Brasil vive, é impossível fazer todas as necessidades de um Estado como o nosso”, justificou.

Apesar disso, o governador afirmou que encerra seu mandato com “total tranquilidade e responsabilidade” e destacou que seu último ano de gestão será um ano importante. “É um ano de consolidação, é o ano que o eleitor de Mato Grosso vai escolher o caminho que vai trilhar”, disse.  

                       



// matérias relacionadas

Quinta, 21 de junho de 2018

16:10 - PSD não foi convidado a compor chapa com Mendes

13:13 - Taques diz que nunca convidou Mendes para compor chapa por causa de vaidade

09:35 - Até pouco tempo atrás me queriam como vice, ironiza Mendes ao rebater Taques

07:00 - DEM estabelece prazo até dia 30 para oficializar candidaturas - veja vídeo

Terça, 19 de junho de 2018

17:09 - Wellington diz que não veta ninguém para secretariado e que 'sabe perdoar'

17:00 - Taques diz que ex-aliados queriam fazer dele um fantoche

13:00 - Mauro Mendes e Otaviano Pivetta terão Antero como marqueteiro em 2018

09:45 - Taques diz que Mauro Mendes não tem moral e 'comunga' com roubalheira

Segunda, 18 de junho de 2018

11:52 - Sachetti fala em disputar no grupo Mauro e Jayme

Domingo, 17 de junho de 2018

08:58 - Pré-candidata Margareth Buzetti não se apega a cargo e quer destravar economia - vídeo


// leia também

Quinta, 21 de junho de 2018

16:20 - Câmara cria 2ª CPI para investigar 'caixa preta' dos hospitais filantrópicos

15:23 - Vereador de Cuiabá cria CPI para investigar obras 'fantasmas' de escolas

15:10 - Governo não desistirá de licitação de R$ 202 milhões para construir pontes

13:30 - Taques diz ser favorável à restrição de foro a governadores

12:30 - Veja como foi a entrevista do governador Pedro Taques na TV Vila Real

12:19 - Deputados aprovam fundo que pretende arrecadar R$ 180 milhões

10:32 - Bancada do PSD vai ao Palácio, desconversa sobre eleições e trata sobre FEEF

08:38 - PF prende marido de prefeita e cumpre mandados contra secretários - veja vídeos

07:21 - Botelho promete cortar salários de quem faltar sessões na Assembleia Legislativa

Quarta, 20 de junho de 2018

18:15 - Projeto quer diminuir número de vereadores na Câmara de Várzea Grande