WhatsApp Twuitter

Segunda, 19 de junho de 2017, 15h26

Órgão da Fifa propõe jogo de futebol com 60 minutos


Em tempos de uso do árbitro de vídeo no futebol, a International Football Association Board (IFAB) lançou uma série de sugestões para alterar e incluir outras regras no regulamento. O órgão independente é formado pelas quatro associações do esporte no Reino Unido e pela Fifa. Com as mudanças, a ideia é tornar o jogo mais atraente e dinâmico.

A principal proposta é acabar com a famosa "cera", estabelecendo que as partidas terão obrigatoriamente 60 minutos de ação. O relógio seria parado cada vez que a bola saísse de campo, garantindo que os jogos estariam adequados ao tempo de bola rolando considerado ideal pela Fifa.

Outras novidades, como dar a chance ao jogador de cobrar uma falta ou escanteio para si mesmo e só permitir o encerramento do primeiro ou segundo tempo com a bola fora de jogo, ainda devem ser discutidas. Pênaltis sem rebotes também entram no debate. Nesse caso, uma cobrança defendida ou na trave configuraria automaticamente um tiro de meta.

Algumas sugestões já estão sendo testadas. Permitir que somente o capitão do time possa conversar com o árbitro e alterar as disputas de pênalti para o formato "ABBA" são inovações em teste na Copa das Confederações e em competições de base, respectivamente.

A IFAB se define como a guardiã independente das regras do futebol e é a única entidade autorizada a decidir sobre mudanças no regulamento. O objetivo desse pacote de mudanças é melhorar o comportamento e o respeito, aumentar o tempo de bola em jogo e desenvolver a atratividade do esporte.

Confira algumas outras propostas de alterações no regulamento

- Cartões amarelos e vermelhos para membros da comissão técnica.

- Relógios visíveis nos estádios, para todos acompanharem a contagem de tempo feita pelo árbitro.

- Possibilidade de validar um gol caso o mesmo seja impedido por um toque de mão em cima da linha.

- Mais rigidez com o tempo que o goleiro segura a bola - 6 segundos.

As alterações passarão por debate em reuniões antes de serem colocadas em prática ou testadas. 



// matérias relacionadas

Sexta, 01 de dezembro de 2017

11:37 - Fifa vai anunciar decisão sobre Guerrero na próxima semana

Terça, 28 de novembro de 2017

14:40 - Fifa diz que não existe doping generalizado no futebol da Rússia

09:45 - Principal patrocinadora da seleção, Nike é acusada no Fifagate

Segunda, 27 de novembro de 2017

19:05 - Ex-dirigente colombiano admite propinas, mas não cita Marin em julgamento

Quinta, 23 de novembro de 2017

10:16 - Dono do PSG negociava compra de empresa acusada no Fifagate

Terça, 21 de novembro de 2017

09:41 - Cartolas eram identificados por nomes de carro na lista de propina

Sexta, 17 de novembro de 2017

22:13 - Testemunha diz que Del Nero já mandava na CBF na gestão Marin

19:57 - Conheça os envolvidos no escândalo de corrupção que abalou o futebol

Sexta, 10 de novembro de 2017

23:00 - Hope Solo diz que foi vítima de abuso sexual de Blatter em festa da Fifa

Sexta, 27 de outubro de 2017

13:21 - Fifa aprova estrutura para permitir repasse de US$ 100 milhões para CBF


// leia também

Sexta, 15 de dezembro de 2017

15:46 - Cuiabá anuncia lateral-direito revelado pelo Grêmio

15:28 - Copa do Brasil sorteio duelos e representantes de MT não terão dificuldades

15:05 - Copa do Brasil sorteia duelos e terá Madureira x São Paulo na primeira fase

11:39 - Marco Polo Del Nero é suspenso pela Fifa por 90 dias

09:01 - Família Fittipaldi se torna esperança para o Brasil voltar ao grid da Fórmula 1

08:58 - PM do Rio de Janeiro confirma 16 detenções por tumultos no Maracanã

Quinta, 14 de dezembro de 2017

18:30 - Lateral Reinaldo acerta renovação com o São Paulo até 2020

18:07 - Cuiabá deve pegar adversário 'mais fraco' na Copa do Brasil

16:30 - Renato poupa Jael em treino e amplia mistério no Grêmio para a final

14:54 - STJD rejeita recurso e aumenta punição da Ponte Preta