WhatsApp Twuitter

Terça, 10 de julho de 2018, 00h00

O malabarismo do empresário

Ana Carolina Scarazzati Vilalba


Venhamos e convenhamos ser empresário no Brasil não é uma missão fácil! O aparato de leis a seguir, a alta carga tributária e as exigências burocráticas criadas pelos governos não incentivam ninguém a empreender no país.

Mas o brasileiro é valente e gosta de desafios e por conta desta valentia o número de empresas que abrem no Brasil a cada ano aumenta. Mesmo com toda crise que se tem visto, de 2016 para 2017 o número de protocolos de abertura de empresas subiu 13,6%.

Como se não bastassem as dificuldades citadas acima, o empresário ainda tem que lidar com a falta de comprometimento dos profissionais da organização. Não de forma generalizada, existem muitos profissionais competentes que entregam resultados e fazem a diferença, mas por outro lado também existem funcionários que não se preocupam com a empresa que lhes garante um emprego.

São pessoas que estão ali somente para receber o salário no começo do mês. Não se importam com os objetivos da empresa, não se qualificam, não são proativos e têm a plena certeza que está tudo certo.

Os números caíram? É a crise! As vendas despencaram? É o concorrente! A empresa vai mal? É a gestão! Ou seja, na cabeça destes empregados eles nunca são o problema. Infelizmente também nunca trazem as soluções.

É hora de refletir: que tipo de profissional eu sou? Se esta empresa fosse minha o que eu faria de diferente?

Será que não está na hora de bancar aquele curso que você acha que a empresa tem que pagar para você? Ou de estudar outras áreas e estar preparado para uma promoção?

Atuando dentro de organizações de diversos segmentos, noto diariamente profissionais desestimulados que acreditam que a empresa que não oportuniza o crescimento. Que a empresa que não motiva. Que já está lá há tantos anos, mas nunca recebeu uma promoção ou um reconhecimento.

Mas quando se faz uma análise profunda nota-se estagnação, falta de aprimoramento, de desafios, de impor a si metas ousadas.

Chega de esperar! Tem um ditado que diz que as oportunidades aparecem aos que estão preparados e prontos para ela, portanto, qualifique-se.

Não confunda qualificação com perseguição apenas de certificados. Qualificação vai além de um certificado, precisa ter o conhecimento!

O empresário quer e precisa de profissionais ousados, que aceitam e buscam desafios e que se colocam ao lado dele para atravessar qualquer turbulência e crescer junto com a empresa. Aqueles que opinam e apontam melhorias, que são vistos, que tem voz e presença de espírito.

Não espere uma demissão para colocar no seu perfil "em busca de novos desafios", os novos desafios estão bem perto de você, busque-os e jamais será demitido! Jamais será subestimado! E certamente crescerá junto com a empresa.

O conhecimento está em toda parte, a sua disposição. Traga ideias novas, opine! Os empresários agradecem e o fardo de empreender será mais leve se todos ajudarem a carregar.

Ana Carolina Scarazzati Vilalba, advogada empresarial e diretora da Prevent Minimização de Riscos Empresariais



// leia também

Sábado, 21 de julho de 2018

00:00 - =Culturalmente diferentes

00:00 - Sustentabilidade, que chato!

00:00 - Enquanto isso, no Brasil...

00:00 - Declaração de voto

Sexta, 20 de julho de 2018

16:11 - Existe momento certo para trocar de carreira?

12:44 - Como cães de assistência podem ajudar autistas?

00:00 - Leite, nosso próximo desafio

00:00 - Língua portuguesa no ensino médio

00:00 - Eleições e desenvolvimento sustentável

00:00 - Comece agora seu plano para 2019