WhatsApp Twuitter

Segunda, 08 de maio de 2017, 12h00

Mercado disputa clientes premium de grandes bancos


O banco BTG Pactual, a exemplo das corretoras, também entrou na disputa pelo cliente de alta renda que hoje está na carteira ‘premium‘ das grandes instituições financeiras. O cliente-alvo dos bancos são as pessoas físicas com renda superior a R$ 10 mil.

No BTG, a plataforma digital começou a ser gestada em 2014 e passou a ser testada no ano passado por funcionários e familiares do banco. No fim de 2016, foi aberto a todos, que podem investir em fundos de investimentos de, no mínimo, R$ 3 mil, disse Marcelo Flora, sócio do BTG e responsável pelo projeto.

A meta é abocanhar, em até cinco anos, 10% do mercado de alta renda, que hoje soma cerca de R$ 700 bilhões. Se atingir o objetivo, o segmento será tão importante quanto sua área de gestão de fortunas, que hoje soma R$ 80 bilhões. ‘A tecnologia permitiu ter grande escala e oferecer produtos que antes eram só para o segmento ’wealth manegement’ (grandes fortunas)‘, disse Flora.

O Banco Original, da holding J&F (dona da Friboi), também quer avançar nesse segmento e oferece opção de investimentos a partir de R$ 1 mil. Segundo a executiva Sinara Polycarpo, do Original, o fato de não ter uma estrutura de agência, faz com que o banco, que já nasceu digital, possa oferecer taxas administrativas mais atraentes.

Percebendo o movimento de instituições independentes, os bancos de varejo têm revisto suas estratégias. Antes, os gigantes só ofereciam seus próprios fundos. Agora, começam a se abrir para opções de terceiros.
O Itaú, por exemplo, criou a plataforma digital Investimento 360, destinada aos clientes Personnalité e que oferece fundos de outras instituições. Essa plataforma foi lançada como uma campanha de marketing agressiva no mercado.

Já o Bradesco afirma que passou a oferecer uma assessoria financeira ‘mais proativa‘, com consultores de investimentos a todos os clientes de alta renda. Até 2016, era mais restrito. Fundos de outras instituições, porém, são ofertados a clientes do chamado private banking, que exige cifras maiores. O diretor executivo do Bradesco, Cassiano Scarpelli, afirma que remunerar bem é um desafio para o setor.

Em um evento, Sérgio Rial, presidente do Santander, afirmou que o setor está em uma transformação cultural e a plataforma digital vem para eliminar a fricção humana que ele considera desnecessária, mas não é apenas um ‘software‘. Procurados, Itaú, Caixa e Banco do Brasil não retornaram os pedidos de entrevista.

Para Luis Miguel Santacreu, da Austin Rating, a investida dos grandes bancos nas plataformas abertas não se trata de uma reação ao avanço de corretoras, mas do entendimento que a variedade de opções pode ser uma opção rentável de negócio. Segundo uma fonte, no entanto, o trabalho dos bancos nessas plataformas traz risco de ‘canibalização‘. Isso porque a oferta de fundos de terceiros, por vezes com menores taxas de administração, é uma ameaça aos fundos próprios dos bancos.

Diversificação de receita

Após 15 anos de trabalho com educação financeira para tentar atrair investimentos de clientes, a corretora XP começa a mudar de foco e avança em diferentes frentes para diversificar sua receita.

A empresa espera licença do Banco Central para poder atuar como banco na área de empréstimos para pessoas físicas. No segmento institucional, a corretora já participou, neste ano, da coordenação do IPO (oferta pública de ações, na sigla em inglês) da locadora de veículos Movida e começa a trabalhar com emissões de títulos de dívida para empresas. Procurada pela reportagem, a companhia não quis falar sobre o assunto. 



// matérias relacionadas

Segunda, 21 de maio de 2018

17:35 - Santander pagará à vista indenizações por perdas em planos econômicos

Terça, 15 de maio de 2018

09:24 - Bradesco reduz juro mínimo no consignado de beneficiários do INSS para 1,80%

Sexta, 11 de maio de 2018

11:57 - Lucro de grandes bancos supera gasto com calote pela 1ª vez desde a crise

Sábado, 05 de maio de 2018

10:58 - Bancos ampliam caixas compartilhados; clientes reclamam de cédulas

Terça, 17 de abril de 2018

13:12 - Quatro bancos concentram 78,5% do crédito no país

Segunda, 16 de abril de 2018

13:13 - Caixa, Santander e BB lideram ranking de reclamações contra bancos

Terça, 27 de março de 2018

09:07 - Caixa fecha 2017 com lucro recorde de R$ 12,5 bi, 202,6% superior ao de 2016

Sexta, 09 de março de 2018

11:31 - Cheque especial vai ter nova fórmula

Quarta, 28 de fevereiro de 2018

16:52 - Clientes do Santander relatam pane no sistema do banco

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

13:33 - Previsão do Banco do Brasil é crescimento de 2,8% do PIB em 2018


// leia também

Segunda, 21 de maio de 2018

19:00 - Dólar está em queda, após intervenção reforçada do Banco Central

16:05 - Entenda a alta nos combustíveis e o protesto dos caminhoneiros

15:00 - Mercado aumenta estimativa de inflação para 3,5%, este ano

14:30 - IBGE começa a testar coleta de dados pela internet para o Censo 2020

13:30 - Governo ainda estuda redução de impostos sobre combustíveis

11:25 - Vendas no varejo crescem 0,2% em abril ante março, revela Boa Vista SCPC

10:30 - Eunício e Maia convocam comissão geral do Congresso sobre preço da gasolina

10:27 - Bovespa abre em alta, mas desacelera e perde patamar dos 83 mil pontos

09:17 - Começa hoje mudança no pedido da aposentadoria por idade

Domingo, 20 de maio de 2018

08:47 - Com alta do dólar, brasileiros devem optar por turismo interno