WhatsApp Twuitter

Segunda, 16 de abril de 2018, 09h37

ECONOMIA

Caixa reduz para 9% ao ano taxa de juros do crédito imobiliário


A Caixa Econômica Federal anunciou hoje (16) redução das taxas de juros do crédito imobiliário e aumento do percentual do valor do imóvel financiado.

Wilson Dias/ABr

Caixa anunciou que redução das taxas de juros facilita o acesso à casa própria e estimula o mercado imobiliário

As taxas mínimas passaram de 10,25% ao ano para 9% ao ano, no caso de imóveis do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), e de 11,25% ao ano para 10% ao ano para imóveis enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI).

As taxas máximas caíram de 11% para 10,25%, no caso do SFH, e de 12,25% 11,25%, no SFI.

Segundo o presidente da Caixa, Nelson Antônio de Souza, a redução das taxas de juros facilita o acesso à casa própria e estimula o mercado imobiliário.

“O objetivo da redução é oferecer melhores condições para os nossos clientes, além de contribuir para o aquecimento do mercado imobiliário e suas cadeias produtivas”, destacou, em nota.

A última redução de juros feita pela Caixa ocorreu em novembro de 2016, quando as taxas mínimas passaram de 11,22% para 9,75% ao ano para imóveis financiados pelo SFH, e de 12,5% para 10,75% ao ano para imóveis do SFI.

Cota de financiamento

O banco aumentou novamente o limite de cota de financiamento do imóvel usado, de 50% para 70%. Em setembro do ano passado, a Caixa tinha reduzido para 50% do valor do imóvel o limite máximo de financiamento.

A Caixa também retomou o financiamento de operações de interveniente quitante (imóveis com produção financiada por outros bancos) com cota de até 70%.

Os prazos para permanecem entre 156 para 420 meses no caso do SFH e 120 a 420 meses, no SFI. A Caixa, que lidera o mercado com cerca de 70% das operações, possui R$ 82,1 bilhões para o crédito habitacional em 2018.

Sistemas de financiamento

Estão enquadrados no SFH imóveis residenciais de até R$ 800 mil para todo país, exceto para Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, onde o limite é de R$ 950 mil. Os imóveis residenciais acima dos limites do SFH são enquadrados no SFI. Essas alterações passam a valer a partir de hoje.



// matérias relacionadas

Quinta, 14 de junho de 2018

20:30 - Aumento previsto no prêmio de loterias pode ser revisto, diz Jungmann

Sábado, 09 de junho de 2018

18:00 - Mega-Sena promete pagar prêmio de R$ 9,5 milhões neste sábado

Sábado, 26 de maio de 2018

18:00 - Prêmio principal da Mega-Sena pode pagar hoje R$ 10 milhões

Sexta, 18 de maio de 2018

09:22 - Feirão Caixa da Casa Própria começa nesta sexta-feira em mais 5 cidades

Sábado, 12 de maio de 2018

18:00 - Mega-Sena pode pagar hoje R$ 44 milhões

Domingo, 06 de maio de 2018

17:00 - Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 28 milhões nesta semana

Sexta, 04 de maio de 2018

14:30 - Caixa volta a descartar FGTS para executar plano de negócios

Segunda, 30 de abril de 2018

18:00 - Caixa não pode exigir termo de quitação para indenizar cliente por joias roubadas

Sábado, 28 de abril de 2018

18:00 - Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 15 milhões neste sábado

Quinta, 26 de abril de 2018

18:20 - Caixa quer superar os R$ 15 bi em negócios no Feirão da Casa Própria de 2018


// leia também

Domingo, 22 de julho de 2018

17:00 - Governos do Brasil e da Tunísia ampliam parceria em turismo e comércio

13:00 - Fatores internos e externos influenciaram revisão do PIB, diz ministro

12:45 - PSL faz convenção neste domingo para lançar candidatura de Bolsonaro

11:36 - Atraso na entrega de adubo e insumos ameaça produtividade do agronegócio

09:55 - Feira reúne 80 empresas de festas e eventos no Special Day Mato Grosso

09:33 - Guerra comercial entre potências afeta economias emergentes

Sábado, 21 de julho de 2018

09:27 - Com sobra de R$ 14 bi, governo só pode usar parte dos recursos

09:17 - Brasil volta a demitir mais do que contratar após 5 meses, diz Caged

Sexta, 20 de julho de 2018

16:58 - Comércio e indústria contabilizam mais de 41,4 mil demissões em junho

16:18 - Equipe econômica reduz para 1,6% previsão de crescimento do PIB