WhatsApp Twuitter

Quinta, 12 de outubro de 2017, 16h12

União Europeia cria entidade para investigar fraudes


Vinte países da União Europeia concordaram em criar uma entidade para investigar e processar pessoas que prejudiquem os interesses financeiros do bloco. O escritório terá sede em Luxemburgo e vai analisar fraudes, podendo realizar sondagens policiais, prender suspeitos e apreender ativos que atravessem fronteiras.

A ministra da Justiça da Estônia, Urmas Reinsalu, disse, ao anunciar a decisão nesta quinta-feira: ‘mesmo que os criminosos atuem através das fronteiras, agora poderemos garantir que eles sejam julgados pela justiça e que o dinheiro dos contribuintes seja recuperado‘.

Apenas 20 dos 28 países da UE estão participando, devido à oposição de alguns sobre a renúncia à soberania acerca de certos assuntos de justiça. O escritório estará pronto e em funcionamento dentro de três anos.



// matérias relacionadas

Sexta, 02 de junho de 2017

11:03 - Com promessas sobre clima, UE e China assinam 10 acordos

Quinta, 06 de abril de 2017

10:08 - União Europeia amplia sanções contra Coreia do Norte

Domingo, 03 de julho de 2016

10:10 - Candidatos a primeiro-ministro divergem sobre prazo de saída da UE


// leia também

Quarta, 18 de outubro de 2017

17:24 - Governador de Porto Rico anuncia fim do toque de recolher

16:03 - Tiroteio deixa mortos e feridos nos Estados Unidos

10:31 - Presidente chinês defende autoridade Comunista e promete avançar com reformas

10:25 - Ministra do Interior de Portugal renuncia após série de incêndios florestais no país

08:45 - Dória diz que decisão sobre Aécio foi 'serena e soberana'

Terça, 17 de outubro de 2017

17:27 - Avião do Greenpeace cai no Amazonas e mata uma pessoa

14:06 - Portugal amanhece sem focos de incêndio

13:54 - Promotoria da Luisiana decide não processar advogado brasileiro por estupro

12:46 - Aprovação do governo Trump é de 37%; reprovação chega a 57%

Segunda, 16 de outubro de 2017

21:37 - EUA questionam eleições estaduais na Venezuela