WhatsApp Twuitter

Sábado, 12 de agosto de 2017, 09h53

Economia

Eletrobrás quer poupar R$ 1,5 bi com pessoal


A Eletrobrás espera economizar R$ 1,5 bilhão por ano, 30% da folha de pessoal da companhia, com o enxugamento de seu corpo de funcionários. A empresa planeja cortar 4,5 mil postos de trabalho ainda em 2017, entre aposentadorias especiais e incentivos à demissão voluntária.

O Programa de Incentivo ao Desligamento (PID) ocorrerá entre outubro e novembro, segundo o presidente da companhia, Wilson Ferreira Junior. A meta é atingir 50% dos 4.832 empregados elegíveis, uma economia anual de R$ 600 milhões. Já o Programa de Aposentadoria Extraordinária (PAE) tinha como objetivo alcançar 2.437 pessoas, mas teve adesão de 86% do previsto, 2.097.

Wilton Junior/Estadão

Eletrobrás quer poupar R$ 1,5 bi com pessoal

‘O objetivo não era tirar pelo número de pessoas, era tirar pelo custo‘, disse Ferreira. ‘Quem aderiu mais? Os salários mais altos. A economia anual seria de R$ 920 milhões por ano, mas ficou em R$ 874,8 milhões, 95% da meta anual‘, completou.

Apenas uma das empresas subsidiárias da Eletrobrás ainda não aderiu ao PAE. É a Amazonas GT, que tem 130 funcionários elegíveis. Segundo Ferreira, se todos aderissem ao programa de aposentadoria, a empresa cumpriria a meta de R$ 920 milhões economizados anualmente. Como a expectativa de adesão é de 50%, a economia com a Amazonas GT seria de R$ 20 milhões, elevando o total economizado pela empresa a cerca de R$ 900 milhões.

A discussão nacional sobre a Reforma da Previdência ajudou a aumentar as adesões e a reduzir o custo do programa de aposentadoria extraordinária, segundo Ferreira. O retorno do investimento estava inicialmente estimado em 1,72 ano, mas acabou ficando em 0,93 ano. ‘O plano pegou um período de grande discussão de aposentadoria. As pessoas têm interesse de garantir direitos e garantiram‘, contou ele.

Privatizações

A estatal espera melhorar o caixa também com as privatizações. A modelagem de venda de distribuidoras deve sair em setembro, e 79 Sociedades de Propósito Específico (SPEs) serão vendidas este ano. A companhia tem atualmente 178 SPEs: 137 em geração, 38 em transmissão e 3 em serviços. ‘Vamos ter processos que nos permitam vender este ano, não posso obrigar as pessoas a comprar. A meta é chegar no começo de 2018 em 48 SPEs. No final do 1.º trimestre isso já vai estar resolvido‘, previu o executivo.

A Eletrobrás calcula que as 79 SPEs que serão vendidas somam cerca de R$ 5 bilhões, mas em valores contábeis, por isso podem render mais ao caixa da empresa. ‘Podemos ter valor maior porque alguns ativos atraem muito interesse.‘
 



// leia também

Segunda, 21 de agosto de 2017

22:38 - Fundo de Amparo ao Trabalhador vai cobrar empréstimos cedidos ao BNDES

20:56 - Justiça derruba liminar contra aumento de impostos em combustíveis

20:29 - Governo quer reduzir participação da União na Eletrobras

16:30 - Justiça federal suspende leilão de 4 hidrelétricas da Cemig

15:27 - PIB cai 0,24% no segundo trimestre, mostra pesquisa da FGV

13:26 - Ministro diz que são falsas notícias de que salário mínimo será reduzido

11:36 - Preço do etanol sobe em 17 Estados e no Distrito Federal, diz ANP

09:04 - Bancos negociaram quase R$ 200 bi em 'créditos podres' nos últimos 3 anos

08:54 - Justiça vai acelerar revisão de aposentadorias e evitar fraudes

Domingo, 20 de agosto de 2017

18:00 - Falta de linhas vai limitar geração de Belo Monte