WhatsApp Twuitter

Segunda, 19 de junho de 2017, 15h26

Órgão da Fifa propõe jogo de futebol com 60 minutos


Em tempos de uso do árbitro de vídeo no futebol, a International Football Association Board (IFAB) lançou uma série de sugestões para alterar e incluir outras regras no regulamento. O órgão independente é formado pelas quatro associações do esporte no Reino Unido e pela Fifa. Com as mudanças, a ideia é tornar o jogo mais atraente e dinâmico.

A principal proposta é acabar com a famosa "cera", estabelecendo que as partidas terão obrigatoriamente 60 minutos de ação. O relógio seria parado cada vez que a bola saísse de campo, garantindo que os jogos estariam adequados ao tempo de bola rolando considerado ideal pela Fifa.

Outras novidades, como dar a chance ao jogador de cobrar uma falta ou escanteio para si mesmo e só permitir o encerramento do primeiro ou segundo tempo com a bola fora de jogo, ainda devem ser discutidas. Pênaltis sem rebotes também entram no debate. Nesse caso, uma cobrança defendida ou na trave configuraria automaticamente um tiro de meta.

Algumas sugestões já estão sendo testadas. Permitir que somente o capitão do time possa conversar com o árbitro e alterar as disputas de pênalti para o formato "ABBA" são inovações em teste na Copa das Confederações e em competições de base, respectivamente.

A IFAB se define como a guardiã independente das regras do futebol e é a única entidade autorizada a decidir sobre mudanças no regulamento. O objetivo desse pacote de mudanças é melhorar o comportamento e o respeito, aumentar o tempo de bola em jogo e desenvolver a atratividade do esporte.

Confira algumas outras propostas de alterações no regulamento

- Cartões amarelos e vermelhos para membros da comissão técnica.

- Relógios visíveis nos estádios, para todos acompanharem a contagem de tempo feita pelo árbitro.

- Possibilidade de validar um gol caso o mesmo seja impedido por um toque de mão em cima da linha.

- Mais rigidez com o tempo que o goleiro segura a bola - 6 segundos.

As alterações passarão por debate em reuniões antes de serem colocadas em prática ou testadas. 



// matérias relacionadas

Quarta, 13 de setembro de 2017

09:07 - Ex-dirigente revela abuso de poder por Infantino e abre nova crise na Fifa

Terça, 18 de julho de 2017

11:52 - Brasil é alertado sobre pedido de prisão de Ricardo Teixeira na Espanha

08:52 - Operação contra corrupção no futebol espanhol prende cúpula do futebol

Quinta, 13 de julho de 2017

11:26 - Delator em investigação do FBI sobre a Fifa, Chuck Blazer morre aos 72 anos

Terça, 23 de maio de 2017

11:16 - Autoridades espanholas dizem que pedido de prisão a Ricardo Teixeira é provável

Quinta, 11 de maio de 2017

11:46 - Infantino defende sua gestão e critica notícias falsas sobre a Fifa

Sexta, 05 de maio de 2017

11:45 - Fifa aceita recurso e anula suspensão de Messi da seleção argentina

Quinta, 04 de maio de 2017

11:30 - Messi apela na Fifa contra suspensão de 4 jogos nas Eliminatórias da Copa

Quarta, 03 de maio de 2017

10:54 - Fifa sugere mudar rotação da sede da Copa e abre portas para China em 2030

Sábado, 29 de abril de 2017

10:13 - Presidente da Fifa, Gianni Infantino é alvo de investigação


// leia também

Quinta, 19 de outubro de 2017

22:10 - Nuzman vira réu com Cabral por propina nos Jogos Olímpicos do Rio

17:27 - Giroud marca golaço e Arsenal bate o Estrela Vermelha na Sérvia pela Liga Europa

16:02 - Bia Haddad perde nas duplas em Luxemburgo e encerra temporada

15:39 - Flamengo recorre ao STF contra decisão que declarou Sport campeão de 1987

12:03 - Com gol de Marta, seleção feminina vence México na reestreia de Vadão

11:56 - Após jogo com o Corinthians, Heber diz que pode processar presidente do Grêmio

09:34 - Corinthians acima de tudo; jogo contra o Grêmio tem até casamento no intervalo

09:28 - Jon Jones é o maior desperdício da história do esporte, diz Dana White

Quarta, 18 de outubro de 2017

15:16 - Ginasta americana revela ter sido abusada por médico da seleção

15:02 - Nuzman e Teixeira usaram mesmo doleiro para pagamentos secretos