WhatsApp Twuitter

Terça, 12 de junho de 2018, 07h22

Polícia desmembra inquérito e indicia bisavó de bebê indígena

Karine Miranda, repórter do GD


O delegado de polícia, Deuel Paixão de Santana, responsável pelo inquérito policial que investiga o caso da recém-nascida indígena que foi enterrada viva e resgatada após cerca de 7 horas, determinou o desmembramento do inquérito para apresentar ao Ministério Público do Estado (MP) indiciamento apenas contra a bisavó da bebê.

Divulgação

Bisavó Kutsamin Kamayura,

Kutsamin Kamayura, 57, da etnia Kamayurá, é acusada de ter premeditado a morte da bebê, em razão de a bisneta ter engravidado com apenas 15 anos de um homem, índio da etnia Trumai, que já teria outra família. Ela teria tido o apoio de sua filha e avó da bebê, Topoalu Kamayura. Ambas foram presas.

Leia mais - Bebê indígena enterrada viva por avó é resgatada pela PM e passa bem - veja vídeo

Segundo informações da Polícia Civil, o promotor do Município pediu ao delegado para que finalize a investigação referente apenas à bisavó, para que o MP possa apresentar a denúncia à Justiça, em decorrência dos fortes indícios sobre ela, além de sua prisão em flagrante.

O caso aconteceu no último dia 5 em Canarana (823 km a Leste de Cuiabá). Na ocasião, a mãe da bebê disse à polícia que sentiu as contrações e deu à luz a menina no banheiro. Ao nascer, a menina teria batido a cabeça no vaso sanitário e teve um sangramento. Em razão da queda e de a menina não ter chorado, a adolescente alegou que a bisavó teria acreditado que a criança estivesse morta.

A bisavó chegou a dizer que enterrou o bebê, e não comunicou os órgãos oficiais, segundo costume de sua etnia. Contudo, ela foi rebatida pela enfermeira e servidora da Funai, Maria Ine Delgado, em depoimento à polícia. A enfermeira apontou que o caso não ocorreu por costume, uma vez que a família estava integrada à sociedade.

Disse ainda que todos os indígenas são orientados a procurar a Casa de Saúde Indígena em caso de dor, doença e morte, uma vez que a instituição faz todos os procedimentos quanto ao óbito de natimorto, como o fornecimento de documentações e auxílio-funerário, da mesma forma que o branco. Desse modo, a enfermeira concluiu que a morte foi “premeditada”.

Divulgação

Bebê que ficou enterrado por 7 horas

Por isso, o MP considerou que há indícios suficientes para que seja feita a representação policial ao órgão. A bisavó segue presa desde o dia do ocorrido. Ela estava na Cadeia Pública de Nova Xavantina (645 km a leste de Cuiabá) e sua defesa chegou a pedir sua liberdade.

No entanto, o juiz Darwin de Souza Pontes, da 1ª Vara Criminal e Cível de Canarana, determinou apenas transferência dela para uma instalação da Fundação Nacional do Índio (Funai), para que fique sob os cuidados da instituição.

Leia mais - Juiz mantém presa em unidade da Funai bisavó que enterrou bebê índia viva

Ainda conforme informações da polícia, somente após o MP analisar as provas já produzidas e o inquérito retornar ao delegado, com indicações sobre novas diligências, é que deverá ter a continuidade da investigação para apurar a participação de novas pessoas da mesma família. Além da bisavó, a avó da bebê continua presa.



// matérias relacionadas

Domingo, 05 de agosto de 2018

15:26 - TJ revoga prisão de bisavó que enterrou bebê indígena viva em Canarana

Sexta, 27 de julho de 2018

19:02 - MPE denuncia avó de bebê indígena por tentativa de homicídio qualificado

Sábado, 21 de julho de 2018

11:10 - Bisavó e avó de bebê indígena são indiciadas por 3 crimes

Quinta, 12 de julho de 2018

07:50 - Juiz ameaça decretar nova prisão de bisavó que enterrou criança indígena

Quarta, 11 de julho de 2018

15:31 - Bebê indígena deixa Santa Casa e segue para abrigo em Canarana

Terça, 10 de julho de 2018

07:24 - Pai de bebê indígena é identificado e quer guarda

Segunda, 09 de julho de 2018

17:55 - Bebê indígena recebe alta médica, mas seu destino é incerto

09:30 - Bebê indígena que foi enterrada viva tem melhora e vai deixar leito de UTI

Terça, 03 de julho de 2018

16:10 - Bebê indígena apresenta melhoras, mas segue internada em UTI

Quinta, 28 de junho de 2018

12:10 - Indígena tenta matar filha que teve com 'homem branco' e PJC investiga


// leia também

Sábado, 18 de agosto de 2018

18:19 - Quadrilha troca tiros com a polícia após assaltar loja

14:59 - Mulher ateia fogo em marido após ser espancada

12:46 - Médico é baleado ao chegar em tentativa de assalto e bandido foge

12:16 - Motorista e passageiro são presos com arma e munições na BR-070

11:59 - Dois são presos com moto furtada e carro adulterado em Rondonópolis

11:21 - Dois bandidos especializados em roubos a casas e chácaras são presos

10:09 - Corpo é encontrado submerso em córrego de VG

09:38 - Dois são esfaqueados em confusão durante a madrugada

Sexta, 17 de agosto de 2018

10:52 - Polícia Civil prende suposto traficante com droga e dinheiro no CPA

10:42 - Suspeitos são presos com mais de duas mil unidades de LSD em Mato Grosso