WhatsApp Twuitter

Sexta, 19 de janeiro de 2018, 09h34

Mundo

Pesquisa no Google ajuda homem condenado a provar sua inocência


Um homem no Reino Unidos usou o Google para corrigir uma injustiça que durou 43 anos. Stephen Simmons ficou preso oito meses entre 1975 e 1976 por roubo de cargas do correio, mas usou o site de buscas em processo deste ano para comprovar sua inocência.

Stephen foi preso em 1975 juntamente com dois amigos no sul de Londres pelo policial Derek Ridgewell, que lhes imputou alguns crimes. Eles foram aconselhados por um funcionário do governo a se declararem culpados pois, se chamassem a polícia de mentirosa, pegariam uma longa pena.

Foto: Pixabay / @lechenie-narkomanii

Homem conseguiu que sua condenação fosse anulada 

Eles, no entanto, declararam inocência. Mesmo assim, Simmons foi enviado para um centro de detenção de jovens, onde ficou por oito meses. Ele contou que a condenação o assombrou sua vida inteira e que demorou anos para contar a suas filhas sobre o período.

Tudo mudou para Simmons quando um comentarista de assuntos jurídicos de uma rádio o aconselhou a pesquisar no Google o nome do policial que o havia prendido. Desconfiado, fez a pesquisa e descobriu que Derek foi condenado em 1980 pelo roubo de cargas de correio no valor de 300 mil libras esterlinas (aproximadamente R$ 1,3 milhão). Ele morreu na prisão dois anos depois.

Assim, Simmons apresentou a sua descoberta em uma comissão de revisão de casos criminais que gerou uma apelação pela revogação de sua sentença. O juiz acatou, alegando que se tratava de um “caso especial”, e se desculpou pela injustiça ter persistido por tanto tempo.

“Esse é um dos dias mais felizes da minha vida”, falou Stephen ao The Guardian. “Eu não sou mais um criminoso. Agora posso andar com a cabeça erguida”.

O que veio à tona posteriormente é que o policial Derek também estava envolvido em uma série de casos notórios em que ele acusava falsamente jovens negros de furtos no metrô de Londres. 



// matérias relacionadas

Domingo, 15 de abril de 2018

10:21 - Espero que não seja mais necessário atacar Síria, diz ministro do Reino Unido

Quarta, 14 de março de 2018

09:07 - Reino Unido expulsa 23 diplomatas russos após ataque a ex-agente

Quarta, 07 de março de 2018

15:55 - May recebe príncipe da Arábia Saudita e expressa preocupação com Iêmen

Segunda, 22 de janeiro de 2018

19:00 - Mercosul e Reino Unido negociam acordo de livre comércio, diz Meirelles

Sábado, 20 de janeiro de 2018

14:30 - Macron diz que Reino Unido não pode manter acesso à UE se não aceitar regras

Sábado, 30 de dezembro de 2017

16:00 - Ex-chefe de infraestrutura do Reino Unido promete lutar contra o Brexit

Terça, 26 de dezembro de 2017

09:20 - Marinha do Reino Unido escolta navio de guerra russo próximo a águas britânicas

Segunda, 23 de outubro de 2017

18:45 - Theresa May espera que negociações do Brexit tenham progresso até dezembro

Quarta, 04 de outubro de 2017

15:28 - Comediante interrompe discurso de Theresa May para lhe entregar formulário de demissão

Quarta, 30 de agosto de 2017

11:35 - Premiê britânica defende que China aumente pressão sobre Coreia do Norte


// leia também

Domingo, 22 de abril de 2018

15:30 - Governo sírio ataca para evacuar membros do Estado Islâmico

14:00 - Coreia do Norte pode libertar americanos detidos no país

11:43 - Número de mortos em atentado em Cabul sobe para 48

09:43 - China recebem bem interesse dos EUA de negociar

09:19 - Começa eleição geral no Paraguai

Sábado, 21 de abril de 2018

16:30 - Principal aliada da Coreia do Norte, China exalta suspensão nuclear

13:30 - Membro do Hamas é morto na Malásia, um dia após ameaça de Israel

12:30 - Rebeldes sírios deixam mais três cidades e governo assume regiões

09:34 - FBI oferece recompensa de US$ 1 mi por jornalista desaparecido na Síria

09:30 - Síria - EUA abandonaram Raqqa após vitória na cidade, dizem moradores