WhatsApp Twuitter

Quarta, 11 de abril de 2018, 14h57

esporte

Fifa projeta receita de até US$ 25 bilhões com dois novos torneios


A Fifa planeja parcerias com investidores da Arábia Saudita, China e Estados Unidos para colocar de pé seu plano de criar dois novos torneios, com perspectiva de receita de até US$ 25 bilhões (cerca de R$ 85 bilhões). As competições serão uma nova versão do Mundial de Clubes da Fifa e a chamada Liga das Nações. Ambas ajudariam a enterrar a Copa das Confederações.

Divulgação

Pelo acordo, ainda em negociação, o contrato renderia essa cifra ao longo de 12 anos, nos quais seriam disputados quatro edições do Mundial de Clubes e seis da Liga das Nações, entre 2021 e 2033. Cada uma das quatro edições do Mundial, entre 2021 e 2033, deve render US$ 3 bilhões (R$ 10 bilhões).

A outra competição trará receita de US$ 2 bilhões (R$ 6,8 bilhões) por edição, começando em 2023. A Fifa ainda espera arrecadar mais US$ 1 bilhão (R$ 3,4 bilhões) com a primeira edição da Liga, em 2021. A expectativa de receita é menor porque a Uefa deve ficar de fora, por organizar torneio semelhante no mesmo período.

A Fifa deve ficar com 51% nesta joint venture com os investidores, com receita garantida de US$ 25 bilhões, segundo fontes ouvidas pela agência de notícias Associated Press. A origem das informações permanecem em anonimato porque o acordo da entidade máxima do futebol mundial prevê cláusulas de confidencialidade.

O plano da Fifa é remodelar o Mundial de Clubes, passando de sete para 24 clubes na disputa, a cada quatro anos. Pelo relatório financeiro exibido pela entidade, a versão atual do Mundial arrecadou US$ 37 milhões no ano passado. O novo modelo teria início em 2021.

A previsão inicial seria de realizar o torneio em junho ou julho, ainda sem local definido. Por começar em 2021, o torneio de clubes entraria no calendário no lugar da Copa das Confederações, que costuma ser disputada a cada quatro anos, um ano antes da Copa do Mundo, como aquecimento para o grande evento.

A Liga das Nações, neste sentido, enterraria de vez a Copa das Confederações por reunir as seleções num evento maior que o anterior e com expectativa também de maior receita. O torneio se tornaria o segundo grande entre as seleções, perdendo somente em importância e arrecadação para a Copa do Mundo.

Os projetos da Fifa devem enfrentar certa resistência dentro da Uefa, onde estão os maiores e mais ricos clubes e seleções do mundo. As duas novas competições deixariam o calendário das equipes ainda mais apertado. Haveria ainda oposição política em razão dos dividendos que o presidente Gianni Infantino poderia obter com as novas competições.

Os torneios gerariam uma renda de longo prazo tanto para a Fifa e seus investidores quanto para as federações associadas à entidade maior. Isso daria maior força ao plano de reeleição de Infantino, no pleito programado para o próximo ano.

O presidente vem demonstrando pressa para fechar o acordo, na tentativa de aproveitar o clima da Copa do Mundo para convencer o mundo do futebol da necessidade das novas competições.

No mês passado, na Colômbia, ele evitou revelar detalhes sobre os planos, por alegar confidencialidade, mas disse que as propostas na negociação com os investidores estariam abertas por apenas 60 dias. O prazo acabaria em meados de maio. 



// matérias relacionadas

Sábado, 02 de junho de 2018

10:20 - Não Se Aceitam Devoluções

Quarta, 30 de maio de 2018

13:00 - Estudo aponta aumento de casos de racismo no futebol da Rússia no ano da Copa

Terça, 08 de maio de 2018

14:46 - Fifa bane do futebol dirigente da Guatemala por suborno e corrupção

Segunda, 30 de abril de 2018

10:41 - Fifa divulga árbitros de vídeo para Copa e lista conta com um brasileiro

Sexta, 27 de abril de 2018

14:58 - Punição a Del Nero na Fifa permitiu 'transição' no comando da CBF

09:41 - Fifa aplica multa milionária e bane Del Nero do futebol para sempre

Segunda, 16 de abril de 2018

11:23 - Fifa envia força-tarefa ao Marrocos, candidato à sede da Copa do Mundo de 2026

Quinta, 12 de abril de 2018

15:30 - Fifa elogia proposta da Conmebol de ter 48 seleções na Copa de 2022

Quinta, 29 de março de 2018

15:08 - Fifa divulga lista de árbitros da Copa e confirma trio liderado por Sandro Ricci

Quarta, 28 de março de 2018

15:53 - Fifa diz que Infantino não vai interferir em candidaturas para Copa de 2026


// leia também

Quarta, 18 de julho de 2018

16:34 - Roger confirma escalação do Palmeiras e admite ansiedade para retomada

15:22 - Presidente do Santos confirma contratação do uruguaio Carlos Sánchez

10:39 - Ricardinho, campeão olímpico e bi mundial, deixa o vôlei e sai de cena aos 42 anos

10:23 - Liverpool aceita pagar R$ 334 milhões por Alisson, diz imprensa britânica

Terça, 17 de julho de 2018

19:00 - Marcos Paquetá diz que fará poucas mudanças no Botafogo; 'Vamos manter o padrão'

18:32 - Governadora do PR também foi alvo de quadrilha que clonava celulares

18:00 - CBF vende nome do Campeonato Brasileiro para rede atacadista até o final de 2019

17:05 - Cuiabá recebe 2ª edição da corrida noturna Tour Running

15:47 - Manchester United lança nova camisa com referências históricas

15:34 - Victor lamenta perdas e vê Grêmio e Palmeiras como duros testes para Atlético-MG