WhatsApp Twuitter

Quarta, 11 de outubro de 2017, 13h34

Rio Grande do Sul tenta fechar acordo de recuperação fiscal com a União


O governo do Rio Grande Sul busca uma saída para crise financeira por meio de adesão ao Regime de Recuperação Fiscal. Hoje (11), em Brasília, o secretário de Fazenda do estado, Giovani Feltes, esteve reunido com a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, para discutir meios de adesão ao regime, como ocorreu com o Rio de Janeiro.

No mês passado, o Rio homologou acordo com a União. A medida permite a suspensão dos pagamentos à União, desde que atendidas as contrapartidas constantes da proposta. Após esse período, os estados voltam a quitar seus débitos, mas ainda com parcelas reduzidas. Para aderir ao regime, é necessária a aprovação de leis estaduais impondo restrições nos gastos e privatizações.

Para Feltes, há “boa vontade” da equipe econômica do governo federal em fazer o acordo com o Rio Grande do Sul.

Ele destacou que o governo estadual já adotou uma série de medidas para reequilibrar as contas públicas, como aumento da contribuição previdenciária dos servidores, criação de previdência complementar e elevação da carga tributária.

Privatizações e venda de ações

Além disso, foi enviada à Assembleia Legislativa proposta de privatização da empresa Sulgás (Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul, da Companhia Riograndense de Mineração (CRM) e da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE). Mas o estado tem enfrentado dificuldades para aprovar a privatização.

No último dia 4, o governo gaúcho anunciou a venda de 49% das ações ordinárias (com direito a voto) do banco estadual Banrisul. Mesmo com a venda das ações, o controle do banco permanecerá com o governo do Rio Grande do Sul. De acordo com o secretário, o Tesouro nunca se opões à venda de ações do banco, em vez de privatização.

Feltes evitou dar uma previsão de quando o acordo poderá ser fechado com a União. “Prefiro não especular. As necessidades impõem que fosse amanhã, ou melhor, hoje à tardezinha. É possível fazer? Não é. Há situações a serem superadas. E a gente tem expectativa que a curto espaço de tempo possamos superar. Está próximo de o Rio Grande de Sul de sair dessa situação que aí está”, disse, ao deixar o Ministério da Fazenda, após reunião na Secretaria do Tesouro.



// matérias relacionadas

Quinta, 14 de setembro de 2017

08:29 - Menina de 8 anos é diagnosticada com HPV e família descobre que ela sofria abusos

Terça, 05 de setembro de 2017

16:00 - Polícia encontra corpos esquartejados de mulher e criança no RS

Sexta, 01 de setembro de 2017

08:57 - Professora é morta estrangulada em aula de catequese no RS

Segunda, 21 de agosto de 2017

14:12 - Ação combate fraude em aposentadorias de militares no RS

Segunda, 17 de julho de 2017

09:01 - Ficou sabendo? Massa polar no Chile pode fazer nevar no Brasil

Sexta, 07 de julho de 2017

08:59 - Polícia Civil investiga morte de pelo menos 30 cães no Rio Grande do Sul

Quinta, 06 de julho de 2017

09:14 - Condomínios dominados por traficantes são alvos de operação em Porto Alegre

Terça, 16 de maio de 2017

10:51 - Polícia retoma imóveis do Minha Casa Minha Vida invadidos por traficantes no RS

Terça, 25 de abril de 2017

10:25 - App dedo-duro permite denúncia de infração de trânsito no RS

Sábado, 22 de abril de 2017

08:35 - Homem é suspeito de amarrar sogra e ligar o gás antes matar a ex por ciúmes


// leia também

Sexta, 15 de dezembro de 2017

18:00 - Caixa espera que na próxima semana socorro do FGTS seja sancionado

17:45 - Leilão de linhas de transmissão de energia deve gerar investimentos de R$ 8,7 bi

14:38 - Setor de serviços recua 0,8% de setembro para outubro, diz IBGE

14:29 - Acordo entre poupadores e banco vai beneficiar 3 milhões

10:34 - Alckmin é o mais equilibrado, mas não faz reformas, afirma CNI

10:18 - Com recessão, mais jovens nem estudam nem trabalham, revela IBGE

10:12 - Um quarto da população brasileira vive com menos de US$ 5,50 por dia

08:17 - 'Reforma da Previdência é gradual e com impactos efetivos a longo prazo'

08:13 - Contribuintes recebem hoje mais de R$ 3 bi no último lote do IR 2017

Quinta, 14 de dezembro de 2017

17:30 - Bradesco vê tendência de queda para inadimplência da pessoa física e PME