WhatsApp Twuitter

Sábado, 14 de abril de 2018, 11h38

Líderes europeus mostram apoio a ataque contra Síria


Muitos líderes europeus expressaram apoio neste sábado ao ataques aéreos liderados pelos EUA contra a Síria, mas advertiram contra a potencial escalada do conflito na região. Representantes de países como Alemanha, Espanha, Itália, Bélgica, e República Tcheca, além de autoridades da União Europeia, criticaram o uso de armas químicas pelo regime de Bashar al-Assad, o motivo alegado para a operação, e elogiaram a liderança de EUA, França e Reino Unido no combate aos ataques químicos.

‘Apoiamos o fato de que nossos aliados dos EUA, Reino Unido e França assumiram
responsabilidade, desta forma, como membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU. O ataque militar era necessário e apropriado para preservar a eficácia da proibição internacional ao uso de armas químicas e avisar o regime sírio contra outras violações‘, declarou a chanceler alemã, Angela Merkel.

‘Esta foi uma ação limitada e direcionada a atingir a capacidade de construir ou de difundir armas químicas. Não pode e não deve ser o começo de uma escalada‘, afirmou o primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni.

O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, considerou o ataque ‘legítimo e proporcional‘ em relação às ‘atrocidades‘ observadas da Síria, numa referência aos ataques químicos que seriam supostamente comandados pelo governo de em particular o ataque reportado semana passada da cidade de Douma, nos arredores de Damasco. ‘O que ocorreu na Síria nos últimos dias vai muito além da constante violação de cessar-fogo‘, acrescentou.

Para o primeiro ministro tcheco Andrej Babis, ‘o ataque contra o regime sírio que usa armas químicas para atacar a população civil era inevitável‘.

O governo belga divulgou comunicado no qual disse condenar ‘veementemente todo uso de armas químicas, que são uma flagrante violação do direito internacional‘, ao declarar que compreende a ação militar na Síria.

Já o presidente da Comissão da União Europeia, Jean-Claude Juncker, considerou que comunidade internacional tem a responsabilidade de identificar e punir os responsáveis por qualquer ataque com armas químicas. ‘Não é a primeira vez que o regime sírio usou armas químicas contra civis, mas deve ser o último‘, disse.

Para o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, ‘os ataques dos EUA, França e Reino Unido deixam claro que o regime sírio, juntamente com Rússia e Irã, não podem continuar esta tragédia humana, pelo menos não sem custo‘. Por meio de sua conta no Twitter, ele disse que a União Europeia ‘vai ficar com os nossos aliados do lado da Justiça‘.
 



// matérias relacionadas

Sábado, 21 de abril de 2018

12:30 - Rebeldes sírios deixam mais três cidades e governo assume regiões

09:34 - FBI oferece recompensa de US$ 1 mi por jornalista desaparecido na Síria

09:30 - Síria - EUA abandonaram Raqqa após vitória na cidade, dizem moradores

Terça, 17 de abril de 2018

09:09 - Ofensiva na Síria foi resposta necessária a ataque com armas químicas, diz G-7

Segunda, 16 de abril de 2018

13:05 - Ações militares na Síria foram tomadas como último recurso, diz Theresa May

10:38 - Ministro russo diz que inspetores não podem acessar a Síria sem permissão da ONU

Domingo, 15 de abril de 2018

15:30 - Ministro do Irã condena ataques de EUA, Reino Unido e França à Síria

14:00 - Após ataques aéreos, Assad lança nova ofensiva contra rebeldes na Síria

10:36 - TV estatal da Síria diz que 5 mil soldados foram enviados a Douma, após ataque

Sábado, 14 de abril de 2018

10:32 - Presidente sírio promete 'esmagar o terrorismo' após ataque


// leia também

Sexta, 20 de abril de 2018

18:30 - Democratas processam campanha de Trump, seu filho, genro, Rússia e Wikileaks

15:40 - Cambojano mata ex-mulher e transmite seu suicídio no Facebook

15:20 - Anotações de Comey mostram que Trump falou com ele sobre prostitutas russas

09:43 - Kim cede em exigências para se desarmar, diz presidente da Coreia do Sul

Quinta, 19 de abril de 2018

20:00 - Díaz-Canel promete continuidade ao assumir como presidente de Cuba

15:59 - Youtuber chinês pode ir para a prisão por pegadinha com morador de rua

15:22 - Suspeito dos ataques de 11 de setembro é detido na Síria

10:22 - Coreia do Norte busca desnuclearização, diz líder sul-coreano

10:18 - Trump deixa em aberto possibilidade de abandonar reunião com líder norte-coreano

Quarta, 18 de abril de 2018

14:59 - Amigo de brasileiro esfaqueado nos EUA afirma; 'Não foi aleatório'