WhatsApp Twuitter

Quarta, 14 de fevereiro de 2018, 10h38

Mundo

Escola nos EUA ensina meninas a não negarem pedido de dança de meninos


Uma escola em Ogden, no Estado de Utah, nos Estados Unidos, está ensinando a garotas que dizer não a um pedido de dança feito por um colega homem é errado. A pedagogia é implantada às vésperas do baile Hearts Day, em comemoração ao Valentine’s Day, data comemorada nesta quarta-feira, 14. Após reclamação de uma mãe, a coordenação da escola se posicionou: “O objetivo é promover a inclusão”.

O caso veio à tona após a denúncia de Natalie Richard, mãe de uma estudante do sexto ano do colégio Kanesville Elementary School, que se diz chocada com a pedagogia. Para Natalie, forçar as garotas a dizerem sim não é uma boa política. Ela lembrou do contexto do movimento Me Too. “Dizer a uma garota que ela precisa dizer sim a um pedido de dança feito por um garoto reforça a mensagem de ‘garotas não podem dizer não’”, disse em entrevista ao jornal Salt Lake City’s da Fox 13.

Natalie contou que foi à escola, e ali ouviu que os estudantes têm o mesmo ensinamento há anos, mas nunca houve reclamação. A turma faz um cartão de dança que pode ter até dez nomes – cinco parceiros de dança são escolhidos pelo dono do cartão e os outros cinco são os de pessoas para as quais o sim “precisa” ser dito.

Um porta-voz da coordenação das escolas da região informou à People que uma supervisão está sendo feita após a denúncia e controvérsia. Ele acrescentou, porém, que a polícia do “não diga não” foi aplicada por um bom motivo.

“Estudantes são ensinados que, se um colega lhes pedir para estar no cartão de dança, eles devem ser educados, respeitosos e aceitar dançar com a pessoa”, informou Lane Findlay, especialista em relações sociais do distrito escolar. “A proposta por trás da pedagogia é encorajar a maior interação entre estudantes e promover uma atmosfera de inclusão.

 



// matérias relacionadas

Domingo, 18 de fevereiro de 2018

15:00 - Trump; Rússia atingiu objetivo de criar ruptura nos EUA

13:30 - Trump pede que FBI volte ao básico

Sexta, 16 de fevereiro de 2018

10:13 - EUA e Turquia concordam em 'normalizar relações' e negociar diferenças

09:23 - Filha de ex-Palmeiras estava na escola que aconteceu o massacre na Flórida

08:21 - Multidão se reúne em vigília por vítimas de tiroteio nos EUA

Quinta, 15 de fevereiro de 2018

08:23 - EUA; atirador acionou alarme de incêndio antes de começar disparos

Quarta, 14 de fevereiro de 2018

11:42 - Inflação dos EUA supera expectativas e sobe 0,5% em janeiro ante dezembro

10:42 - Defesa de Trump admite que pagou US$ 130 mil a atriz de filmes adultos

Segunda, 12 de fevereiro de 2018

09:29 - Centros de detenção nos EUA obrigam imigrantes a realizar trabalhos forçados

09:23 - Grupo neonazista é ligado a série de assassinatos nos Estados Unidos


// leia também

Domingo, 18 de fevereiro de 2018

18:00 - Guiana anuncia aumento de presença militar em fronteira com Venezuela

13:00 - Diplomatas europeus e representante do Irã tiveram reunião

10:34 - TCU, burocracia e eleições empurram leilões para 2019

09:39 - Acidente com avião no Irã deixa 66 mortos

09:00 - Avião faz pouso de emergência para retirar passageiro com gases

Sábado, 17 de fevereiro de 2018

15:00 - Presidente sul-coreano ainda não discute a possibilidade de encontro com Kim

13:00 - Lavrov chama indiciamento no caso das eleições dos EUA de 'conversa fiada'

09:35 - Ministro alemão critica slogan de Trump e pede cooperação entre UE e EUA

09:26 - Terremoto de 7,2 graus atinge centro e sul do México

Sexta, 16 de fevereiro de 2018

14:23 - Empresário luso-brasileiro, acusado na Lava Jato, é solto em Lisboa