WhatsApp Twuitter

Terça, 06 de março de 2018, 14h05

aponta pesquisa

Fatia de famílias endividadas cai para 61,2% em fevereiro


O brasileiro ficou ligeiramente menos endividado em fevereiro, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), apurada mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O porcentual de famílias endividadas diminuiu de 61,3% em janeiro para 61,2% no mês seguinte.

Divulgação

‘A recuperação da renda do trabalho e a queda das taxas de juros são alguns dos fatores que impactam diretamente o endividamento e favorecem uma melhora gradual em algumas modalidades de crédito‘, justificou Marianne Hanson, economista da CNC, em nota oficial.

A proporção de famílias com dívidas ou contas em atraso caiu de 25,0% em janeiro para 24,9% em fevereiro. No entanto, o total de famílias que não teriam condições de pagar as suas contas em atraso e permaneceriam inadimplentes teve ligeira piora, passando de 9,5% em janeiro para 9,7% em fevereiro.

A fatia dos que se declararam muito endividados ficou estável no período, mantendo-se em 13,6% do total de entrevistados. Na comparação com fevereiro do ano passado, houve recuo de 0,8 ponto porcentual. Ao mesmo tempo, o total de famílias que se declararam pouco endividadas aumentou de 23,1% em fevereiro de 2017 para 24,2% em fevereiro de 2018.

O cartão de crédito permanece como o tipo de dívida mais citada, mencionado por 77% das famílias que se declararam endividadas. Esse tipo de endividamento foi lembrado tanto entre as famílias com renda até dez salários mínimos (78,0%) quanto para aquelas com renda acima de dez salários mínimos (73,3%).

Em seguida, figuram na lista os carnês (16,5%) e financiamento de carro (10,7%).

O tempo médio de atraso para o pagamento de dívidas foi de 64,9 dias em fevereiro de 2018, inferior aos 65,7 dias registrados no mesmo período do ano passado. Entre as famílias endividadas, 20,9% afirmam ter mais da metade da renda mensal comprometida com o pagamento de dívidas. 



// matérias relacionadas

Quarta, 20 de junho de 2018

14:23 - Tabela de frete gera prejuízo de R$10 bi a setores de soja e milho

Terça, 19 de junho de 2018

17:01 - Valor Bruto da Produção Agropecuária deve cair 2,3% em 2018, para R$ 552 bi

15:36 - Preço médio dos imóveis em nove capitais fica estável em maio

Domingo, 17 de junho de 2018

09:39 - Na era digital, agência bancária 'encolhe'

Quinta, 14 de junho de 2018

16:30 - Para o FMI, economia dos EUA deve crescer 2,9% em 2018 e 2,7% em 2019

Quarta, 13 de junho de 2018

14:24 - Comércio varejista mantém expectativa de crescimento, aponta CNC

Segunda, 11 de junho de 2018

20:00 - Custos da criminalidade no Brasil correspondem a 4,38% do PIB

17:03 - País tem 63 milhões de consumidores com nome sujo

Sábado, 09 de junho de 2018

09:25 - Micro e pequenas empresas podem aderir Refis até dia 9 de julho

Sexta, 08 de junho de 2018

13:35 - Dólar cai para R$ 3,74 após ação do Banco Central


// leia também

Sexta, 22 de junho de 2018

12:45 - Para retomar transporte de carga, empresas ignoram tabela de frete

11:21 - Bovespa começa em alta superior a 1% com petróleo e exterior

10:28 - Número de ações trabalhistas cai 40% em seis meses

08:30 - Crise faz consumidores investirem em consórcio, diz especialista

07:15 - Compras de produtos alusivos à Copa aumentam 303% em MT

Quinta, 21 de junho de 2018

14:39 - Apesar de R$ 200 bilhões para obras, infraestrutura vai piorar no Brasil

14:15 - Brasil perdeu 1,3 mi de empregos na indústria entre 2013 e 2016

14:00 - Central de Emprego

13:15 - Exportações de frango caem 4,7% e atingem 333,2 mil toneladas em maio

10:13 - INSS - saiba quando vale a pena entrar na Justiça contra Previdência