WhatsApp Twuitter

Quinta, 12 de outubro de 2017, 16h54

se ganhar liberdade

Parecer diz que fiscal da Agricultura pode voltar ao crime


Em parecer ao Superior Tribunal de Justiça, a Procuradoria da República defendeu a manutenção do decreto de prisão preventiva do agente de inspeção do Ministério da Agricultura Sérgio Antônio de Bassi Pianaro, preso em março na Operação Carne Fraca sob acusação de organização criminosa e corrupção passiva por supostamente pegar propinas em dinheiro e até em frangos de grandes frigoríficos do País.

A manifestação, subscrita pelo subprocurador-geral da República Oswaldo José Barbosa Silva, foi feita no âmbito de habeas corpus impetrado no STJ pela defesa de Pianaro, segundo informações divulgadas pela Secretaria de Comunicação Social da Procuradoria-Geral da República.

‘(Existe) grave risco de ele (Pianaro) voltar a delinquir se acaso solto for, até porque é apontado como um dos líderes da organização criminosa podendo, em liberdade, comparecer ao Ministério da Agricultura e Pecuária e voltar a articular a prática do mesmo crime‘, sustenta o subprocurador.

A Carne Fraca, deflagrada em março pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal no Paraná, apontou um grande esquema envolvendo empresários de frigoríficos e fiscais da Agricultura que atuavam na liberação de licenças, solicitação e recebimento de vantagens indevidas.
Na ocasião, o Ministério afastou preventivamente 33 servidores citados na investigação.

A investigação revelou ‘a existência de uma verdadeira organização criminosa atuando no âmbito da Superintendência Federal de Agricultura do Paraná‘, segundo a Procuradoria, que fez à Justiça cinco denúncias contra 60 investigados.

Entre os crimes investigados na operação estão corrupção passiva, corrupção ativa, corrupção passiva privilegiada, prevaricação, concussão, violação de sigilo funcional, peculato, organização criminosa e advocacia administrativa. Ainda foi constatada adulteração e alteração de produtos alimentícios e emprego de substância não permitida em algumas unidades frigoríficas.

O pedido de habeas corpus de Sérgio Bassi Pianaro será julgado pela Quinta Turma do STJ, sob relatoria do ministro Ribeiro Dantas - HC 415.364/PR. A defesa questiona decisão do Tribunal Regional Federal da 4.Ð Região (TRF4), que manteve a medida cautelar imposta pela Justiça de primeiro grau no Paraná, base da Carne Fraca.

Os advogados de Pianaro alegam que ‘as decisões das instâncias ordinárias não demonstraram a presença dos requisitos autorizadores da medida cautelar‘.

Para o subprocurador Barbosa Silva, o habeas corpus ‘não deve sequer ser apreciado pelo STJ, uma vez que a matéria ainda não foi esgotada no TRF4‘. O subprocurador destaca que, de acordo com jurisprudência da Corte Superior, ‘isto implicaria supressão de grau de jurisdição‘.

Em relação ao mérito, Barbosa Silva ressalta que as investigações ‘reuniram elementos concretos, inclusive interceptações telefônicas, que demonstram o envolvimento do servidor no esquema ilícito‘. Ele considera que a medida cautelar ‘é necessária para evitar a reiteração das práticas criminosas‘.

A reportagem tentou contato com a defesa de Pianaro, sem resposta até o momento da publicação desta matéria.



// matérias relacionadas

Terça, 29 de agosto de 2017

15:52 - Maggi diz que Brasil precisa expandir venda da carne no varejo a outros países

Sexta, 25 de agosto de 2017

15:17 - Brasil precisa melhorar qualidade da carne para não perder mercado

Terça, 11 de julho de 2017

15:42 - Exportações de carne de porco e frango caem, mas receitas disparam

Segunda, 03 de julho de 2017

11:25 - Blairo Maggi fala de retaliação dos EUA ao Brasil

Terça, 18 de abril de 2017

11:54 - Consumo da carne se mantém, mas arroba do boi despenca em Mato Grosso

Quinta, 06 de abril de 2017

10:52 - Governador reforça qualidade da carne de MT

Sábado, 25 de março de 2017

10:19 - China reabre importação de carne brasileira na segunda

Segunda, 20 de março de 2017

19:46 - Taques se reúne com Temer para tentar evitar prejuízos a MT

Sábado, 18 de março de 2017

15:25 - Nos supermercados, consumidor revê compra de carne

15:00 - Churrascarias têm movimento fraco após escândalo da carne


// leia também

Sexta, 20 de outubro de 2017

18:22 - Mais de R$ 1 bi do PIS/Pasep está disponível para saque

17:22 - Demanda por transporte aéreo tem melhor setembro da série histórica

16:55 - GMA Propaganda está de volta ao mercado mato-grossense

16:00 - Central de Emprego

15:39 - CNI defende portaria do trabalho escravo e diz que ela não enfraquece legislação

14:46 - Privatização da Eletrobras deve permitir ganho de eficiência

11:35 - Bovespa abre em alta, beneficiada pelo exterior

11:31 - Ministério dos Transportes quer retirar Congonhas da lista de privatizações

08:28 - Governo tende a elevar gastos no restante do ano com arrecadação em alta

08:24 - Sob pressão, governo pode recuar em pontos da portaria de trabalho escravo